Pessoa Física

Como tirar o cartão de saúde europeu? Entenda!

Se você ainda não sabe como tirar cartão de saúde europeu, vale a pena aprender mais sobre esse documento que pode trazer mais segurança à sua viagem. Confira!

Uma das questões que exigem atenção ao viajar são os cuidados em relação à saúde. A contratação de seguros se torna essencial para o caso de imprevistos. Afinal, o atendimento no exterior pode gerar custos elevados. Nesse sentido, além dos serviços tradicionais, alguns viajantes internacionais podem contar com o cartão de saúde europeu.

Ele é destinado às pessoas com vínculo em relação a algum país da Europa e pode trazer vantagens. No entanto, muitos ainda não conhecem essa possibilidade ou têm dúvidas sobre o documento.

Para esclarecer o assunto, preparamos este conteúdo para explicar como tirar o cartão de saúde europeu e como ele funciona. Então, continue a leitura e se informe!

O que é o cartão de saúde europeu?

O Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD) é um documento que garante acesso aos atendimentos de saúde em diversos países. Isso com as mesmas condições e com os mesmos custos dos residentes cobertos pelo sistema de saúde local. Inclusive, há chances de ter acesso a atendimentos gratuitos.

Dessa forma, ele consegue trazer mais segurança para os viajantes, especialmente em viagens mais longas. Afinal, os custos com tratamentos até conseguir retornar, caso seja o caso, podem ser bastante elevados. E isso amplia os transtornos gerados por uma doença ou se acontecer um acidente.

Onde ele é aceito?

Esse cartão de saúde é aceito em todos os Estados-Membros da União Europeia. Além disso, para quem é cidadão europeu, ele pode ser utilizado em outros países da Europa. São eles: Reino Unido, Islândia, Liechtenstein, Noruega e Suíça.

Para quê ele serve e quais são as vantagens?

Primeiro, é preciso entender que ele não é um seguro viagem e nem substitui essa solução. O documento funciona como o cartão do Sistema Único de Saúde no Brasil, por exemplo. Assim, promove o acesso aos atendimentos gratuitos (quando houver) ou pelos mesmos preços garantidos à população local.

Ao aproveitar o sistema de segurança social como residente, os custos tendem a ser menores, trazendo maior proteção para a sua viagem. Além disso, existem outras vantagens, que são:

  • ao sofrer um acidente ou ficar doente, é mais fácil ter condições de permanecer na Europa. Ou seja, não precisa interromper o passeio;
  • o atendimento médico tende a ser simplificado, já que o documento traz diversas informações relevantes sobre o titular.

Quem pode pedir o CESD?

O CESD pode ser solicitado por qualquer pessoa que tenha cadastro ativo em um órgão de segurança social dos Países-Membros da União Europeia. Para quem é de fora, é preciso ter residência legal em um país para fazer o devido cadastro.

No entanto, é preciso ter atenção! Nos países que não fazem parte da União Europeia, o CESD não poderá ser utilizado por quem não for cidadão europeu. Então, verifique qual é a sua situação para se planejar corretamente em relação ao uso do documento.

Afinal, como tirar cartão de saúde europeu?

Para solicitar o CESD, é preciso apresentar uma série de documentos às autoridades do país por meio do qual você deseja emitir o cartão. Lembrando que é em relação ao qual você tem cidadania ou residência. Em geral, é necessário ter:

  • cartão de identificação da Segurança Social ou documento com o número do beneficiário;
  • formulário específico a ser preenchido no sistema do país;
  • comprovantes das condições que permitem obter o cartão (residência, emprego, parentesco etc.).

É importante destacar que a documentação exigida varia conforme o país de residência. Portanto, o ideal é procurar informações diretamente onde o cartão será emitido. Como as regras e exigências podem variar, isso evita transtornos e atrasos que podem impedir a emissão do CESD até a sua viagem.

Qual é a validade do documento?

O prazo de validade do cartão saúde varia conforme o país no qual ele for obtido. Geralmente, ele varia entre 2 e 3 anos, mas vale sempre consultar as informações no momento da retirada. Em relação ao envio, ele costuma ser encaminhado ao endereço europeu do titular em poucos dias úteis após a solicitação. Normalmente, uma semana.

Quando vale a pena ter o cartão de saúde europeu?

Não existe uma resposta exata: você precisa avaliar, primeiro, se é elegível para o cartão. Em caso positivo, verifique se existem viagens marcadas para a região e os custos envolvidos. Mesmo o cartão sendo gratuito, a documentação necessária e outros trâmites a partir do Brasil podem gerar gastos.

Para quem viaja com frequência, o cartão também é vantajoso devido ao longo período de cobertura. Dessa forma, as suas viagens se tornam mais tranquilas, facilitando o planejamento.

Porém, ao organizar a viagem, não se esqueça também de planejar a questão financeira. Além disso, não deixe de pensar nas melhores formas de transferir dinheiro para o exterior. Com a Remessa Online, por exemplo, você pode enviar os valores convertidos para a moeda desejada. Oferecemos um ótimo custo-benefício e garantimos a disponibilidade do valor um dia útil.

Agora que você já sabe como tirar o cartão de saúde europeu, pode considerar a obtenção desse documento para as suas viagens. Afinal, essa é uma forma de ampliar os seus atendimentos de saúde, trazendo maior segurança durante a estadia no continente.

Gostou de saber sobre essa alternativa para ter mais proteção à saúde na sua viagem para a Europa? Se você quer acompanhar outras dicas incríveis, assine a nossa newsletter e receba as novidades da Remessa Online por e-mail!

Resumindo

O que é o cartão de saúde europeu?

É o documento que garante acesso aos atendimentos de saúde em diversos países da União Europeia. Tudo nas mesmas condições oferecidas aos residentes.

Quem tem direito ao cartão europeu de saúde?

É necessário ter cadastro ativo em um órgão de segurança social dos Países-Membros da União Europeia ou ter residência legal em um país do bloco econômico.

Como conseguir o cartão de saúde europeu?

É preciso ser elegível e apresentar a documentação exigida no país com o qual você tem vínculo, o que pode variar.

Quando vale a pena ter o cartão de saúde europeu?

Em geral, ele vale para quem viaja com frequência para a Europa ou fará passeios mais longos para algum país do continente. Claro que desde que se encaixe nos requisitos de elegibilidade para fazer o cartão.

Williane Magalhães

Relações Públicas por formação e pós graduada em Design Digital e Novas Mídias. Analista de Conteúdo na Remessa Online com ampla experiência em produção de conteúdo para o mercado de finanças pessoais e empreendedorismo.

Artigos recentes

  • Pessoa Física

Airbnb proíbe festas de forma permanente em imóveis reservados na plataforma

O Airbnb determinou a proibição de festas em imóveis alugados na sua plataforma. Saiba tudo…

5 horas ago
  • Artigos

Conheça os 10 homens mais ricos do Brasil em 2022 e como eles investem

Você sabe quais são os homens mais ricos do Brasil em 2022, e como eles…

5 horas ago
  • Economia e mercado

Alemanha em ritmo da festa junina: a inflação está caindo…é mentira

Alemanha em ritmo da festa junina: a inflação está caindo…é mentira. Confira agora a análise…

6 horas ago
  • Pessoa Física

Quem tem direito à Restituição do Imposto de Renda e como ela é realizada

Neste artigo, vamos te ajudar a entender quem tem direito à restituição do Imposto de…

6 horas ago
  • Pessoa Física

O IOF é cobrado em toda transferência internacional?

Se você já fez uma transferência internacional ou começou a pesquisar sobre as taxas cobradas…

6 horas ago
  • Artigos

Saiba como funciona investir na Bolsa de Valores

Saber como funciona a bolsa de valores é essencial para quem deseja iniciar um investimento,…

6 horas ago

Simule suas transferências internacionais com as melhores taxas e prazos!

Simule como PJ
Simule como PF