Incoterms mais utilizados no comércio exterior

Incoterms definem as responsabilidades do comprador e vendedor em uma negociação de produtos entre diferentes países e tem como objetivo padronizar as regras de importação e exportação.

incoterms mais utiilzados no comercio exterior

Os Incoterms são termos fundamentais que todos os envolvidos em contratos de comércio internacional devem conhecer.

São eles que definem as responsabilidades do comprador e vendedor em uma negociação de produtos entre diferentes países e tem como objetivo padronizar as regras de importação e exportação

Mas você sabe quais são os Incoterms mais utilizados?

Acompanhe o artigo abaixo que iremos explicar como cada um delimita as obrigações em uma transação internacional.

Confira!

O que são Incoterms

Incoterms (International Commercial Terms ou Termos Internacionais de Comércio) trata-se das normas que regulamentam e padronizam diversos aspectos do comércio internacional.

São esses termos que definem em contrato de compra e venda de mercadoria quais serão os custos e obrigações entre o comprador e  vendedor.

As cláusulas do Incoterms entraram em vigor entre 1920 e 1930 e são atualizadas de 10 em 10 anos para acompanhar o desenvolvimento do comércio mundial.

Portanto, em 2020 já existe uma nova versão. No entanto, é importante ressaltar que uma versão mais nova não revoga ou anula uma anterior.

Usar ou não os Incoterms é uma decisão do comprador e vendedor.

No entanto, se a escolha for usar e os termos forem aceitos e inseridos em um contrato de compra e venda internacional, eles passam a ser obrigatórios nesse acordo específico.

Por isso, é importante conhecer todos os termos.

Incoterms na versão de 2020

Confira a  lista dos Incoterms atualizados em 2020 que definem as responsabilidades das partes em uma relação comercial:

  • EXW – Ex Works – Na Origem (local de entrega nomeado);
  • FCA – Free Carrier – Livre No Transportador (local de entrega nomeado);
  • FAS – Free Alongside Ship – Livre Ao Lado Do Navio (porto de embarque nomeado);
  • FOB – Free On Board – Livre A Bordo (porto de embarque nomeado);
  • CPT – Carriage Paid To – Transporte Pago Até (local de destino nomeado);
  • CIP – Carriage And Insurance Paid To – Transporte E Seguro Pagos Até (local de destino nomeado);
  • CFR – Cost And Freight – Custo E Frete (porto de destino nomeado);
  • CIF – Cost Insurance And Freight – Custo, Seguro E Frete (porto de destino nomeado);
  • DAP – Delivered At Place – Entregue No Local (local de destino nomeado);
  • DPU – Delivered At Place Unloaded – Entregue No Local Desembarcado (Local de destino nomeado);
  • DDP – Delivered Duty Paid – Entregue Com Direitos Pagos (local de destino nomeado).

Quais os Incoterms mais utilizados

Você sabe quais são os Incoterms mais utilizados? Conhecer os termos mais importantes é fundamental para as suas transações. Confira!

EXW – Ex Works – Na Origem (local de entrega nomeado)

Esse é o termo que garante menor responsabilidade para o vendedor e o de maior para o comprador, sendo o Incoterm mais utilizado.

Ele define como dever do comprador organizar e arcar com os gastos de transporte do produto comprado desde a fábrica que o produziu. 

Além disso, o comprador deve arcar com frete, seguro e demais despesas inerentes a entrega do produto no destino. 

Também, a partir do momento em que o vendedor coloca a carga à disposição no local e data combinados, o risco de extravio ou avaria da mercadoria passa a ser do comprador.

FOB – Free On Board- Livre A Bordo (porto de embarque nomeado)

O Incoterms FOB também é muito utilizado pois define que é responsabilidade do vendedor entregar a mercadoria a bordo do navio indicado pelo comprador. 

Além disso, é o vendedor que arca com os custos do carregamento. A partir dessa entrega, o risco de extravio ou dano da mercadoria é do comprador

Já, a partir do porto de embarque, é dever do comprador contratar e custear o transporte e seguro.

CFR – Cost And Freight – Custo E Frete (porto de destino nomeado)

Já o Incoterms CFR indica que o vendedor deve arcar com os custos de transporte e movimentação interna, ou seja, frete interno até o porto de embarque da mercadoria.

Dessa forma, assume-se os riscos de extravio até ao momento da entrega da mercadoria ao transportador. A partir de então, o risco é do comprador. 

No momento em que a carga está carregada no navio, quem assume os custos com transporte e seguro é o comprado.

CIF – Cost Insurance And Freight – Custo, Seguro E Frete (porto de destino nomeado)

Já nesse termo, o  vendedor é responsável por entregar a carga ao transportador a bordo do navio indicado pelo comprador.

O vendedor deve contratar e pagar os custos e frete necessários, desde o ponto de entrega até o porto de destino designado. Além disso, ele também se responsabiliza por contratar e custear o seguro. 

Assim, o vendedor corre o risco do extravio ou avaria da carga até ao momento da entrega ao transportador e o risco é do comprador a partir do momento em que a carga está no navio.

Receba pagamentos do exterior com a Remessa Online

Ao fazer transações internacionais, além de usar os Incoterms corretos, é muito importante encontrar uma forma econômica e eficiente para receber pelos seus pagamentos. Nesse caso, a Remessa Online é uma ótima opção para enviar e receber dinheiro do exterior.

As principais vantagens de utilizar a plataforma online são:

  • Taxa administrativa única de 1,3% em qualquer montante enviado a ser pago pelo remetente da remessa; 
  • O beneficiário não precisa nada para receber as transferências internacionais;
  • Tarifa bancária tem um custo fixo de R$5,90 para transações até R$2.500 e é gratuita para envios acima desse valor;
  • A conversão das moedas é baseada no câmbio comercial e não há a cobrança de taxa adicional;
  • Todas as transações realizadas através da plataforma são criptografadas;
  • É uma plataforma 100% digital e muito fácil de usar;
  • A transferência chega na conta de destino em até 1 dia útil após a confirmação do pagamento;
  • É possível enviar dinheiro para mais de cem países.

Além disso, a Remessa Online é uma empresa totalmente digital e suas atividades são regulamentadas pelo Banco Central do Brasil (Bacen). Por isso, ela é uma forma segura, fácil e barata de receber e enviar dinheiro.
Confira o blog da Remessa Online e descubra outras vantagens que a plataforma pode oferecer para você.

Confira cotação do dólar, do euro e demais moedas mundiais em tempo-real nas páginas de cotação do Remessa Online – Transferências Internacionais.