Mapa da empatia: o que é, como criar e os benefícios para o seu negócio

Para ter um negócio de sucesso, é essencial conhecer a fundo o seu potencial cliente. E o mapa de empatia é uma excelente ferramenta para entender sua persona.

mapa da empatia

Imagine saber exatamente como é o dia a dia do seu cliente, o que ele o faz, com quem interage e quais seus ideais? Pois, com o Mapa de Empatia isso é possível. Ao usar a ferramenta, você irá conhecer seu cliente a fundo, o que pode ser muito útil para qualquer empreendedor que deseja ter sucesso nos negócios. 

Acompanhe o artigo abaixo para entender o que é um Mapa de Empatia e quais são seus benefícios. Ainda, veja o passo a passo para usar a ferramenta para o seu negócio. Vamos lá?

O que é o Mapa de Empatia

Para quem não sabe, o Mapa de Empatia é muito útil para quem atua com empreendedorismo porque é possível decifrar a mente dos clientes, indo além dos métodos de pesquisas tradicionais. Ele faz parte da Metodologia Canvas para modelos de negócios.

Um Mapa de Empatia é uma ferramenta colaborativa que permite conhecer profundamente o seu público-alvo. Sua função é colocar o empreendedor no lugar da persona para identificar sua dor e necessidades.

Esse método vai além de identificar dados pessoais e preferências, mas também fornece uma visão verdadeira do comportamento, desejos e opiniões dos clientes. Para isso, é criado um personagem fictício que é representado por um gráfico simples, revelando assim o verdadeiro interesse do cliente. 

Empreendedorismo digital: saiba como ganhar dinheiro online.

A estrutura do Mapa de Empatia

O termo “empatia” refere-se a capacidade de se colocar no lugar de outra pessoa e experimentar sua visão de mundo. E é justamente essa a função do mapa. 

Basicamente, ele deve ser estruturado em algumas questões centrais sobre os pensamentos, sentimentos e experiências do indivíduo, que juntos fornecem uma visão detalhada de seu perfil pessoal e estilo de vida. 

equipe criando mapa da empatia
Equipe elaborando o Mapa da Empatia.

Passo a passo para criar um Mapa de Empatia

Para criar um Mapa de Empatia, é preciso de dados confiáveis e uma equipe para gerar ideias e opiniões. Além disso, é importante que já tenha uma persona definida, ou seja, um personagem fictício construído a partir de etnografia real, com características psicológicas, representando um conjunto de qualidades e comportamentos semelhantes.

Dessa forma, você pode seguir os seguintes passos e criar um Mapa de Empatia. Confira!

Perfil dos fundadores de startups brasileiras:
destaques do Raio-X dos founders.

1 – Com quem estamos sendo empáticos?

Para iniciar o Mapa de Empatia, essa é a pergunta que deve ser respondida. Ela serve para determinar com quem você está lidando, por isso, a resposta deve trazer o máximo de informações possíveis sobre sua persona. 

É nesse momento que devem ser adicionados detalhes que, apesar de parecerem simples, podem ser muito úteis: gênero, idade, classe social, profissão, interesses, características físicas e outros dados importantes. Também devem ser respondidas outras questões: qual a situação atual em que o indivíduo se encontra e qual seu papel nesse contexto?

Fintechs: o que são, Serviços e Maiores do Mercado.

2 – O que ele precisa fazer?

O objetivo dessa etapa é identificar quais são as metas do cliente, o que ele precisa ou deseja fazer. Também é possível entender nessa etapa as suas decisões de compra. É muito importante entender os desafios enfrentados por esse cliente potencial e as pressões que ele enfrenta em seu dia a dia. 

Por isso, algumas questões que devem ser respondidas são:

  • O que ele precisa fazer de diferente?
  • Quais tarefas ele precisa que sejam feitas?
  • Quais decisões ele precisa tomar?

3 – O que ele vê?

Já a terceira etapa do Mapa de Empatia tenta entender o que estimula visualmente o cliente, assim como influências que interferem em seu dia a dia. Algumas perguntas que devem ser respondidas são:

  • O que ele vê no seu meio profissional?
  • O que ele vê no seu ambiente familiar?
  • O que ele vê os outros falando e fazendo?
  • O que ele está lendo e assistindo?
Qual é o tipo de empresa ideal para seu negócio? Descubra!

4 – O que ele fala?

Nesta etapa, você terá que coletar dados e fazer  suposições sobre as  falas comuns e opiniões sobre seu cliente. É preciso imaginar como a pessoa se comunica, que linguagem ela usa e como ela gosta de ser contatada.

As mídias sociais podem ser uma grande aliada nessa etapa, pois permitem que você encontre publicações e frases reais de seu público-alvo. Além disso, é importante saber sobre o que ele fala, por exemplo, se fala de política, esportes, livros. 

5 – O que ele faz?

Nesse passo, as questões respondidas referem-se às atitudes e comportamentos do seu cliente durante o dia. É preciso pensar em como é um dia típico do cliente, liste todas suas atividades diárias, seu comportamento esperado e o que você pode imaginar que essa pessoa está fazendo no dia a dia. 

Algumas perguntas que devem nortear essa etapa são:

  • O que ele faz hoje no dia?
  • Qual comportamento dele já observamos?
  • O que imaginamos ele fazendo?
Economia Colaborativa: para além do conceito bonito.

6 – O que ele escuta?

Essa etapa diz respeito às  influências que ele recebe de fontes diversas, por exemplo, qual meio de comunicação ele acessa.

Nesse sentido, você pode imaginar:

  • O que ele escuta as outras pessoas dizerem?
  • O que ele ouve de seus amigos e familiares?
  • As mídias, músicas e sons ambiente que ele ouve?

7 – O que ele pensa e sente?

Nessa etapa, após conhecer mais detalhes do cliente, você deve, de fato, se colocar no lugar dele e entender quais são seus pensamentos e sentimentos. 

  • Quais são os seus medos, frustrações e ansiedades?
  • Quais são suas vontades, necessidades, esperanças e sonhos?
  • Como a persona se sente em relação ao mundo?
Guia prático: como enviar dinheiro para conta no exterior?

8 – Quais são suas dores e necessidades?

Esse é o último passo para criar um Mapa de Empatia e nele você deve entender quais são as dúvidas e obstáculos que seu público precisa superar para consumir seus produtos ou serviços. 

Este é o cerne de cada estratégia, pois irá determinar os problemas que a solução deve resolver e as necessidades que devem ser atendidas.

Benefícios do Mapa de Empatia para o seu negócio

Agora que você já sabe quais são os passos para criar um Mapa de Empatia, vamos falar sobre seus benefícios. 

Ao abrir uma empresa, todo empreendedor precisa conhecer bem seu público para que seu negócio tenha sucesso.  O Mapa de Empatia é uma grande ajuda, pois vai além dos métodos de pesquisas tradicionais e te ajuda a conhecer de fato seu cliente. 

Entre os principais benefícios é que a ferramenta revela os pensamentos e sentimentos do público com muita precisão, suas visões de mundo e as principais dores e necessidades.

Dessa forma,  é possível prever suas expectativas e desejos e, assim, oferecer as soluções adequadas. Mas não é só isso. A ferramenta é fácil de usar porque você pode organizar todas essas informações em uma tabela simples, com categorias distribuídas em quadrantes.

Essa pode ser uma ótima opção para o seu negócio, não é mesmo? Confira o blog da Remessa Online e descubra outros métodos para alavancar o seu negócio financeiramente.