Pablo Spyer: Após dias de alta, dólar experimenta queda e anima mercado

Bolsas operam em alta no mundo inteiro, inclusive no Brasil. Após dias de alta, dólar experimenta uma leve queda. Nos

Após dias de alta, dólar experimenta queda e anima mercado

Bolsas operam em alta no mundo inteiro, inclusive no Brasil. Após dias de alta, dólar experimenta uma leve queda. Nos Estados Unidos a expectativa é pela possível retaliação da China após Trump assinar projeto de lei que dá apoio aos manifestantes de Hong Kong.

Bom dia Brasil!

Está fazendo um solzinho, está abrindo um solzinho aqui na Faria Lima, acho que a gente vai ter um final de semana bacana. Pelo menos não está chuvoso que nem ontem e nem frio.

Bom, a gente chega no fim de novembro em marcha lenta. Esse feriado de Thanksgiving, de Ação de Graças nos Estados Unidos, teve reflexos no mundo inteiro. As bolsas todas aceleraram e aqui no Brasil também.

A bolsa brasileira subiu, ela voltou para 108 mil pontos suportados por ações de varejo. Ontem Magazine Luiza, Ponto Frio, Casas Bahia, todas anunciavam os seus descontos. Vamos lá!

108 mil pontos o que é? Olha aí quem está voltando [o touro de ouro]. Vem, vem, vem!

Ontem também quem teve uma queda forte foi o dólar. Foi a R$4,21, queda livre. O mercado está com uma impressão que tem uma resistência sintética ali no R$4,27-R$4,28.

Mas é claro que ontem foi também a revisão das nossas exportações, afinal de contas aumentou 3,8 bilhões de dólares. A gente saiu de déficit para superávit. Isso é bom demais, não é tourinho?

Bom, eu acho que é isso aí. Eu procurei notícias relevantes. O dólar está sob controle lá fora, está tudo fechado. Nos Estados Unidos a bolsa caiu um pouco, ainda em reflexo das expectativas pela retaliação que a China pode fazer por aquele projeto de lei que Trump assinou ontem lá nos Estados Unidos.

Bom, meus amigos é isso aí!

Bons negócios!

Eu sou o Pablo. Vai tourinho!

Pablo Spyer é diretor da Mirae Asset CCTVM e conselheiro da Ancord.