Euro é afetado por fraco desempenho da economia europeia

Zona do Euro enfrenta a crise de Covid-19 sabendo que impactos na economia serão severos. Recessão é dada como certa. Apesar disso, euro segue se valorizando frente ao real.

veja uma análise da semana em relação ao comportamento do euro

A frágil economia da Zona do Euro já aceitou a recessão que batia na porta. Além de todas as recomendações da presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, para que os países utilizassem suas ferramentas de política fiscal para evitar um cenário pior, foi anunciado um pacote de € 750 bilhões de estímulos monetários. 

Lagarde anunciou na sexta-feira (20) que uma parte significativa da economia europeia está temporariamente paralisada, então, em razão desta paralisia, a atividade econômica vai se contrair consideravelmente, por conta do impacto da epidemia de coronavírus. 

A economia europeia já passava por maus bocados com a produção industrial recuando e com a demanda agregada fraca. A Covid-19 praticamente deu o golpe de misericórdia que veio lançar a Zona do Euro na recessão.

Agora, com clareza de que a recessão chegou, o euro abriu o pregão de segunda-feira (16) cotado a R$ 5,3854 e, na abertura desta sexta-feira (20), a cotação da moeda europeia era de R$ 5,4303, uma apreciação de aproximadamente 0,83% do euro frente à moeda brasileira. 

Leia também as análises da semana para o dólar e para a libra esterlina.