Euro: incertezas sobre o Brexit

Entenda como o Euro foi impactado na semana

Não é só a Libra Esterlina que está sofrendo com as incertezas sobre o Brexit. O Euro também apresenta resultados que tem ligação direta com a saída do Reino Unido da União Europeia.

Na Zona do Euro, mais uma semana com o Brexit no centro da dinâmica econômica. A moeda Europeia abriu a semana cotada a R$ 4,4384, e ganhou força em relação ao Real até sexta-feira (1/11).

O principal fato marcante no início da semana foi o esforço de embaixadores da União Europeia em preparar uma prorrogação do Brexit até 31 de janeiro, depois que o presidente Macron desistiu de pedir uma extensão mais curta.

O divórcio entre Reino Unido e a União Europeia é uma novela complicada e é fundamental compreendê-la. Por um lado, o mais comum nesses anos desde o início do impasse foi as moedas, tanto Euro quanto Libra, perderem valor com a extensão do problema.

Contudo, o que ficou evidente nesse ínterim, foi a perda de valor da moeda com o aumento da incerteza, na realidade. E, esta semana, por mais que o prazo para realização do acordo tenha sido estendido, na realidade, ele reduziu a incerteza, uma vez que essa extensão se dá em um contexto de um acordo prévio alinhado pelo premier britânico, Boris Johnson, e a UE. 

Desse modo, na primeira hora do pregão desta sexta-feira, o Euro foi cotado a R$ 4,4813, uma depreciação semanal do Real de aproximadamente 0,97% em relação à moeda europeia. Ainda na primeira hora do pregão de sexta, o Euro chegou a ser negociado a R$ 4,4427, influenciado pelo fraco desempenho do nível de preços na região.

Leia também as análises da semana para o Dólar e a Libra Esterlina.

André Galhardo é economista-chefe da Análise Econômica Consultoria, professor e coordenador universitário nos cursos de Ciências Econômicas. Mestre em Economia Política pela PUC-SP, possui ampla experiência em análise de conjuntura econômica nacional e internacional, com passagens pelo setor público.