Giro de Notícias #13: confira o que pode impactar o mercado

Nesta semana, o Giro de Notícias destaca a Assembleia Extraordinária da Petrobras e a projeções do Boletim Focus, além de outras notícias. Quer ficar por dentro? Continue a leitura!

Giro de Notícias 2 750x375 - Giro de Notícias #13: confira o que pode impactar o mercado

Inicie a semana de olho no que pode influenciar o mercado nos próximos dias! No Giro de Notícias de hoje, confira:

  • 1. Novo prazo final de entrega do IRPF de 2021
  • 2. STF abre CPI da Pandemia
  • 3. Decisão de novos diretores e presidente da Petrobras
  • 4. Covid-19 e Vacinação
  • 5. Mercado reduz previsão do PIB e eleva projeção da inflação

A seguir, acompanhe a nossa seleção de notícias e principais acontecimentos do Brasil e do mundo.

1. Novo prazo final de entrega do IRPF de 2021

Nesta segunda-feira, 12, a Secretaria da Receita Federal informou que foi alterado o prazo final de entrega da Declaração de Imposto de Renda das Pessoas Física (IRPF) de 2021, referente ao ano calendário 2020.

O novo prazo final é o dia 31 de maio, um mês a mais que a data anterior, dia 30 de abril.

A prorrogação foi publicada no “Diário Oficial da União” de hoje e, segundo o órgão, com a decisão, a “Receita Federal contribui com os esforços do Governo Federal na manutenção do distanciamento social e diminuição da propagação da doença“.

2. STF abre CPI da Pandemia

Após requerimento assinado por 32 senadores, o Supremo Tribunal Federal determinou a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigação da gestão do governo federal no enfrentamento à pandemia.

Na semana passada, o ministro Luís Roberto Barroso do STF definiu a abertura da CPI, que tem como função fiscalizar e investigar, apurando denúncias da existência de irregularidades.

Para o senador Ciro Nogueira, Liderança do Centrão, a CPI da Covid não vai ajudar quem está morrendo. No entanto, apesar de criticar a instauração da CPI neste momento, o senador admite que a ordem deve ser cumprida.

3. Decisão de novos diretores e presidente da Petrobras

Nesta segunda-feira, os acionistas da Petrobras se reúnem em Assembleia Extraordinária. Na pauta, estão a política de preços de combustíveis, a continuidade da venda de ativos e investimentos.

Além dos temas citados, a Assembleia também será o momento para definir os novos integrantes dos Conselhos de Administração e Fiscal da estatal. Os acionistas irão:

  • Destituir formalmente Roberto Castello Branco da presidência da empresa, demitido após desavenças com o presidente Jair Bolsonaro.
  • Eleger oito membros via sistema de voto conjunto.
  • Deliberar sobre a indicação, pelo governo federal, do general Joaquim Silva e Luna para a presidência da estatal.

4. Covid-19 e Vacinação

Segundo o Consórcio de Veículos de Imprensa, composto por G1, O Globo, Extra, Estadão, Folha e UOL, o Brasil aplicou ao menos uma dose de vacina em mais de 23,2 milhões até o último domingo, 11.

O número acima representa cerca de 11% da população brasileira. Enquanto referente à parcela que já tomou a segunda dose é de apenas 3,33% da população, 7.052.402 pessoas em números totais.

No mês passado, sob o comando do médico Dimas Covas, o Butantã chegou a produzir quase 1 milhão de doses por dia da Coronavac, a vacina desenvolvida em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

No entanto, com o atraso no recebimento do da matéria-prima vinda da China, o IFA, o processo de envase de novas doses foi suspenso há mais de dez dias. Contudo, Dimas Covas afirmou que o cronograma de entregas de vacinas ao Ministério da Saúde está mantido.

5. Mercado reduz previsão do PIB e eleva projeção da inflação

Segundo o Boletim Focus de hoje, 12, especialistas reduziram a projeção para o crescimento da economia brasileira, o Produto Interno Bruto, este ano de 3,17% para 3,08%. Ainda de acordo com o relatório semanal do Banco Central, para o próximo ano, a expectativa para o PIB é de 2,33%.

Já em relação à inflação, o mercado voltou a elevar a projeção, calculando a alta do IPCA de 4,81% para 4,85% em 2021. Para o próximo ano, 2022, passou de 3,52% para 3,53%. Vale pontuar que de janeiro a março deste ano, a inflação acumulou 2,05% e, nos últimos 12 meses, chegou a 6,10%.

Para ficar por dentro do que pode mudar o rumo do mercado, inscreva-se gratuitamente na newsletter Café com Remessa, além de acompanhar o blog da Remessa Online.