De Olho no Câmbio #116: “Aos poucos, o otimismo entra no radar”

Tivemos mais uma semana em que o Dólar perdeu bastante força frente às principais moedas. Entenda o que provocou esse movimento!

cotação moedas 750x375 - De Olho no Câmbio #116: “Aos poucos, o otimismo entra no radar”

Expectativas mais otimistas entram no radar com as perspectivas da política expansionista estadunidense, ancoradas pelas projeções das autoridades monetárias. Por esta razão, muitas moedas tiveram uma semana de apreciação. Otimismo se difundiu também no Reino Unido, com as perspectivas de uma reabertura da economia mais acelerada.

Acompanhe a seguir os desdobramentos desses e outros acontecimentos sobre as principais moedas globais.

Perspectivas

Tivemos mais uma semana em que o Dólar perdeu bastante força frente às principais moedas. Boa parte desse movimento de depreciação do Dólar se deu por conta das expectativas de políticas expansionistas na economia estadunidense.

Tal expectativa, além de depreciar o Dólar, elevou o apetite ao risco e levou investidores internacionais a explorarem outros ativos, apreciando moedas emergentes, como o Real. 

Em termos de agenda e calendário, os destaques internacionais na próxima semana vão para o índice de preços ao consumidor nos EUA, além, é claro, do anúncio do PIB chinês no primeiro trimestre de 2021. Se não houver mudança de agenda, o desempenho da economia chinesa deve balizar muitos cenários pós-pandemia.

Complementarmente, aqui no Brasil, conheceremos o resultado das vendas no varejo e o desempenho do setor de serviços. Dito isto, em suma, ainda seguimos fortemente atentos aos movimentos políticos no Brasil e EUA. 

Com relação às recentes expectativas com a política monetária estadunidense, o Real deve se manter apreciado na próxima semana, caso não haja surpresas na política brasileira que venha a alterar a rota..

Seguimos de olho.