Recorde do Ibovespa pode impactar câmbio

Após o recorde do Ibovespa nesta quarta-feira, o mercado tende a realizar lucros nesta quinta-feira, o que pode afetar o

Recorde do Ibovespa pode impactar o câmbio. Crédito: Por The Photographer - Trabalho próprio pelo carregador, CC BY-SA 4.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=55888525

Após o recorde do Ibovespa nesta quarta-feira, o mercado tende a realizar lucros nesta quinta-feira, o que pode afetar o valor do dólar em relação ao real.

O Dólar americano fechou a quarta-feira cotado a R$ 4,2077 após ter começado o dia em R$ 4,2090. O Euro fechou o dia em R$ 4,6631 após ter iniciado o dia em  R$ 4,6602. A moeda americana abriu esta quinta-feira cotada a R$ 4,2076 e o Euro abriu o dia cotado a R$ 4,6632.

Agenda de hoje

As agendas eterna e doméstica estão relativamente mais vazias nesta quinta-feira.

No Brasil, cabe o destaque para a divulgação da produção, venda e exportação de veículos referente ao mês de novembro. Os dados serão divulgados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

No exterior serão conhecidos dados sobre o PIB e diversos indicadores industriais da Zona do Euro, além da balança comercial e novos pedidos de seguro-desemprego dos Estados Unidos.

Perspectivas para o dia

Real x Dólar

Após recorde do Ibovespa, hoje pode ser dia de realização por parte dos investidores financeiros. A despeito dos bons resultados das bolsas ao redor do mundo nesta quinta-feira, poderemos ter uma situação diferente no Brasil e isso pode fazer com que o Dólar volte a ganhar força frente ao Real.



Real x Euro

Com agenda relativamente esvaziada a Zona do Euro não deve apresentar maiores tensões nesta quinta-feira. O mercado está em compasso de espera em função das eleições do Reino Unido, a ser realizada no próximo dia 12. Neste sentido, a moeda americana responderá aos movimentos domésticos do Brasil, expectativa de valorização do Euro por aqui. 

André Galhardo é economista-chefe da Análise Econômica Consultoria, professor e coordenador universitário nos cursos de Ciências Econômicas. Mestre em Economia Política pela PUC-SP, possui ampla experiência em análise de conjuntura econômica nacional e internacional, com passagens pelo setor público.