O que é o SWAP cambial e quais os seus impactos

O que é swap cambial

Você sabe o que é o SWAP cambial e como ele interfere na cotação do dólar? Neste artigo vamos te explicar o que são os contratos de SWAP cambial, qual a sua finalidade e como as empresas e o governo se utilizam dele como proteção para as oscilações do câmbio.

O SWAP Cambial é utilizado para se referir à troca de moedas estrangeiras. O termo, traduzido livremente para o português, significa permuta ou simplesmente “troca”.

O Brasil é um país que tem uma realidade econômica muito complexa. Nesse sentido, a alta do dólar representa uma preocupação para o Banco Central, já que ela impacta diretamente na inflação. O SWAP Cambial acaba entrando nesse contexto como um componente do endividamento da dívida pública.

Com a alta da moeda, os insumos e produtos importados para o nosso país ficam mais caros e esse aumento nos valores costuma ser transferido para o preço final, impactando na economia e na inflação. Nesse artigo, você entenderá como o Banco Central usa os SWAPs Cambiais para interferir no mercado, além de conhecer os principais conceitos envolvendo o assunto. Acompanhe!

O que é um SWAP Cambial?

Os SWAPs Cambiais são contratos de troca de indexadores. O que isso significa? Basicamente, que ele são uma forma de gerenciar as taxas de reajuste pelas partes envolvidas.

Vamos imaginar um exemplo: a empresa A tem uma dívida de dez mil dólares e deseja se proteger da desvalorização do câmbio. Uma solução possível é a formalização de outro contrato, com uma empresa B, que também está em situação de endividamento. O acordo entre as empresas A e B é realizado em moeda local, o que garante que as taxas de juros não aumentem.

Por que o SWAP Cambial é utilizado?

Especificamente no caso do SWAP Cambial, a empresa deseja fazer um hedge cambial, ou seja, se proteger da desvalorização da moeda local, enquanto o Banco Central tenta manter a taxa de Câmbio estável.

Nesses acordos, o Banco Central assume a responsabilidade de pagar a variação cambial daquele período, enquanto a empresa deve arcar com uma taxa de juros previamente estabelecida, somada à variações do período. Esse mecanismo é amplamente utilizado por diferentes empresas, instituições financeiras e bancárias.

Como o SWAP é utilizado pelo BC e quais seus impactos?

É muito comum nos depararmos com situações nas quais o Banco Central está diretamente envolvido com operações de SWAP Cambial. Isso acontece porque o BC é uma instituição financeira que usa a ferramenta com o propósito de que o dólar caia em relação ao real, gerando certo nível de controle na volatilidade do câmbio, ou, ainda, para fazer projeções futuras no mercado.

O que você precisa saber, no seu dia a dia, é que o SWAP pode influenciar no valor do dólar, tanto positiva quanto negativamente. Desta forma, conhecer o mercado e entender de que forma ele se comporta é essencial para garantir a segurança e a melhora no desempenho das suas operações financeiras.

Você gostou deste artigo sobre SWAP Cambial? Então, que tal aprofundar o seu conhecimento sobre moeda americana? Então, confira este post sobre ITIN Number, entenda o que é e a sua importância!

Resumindo

O que é SWAP Cambial?

O SWAP Cambial refere-se a uma troca de riscos entre duas partes, normalmente empresas. Ou seja, trata-se de um acordo entre duas empresas que trocam o risco de uma posição ativa — como credora — ou passiva — como devedora —  em uma data futura e de acordo com critérios preestabelecidos entre as partes envolvidas. É uma prática comum em situações que envolvem taxa de juros, moedas internacionais e as tendências de oscilação de câmbio.

Para que serve o SWAP Cambial?

O SWAP serve, basicamente, para proteger as partes envolvidas da oscilação da moeda/câmbio e do aumento da taxa de juros.