Dólar abre em queda com injeção de liquidez pelo BC

Nesta quinta-feira o Banco Central injetou liquidez no mercado oferecendo leilão de swap. Isso conteve uma alta do dólar e levou o mercado a abrir em queda nesta sexta-feira (14/2).

Dólar abriu em queda com injeção de liquidez pelo Banco Central

O Dólar americano fechou a quinta-feira cotado a R$ 4,3504, após ter começado o dia em R$ 4,3563. O Euro fechou o dia em R$ 4,7165, após ter iniciado o pregão em  R$ 4,7375. A moeda americana abriu esta sexta-feira cotada a R$ 4,3504 e o Euro abriu o dia cotado a R$ 4,7167.

Agenda de hoje

Nos Estados Unidos, além do discurso do presidente do FED local de Cleveland, teremos a divulgação da produção industrial de janeiro e da confiança do consumidor preliminar de fevereiro. Na Europa, os dados mais relevantes serão: os dados preliminares do PIB da Alemanha e da Zona do Euro.

Na agenda doméstica estão: a divulgação do IGP-10 de fevereiro, a PNAD contínua trimestral, referente ao último trimestre de 2019 e o índice de atividade econômica do Banco Central do mês de dezembro.

Perspectivas para o dia

Real x Dólar

Apesar da importância dos dados a serem divulgados nesta sexta-feira, o câmbio deve seguir trajetória de queda influenciado pelo volume de contratos negociados pelo próprio Banco Central. A autoridade monetária do Brasil decidiu agir de forma mais contundente quando o dólar comercial ultrapassou os R$ 4,38 na tarde de ontem. Nesta sexta-feira, a despeito da pressão pela desvalorização do real, a moeda brasileira deve ganhar força frente ao dólar americano.

Real x Euro

Os dados sobre o Produto Interno Bruto da Alemanha e Zona do Euro acabaram frustrando a expectativa do mercado. Os números são preliminares, mas dificilmente passarão por revisão em relação a divulgação final. Apesar dos números ruins da economia europeia, o euro deve perder força frente ao real nesta sexta-feira em função do aumento de liquidez ocasionado pela atuação do Banco Central do Brasil.