Exportação de serviços: Alternativas Tecnológicas para Realizar

por Remessa Online
3 minutos de leitura
Exportação de serviços de TI, veja como fazer

O segmento de TI é um do que mais cresce no mundo. No Brasil, a produção de jogos tem crescido 30% ao ano, fazendo com que o país se mantenha entre os 13 maiores consumidores do mercado global.

Além disso, alguns títulos brasileiros já receberam até prêmios internacionais. Ou, seja, os empreendedores do setor de TI tem condições e oportunidade para exportar serviços para clientes no exterior. 

Neste artigo vamos falar sobre os programas da APEX Brasil para estimular a exportação de serviços de tecnologia das empresas brasileiras. Vamos também abordar quais os principais desafios para os empreendedores brasileiros explorarem o mercado internacional.

Apesar disso, poucos desenvolvedores ou empresas do segmento identificam uma oportunidade de negócio na exportação de serviços. Muito por falta de conhecimento, receio ou até por estarem focados em atender o mercado interno. 

Programas de estímulo à exportação de TI

Várias entidades empresariais brasileiras, em parceria com o governo, promovem e estimulam iniciativas para apoiar o desenvolvimento e a exportação de novos negócios. Do lado do governo, a Apex Brasil promove produtos e serviços brasileiros no exterior e atrai investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira. 

A Apex conta com uma série de iniciativas voltadas à exportação de serviços de TI. Entre elas está o Brazil Games. Uma parceria da Apex-Brasil, com a Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Jogos Digitais (Abragames).

A iniciativa partiu da identificação de um potencial para o mercado no exterior. O desenvolvimento de jogos brasileiros tem se destacado no mercado internacional. O projeto é um programa sem fins lucrativos. Ele foi criado para fortalecer a indústria de jogos digitais, capacitar e criar novas oportunidades de negócios para a desenvolvedoras brasileiras no exterior. 

A Apex-Brasil também conta com outras iniciativas que estimulam o desenvolvimento e o crescimento no setor de games e tecnologia. Entre os principais está o BRAZIL IT+ / SOFTEX, voltado para empresas de TI. A Anprotec também mantém o Land to Land, iniciativa para ajudar a internacionalização de empresas brasileiras de tecnologia. Conheça todas as iniciativas da Apex voltadas para exportação de setores estratégicos.

Desafios da indústria de games para ampliar exportação

O 2º Censo da Indústria Brasileira de Jogos Digitais, realizado pelo Ministério da Cultura (MinC) e pela Unesco, em 2018, é revelador. Ele mostra o que as empresas estão realizando para estimular a exportação de serviços de games brasileiros. 

Segundo o levantamento, apenas 47% das empresas desenvolveram materiais de divulgação dos jogos em inglês. O número de profissionais bilíngues dentro das empresas corresponde a 63,3% de toda equipe. 

O governo conta com iniciativas que ajudam a fortalecer o mercado, mas só 45,5% tem conhecimento sobre as ações e não utilizam, mas 52% afirmam que há interesse em participar dos programas. 

Além disso, 46% dos estúdios não têm qualquer relação com outros países e 29,6% revela ter clientes fora do país. 

Quais são as vantagens da exportação de serviços no exterior?

O segmento de TI é um dos que mais cresce no mundo. No Brasil, a produção de jogos tem crescido 30% ao ano, fazendo com que o país se mantenha entre os 13 maiores consumidores do mercado global. 

Além disso, alguns títulos brasileiros já receberam prêmios internacionais. Ou seja, os empreendedores do setor de TI têm condições e oportunidade para exportar serviços para clientes no exterior.

Neste artigo vamos falar sobre os programas da APEX Brasil para estimular a exportação de serviços de tecnologia das empresas brasileiras. Vamos também abordar quais os principais desafios para os empreendedores brasileiros explorarem o mercado internacional.

Apesar disso, poucos desenvolvedores ou empresas do segmento identificam uma oportunidade de negócio na exportação de serviços. Muito por falta de conhecimento, receio ou até por estarem focados em atender o mercado interno.

Como funciona a exportação de serviços?

Quando você exporta serviços isso quer dizer que a sua empresa vai fornecer serviços para clientes de outros países. 

A exportação de serviços é diferente da exportação de produtos como commodities, por exemplo, porque não será produzido algo tangível e que pode ser simplesmente enviado, mas sim uma solução para um problema que o cliente está tendo.

Segundo a Organização Mundial do Comércio (OMC), a exportação de serviços pode ser definida como “diferentes situações envolvendo a transposição de fronteiras, seja do serviço, do consumidor ou da pessoa física prestadora do serviço (…)”

Portanto, a exportação de serviços não se restringe apenas a pessoas que prestam um serviço à distância do Brasil para o exterior ou quando vão para o exterior prestar um serviço, mas também quando algum residente do exterior vem ao Brasil com o propósito de pagar por um serviço.

Ou seja, é possível exportar serviços tanto como um desenvolvedor freelancer, por exemplo, como por meio de grandes empresas de construção ou mesmo médicos especializados em um tipo de cirurgia plástica.

Programas de estímulo à exportação de TI

Várias entidades empresariais brasileiras, em parceria com o governo, promovem e estimulam iniciativas para apoiar o desenvolvimento e a exportação de novos negócios. Do lado do governo, a Apex Brasil promove produtos e serviços brasileiros no exterior e atrai investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira.

A Apex conta com uma série de iniciativas voltadas à exportação de serviços de TI. Entre elas está o Brazil Games. Uma parceria da Apex-Brasil, com a Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Jogos Digitais (Abragames).

A iniciativa partiu da identificação de um potencial para o mercado no exterior. O desenvolvimento de jogos brasileiros tem se destacado no mercado internacional. O projeto é um programa sem fins lucrativos. Ele foi criado para fortalecer a indústria de jogos digitais, capacitar e criar novas oportunidades de negócios para desenvolvedoras brasileiras no exterior.

A Apex-Brasil também conta com outras iniciativas que estimulam o desenvolvimento e o crescimento no setor de games e tecnologia. Entre os principais está o BRAZIL IT+ / SOFTEX, voltado para empresas de TI. 

A Anprotec também mantém o Land to Land, iniciativa para ajudar a internacionalização de empresas brasileiras de tecnologia. Vale a pena conhecer todas as iniciativas da Apex voltadas para exportação de setores estratégicos.

Desafios da indústria de games para ampliar a exportação

O 2º Censo da Indústria Brasileira de Jogos Digitais, realizado pelo Ministério da Cultura (MinC) e pela Unesco, em 2018, é revelador. Ele mostra o que as empresas estão realizando para estimular a exportação de serviços de games brasileiros.

Segundo o levantamento, apenas 47% das empresas desenvolveram materiais de divulgação dos jogos em inglês. O número de profissionais bilíngues dentro das empresas corresponde a 63,3% de toda equipe.

O governo conta com iniciativas que ajudam a fortalecer o mercado, mas só 45,5% têm conhecimento sobre as ações e não utilizam, mas 52% afirmam que há interesse em participar dos programas.

Além disso, 46% dos estúdios não têm qualquer relação com outros países e 29,6% revela ter clientes fora do país.

Quais são as vantagens da exportação de serviços no exterior?

O Brasil vem passando por momentos de instabilidade na economia, o que tem feito com que as empresas busquem opções para escalar o negócio. Há quem prefira investir e quem prefira agir com cautela, controlando os investimentos.

O mercado de games segue crescendo, apesar da recessão econômica. Contudo, o mercado internacional é uma oportunidade de garantir a segurança financeira das empresas brasileiras. Ter negócios atrelados a uma moeda forte, como o dólar, ajuda a manter o fluxo de caixa independente do mercado interno.

Outro benefício é a possibilidade de balancear os resultados da empresa, evitando que o negócio dependa do mercado interno. Em períodos de muitas mudanças no governo, as empresas podem ser beneficiadas ou não. É preciso estar atento e bem informado para saber o momento certo de investir.

3 Exemplos de Exportação de Serviços

Agora que sabemos como funciona a exportação de serviços, é a hora de ver alguns exemplos para que o assunto fique um pouco mais claro. Confira:

Serviço transfronteiriço

Para entrar nessa categoria, o serviço precisa ser prestado do território de um país ao território de outro país, ou seja, por um residente do Brasil para um residente do exterior.

Alguns exemplos desse tipo de exportação de serviços são serviços educacionais prestados no Brasil para residentes do exterior, capacitação de funcionários no Brasil de empresas do exterior e serviços médicos especializados no Brasil para residentes do exterior.

Estabelecimento de comércio no exterior

Este tipo de prestação de serviço acontece quando uma pessoa jurídica domiciliada no Brasil presta serviços através de uma pessoa jurídica estabelecida no exterior.

Um exemplo claro desse tipo de prestação de serviço são filiais de empresas brasileiras que também operam no exterior ou bancos brasileiros que abrem agências no exterior.

Transferência de consumidores estrangeiros

Neste caso, como o próprio nome já diz, pessoas residentes no Brasil se deslocam para o exterior por um tempo limitado para prestar um serviço ao cliente que reside no exterior.

Por exemplo, um designer brasileiro se desloca até o exterior para participar do desenvolvimento de um móvel ou empreiteiras que enviam trabalhadores para o exterior para atuar na construção civil.

Outro exemplo desse tipo de serviço são pessoas que viajam até o Brasil para usufruir de algum serviço disponível no país.

É muito comum que pessoas do mundo inteiro venham até o Brasil para realizar cirurgias plásticas, por exemplo. Como nossos cirurgiões plásticos são muito reconhecidos no exterior, esse tipo de transferência de consumidores estrangeiros é comum.

Mantenha-se informado e receba por serviços prestados para o exterior

Por meio dos canais oficiais da Remessa Online, como as redes sociais e o blog, você pode acompanhar novidades para se manter informado sobre as tendências do setor.

Receba pela Remessa Online

Por meio da Remessa Online é possível receber por serviços prestados ao exterior em até 2 dias úteis, com a menor taxa do mercado (a partir de 1,3%) e sem burocracia.

Emita a sua Invoice gratuitamente

Para descomplicar ainda mais a sua vida global sem custo algum, disponibilizamos a nossa plataforma de geração de Invoice.

Ela é simples e segura, e está disponível para clientes e não-clientes da Remessa Online. Ou seja, é uma ótima opção para otimizar o seu tempo.

remessa online gerador Invoice 1 1024x536 - Exportação de serviços: Alternativas Tecnológicas para Realizar
Gerador de Invoice da Remessa Online

Assuntos relacionados