O que é Gestão de Performance e como aplicar ao seu negócio

por Remessa Online
3 minutos de leitura
Colegas de equipe fazendo a gestão de performance do negócio

O sucesso de uma empresa depende diretamente de seu desempenho. A questão é que a melhoria depende de várias atividades. Todas elas precisam ser administradas pela gestão de performance.

Basicamente, a ideia é mensurar, gerir e direcionar os resultados para atingir novos patamares. Parece complicado, mas nem sempre precisa ser. Basta ter os dados à sua disposição para fazer um diagnóstico acertado.

Para entender melhor a gestão de performance, como ela funciona e de que forma colocá-la em prática, trazemos o conceito neste artigo. Acompanhe.

A gestão de performance

A gestão de performance consiste em uma metodologia para alinhar os recursos corporativos às pessoas e a suas habilidades. O objetivo é aumentar a produtividade, atingir os objetivos esperados e implementar a melhoria contínua.

Para implementar esse método, é necessário definir metas e indicadores (KPIs) que permitam fazer uma análise precisa do negócio e verificar seu desempenho. Ao mesmo tempo, é possível verificar se eles condizem com o planejamento estratégico estabelecido.

Dentro desse contexto, os KPIs são as principais ferramentas. Por meio deles, é possível identificar erros, tomar decisões e fazer uma boa avaliação de performance. Tudo isso ajuda a fortalecer a cultura de alto desempenho e a melhorar a motivação dos colaboradores. 

O objetivo da gestão de performance

O foco da estratégia é garantir o máximo de eficiência e eficácia nos processos realizados. Em outras palavras, o intuito é fazer mais com o mínimo de recursos, sem deixar de lado a qualidade.

Por isso, a gestão de performance tem como propósito garantir a melhoria constante para atingir resultados positivos. Ela é uma aliada do planejamento estratégico e do alcance de objetivos. Ao mesmo tempo, contribui para:

  1. Desenvolver melhorias constantes nas rotinas e nos processos executados;
  2. Aumentar a produtividade da equipe;
  3. Melhorar o faturamento;
  4. Favorecer o alto desempenho do negócio. 

A importância da gestão de performance

O pai da gestão da qualidade, William Deming, afirmou: 

Não se gerencia o que não se mede, não se mede o que não se define, não se define o que não se entende, e não há sucesso no que não se gerencia.

A frase demonstra a importância da gestão de performance. Quem não tem acesso a dados e indicadores tem mais chance de tomar as decisões erradas. Entre elas estão:

  1. Contratação de colaboradores pouco qualificados;
  2. Ocupação de cargos de grande responsabilidade por pessoas sem a preparação adequada;
  3. Rotatividade alta de colaboradores;
  4. Falta de motivação e produtividade.

Por que isso acontece? A resposta passa pela falta de integração entre gestor e colaboradores. Sem os números corretos, fica mais fácil pender para a subjetividade e ter uma análise errada do negócio.

Muitas vezes, isso acontece devido a uma visão fragmentada da empresa. Cada gestor tem informações apenas sobre o seu setor, sem entender como ele tem relação com as demais áreas.

Com uma gestão de performance apropriada, fica mais fácil ver a evolução dos diferentes aspectos da economia, mensurar os dados para identificar o alcance das metas e ter mais facilidade nas tomadas de decisão.

Além disso, a metodologia contribui para o alinhamento da estratégia e o acompanhamento de atividades em tempo real. Isso acontece, principalmente, devido ao auxílio da tecnologia.

Os benefícios da gestão de performance

A grande vantagem de usar essa metodologia no seu negócio é fazer uma avaliação adequada do seu negócio para tomar as melhores decisões. Ao mesmo tempo, a área de recursos humanos é capaz de elaborar estratégias motivacionais e melhorar a comunicação entre todos.

Considerando todo esse cenário, os principais benefícios da gestão de performance são:

  1. Valorização e motivação dos profissionais;
  2. Desenvolvimento de potencialidades;
  3. Identificação de talentos;
  4. Fortalecimento das equipes;
  5. Reafirmação dos valores organizacionais;
  6. Reforço da cultura de feedbacks;
  7. Melhoria da reputação do negócio;
  8. Identificação de problemas antes de gerarem performances piores;
  9. Acompanhamento da evolução da empresa;
  10. Aumento da produtividade e da lucratividade;
  11. Embasamento para traçar metas de desempenho;
  12. Tomadas de decisão baseadas em dados, em vez do “achismo”.

6 KPIs para medir a performance

Os KPIs são os indicadores-chave de desempenho. Eles são parte fundamental da gestão de performance, mas nem sempre o gestor sabe utilizá-los.

Isso acontece, porque cada contexto exige KPIs diferentes. Por exemplo, se o seu objetivo é aumentar as vendas, os indicadores devem ser diferentes daqueles usados por um negócio que quer melhorar sua reputação.

Como não existe fórmula mágica, é importante conhecer as categorias de KPIs para escolher os mais adequados para o contexto da sua empresa. Veja quais são elas.

1. Indicadores estratégicos

São aqueles relacionados a objetivos, missão e visão do negócio. Por isso, estão alinhados ao planejamento. O objetivo dos indicadores estratégicos é verificar se as operações condizem com a estratégia do negócio. Por isso, verificam:

  1. Aumento da participação de mercado;
  2. Liderança no segmento de atuação;
  3. Cumprimento de metas no longo prazo.

2. Indicadores de qualidade

Focam na análise do nível de satisfação do cliente quanto aos produtos e aos serviços comercializados. Um dos principais KPIs dessa categoria é o Net Promoter Score (NPS). Outros indicadores são:

  1. Taxa de solução de problemas;
  2. Percentual de avarias e defeitos nos produtos.

3. Indicadores financeiros

Verificam a saúde financeira e a lucratividade da empresa. Os principais são:

  1. Margem de lucro;
  2. Margem de contribuição;
  3. Liquidez corrente;
  4. Ponto de equilíbrio.

4. Indicadores de vendas

Analisam o desempenho da equipe comercial e se é preciso fazer melhorias na área. Entre eles estão:

  1. Taxa de conversão;
  2. Leads gerados;
  3. Ticket médio;
  4. Ciclo de venda.

5. Indicadores de RH

Foca na gestão dos recursos humanos. Alguns exemplos são:

  1. Qualidade das contratações;
  2. Custo por admissão;
  3. Velocidade da contratação;
  4. Nível de desempenho após um ano de contratação;
  5. Taxa de turnover;
  6. Receita por colaborador;
  7. ROI de talentos.

6. Indicadores de marketing

Analisam as estratégias de promoção e divulgação da empresa. Entre os principais estão:

  1. Custo de captação do lead;
  2. Alcance e engajamento nas mídias sociais;
  3. Custo de aquisição dos clientes.

O auxílio da tecnologia para fazer a gestão de performance

As soluções tecnológicas contribuem com a gestão de performance por facilitarem a implementação das diferentes ações e estratégias. Os softwares são capazes de monitorar os dados e os KPIs.

Com isso, fornecem as informações necessárias e alinham o progresso às estratégias do negócio. Ao mesmo tempo, eles reúnem todos os dados do negócio em um só lugar. Como consequência, há mais facilidade de acessá-los, interpretá-los e transformá-los em informações.

Isso gera insights relevantes, que colocam a empresa em outro patamar. Por isso, é importante utilizar a tecnologia, como os sistemas ERP, para garantir a precisão e evitar a subjetividade.

As dicas para implementar a gestão de performance

Para aplicar essa metodologia, é importante analisar as necessidades do seu negócio. Saber o que se pretende alcançar é o primeiro passo para aplicar uma boa gestão de performance.

Para isso, existem várias boas práticas. Entre elas estão:

Defina os objetivos

Toda empresa deve ter bem claro aonde deseja chegar. Por isso, é importante definir os objetivos para evitar o empenho de esforços em uma atividade que não contribua com a empresa e represente um desperdício de recursos e tempo.

Fazer essa análise é importante, porque ela ajuda no planejamento estratégico do negócio. Basta estarem alinhadas aos resultados.

Estabeleça processos que agreguem valor

A gestão de performance depende de um bom planejamento. Cada etapa deve ser feita com cuidado. Quando todos os processos são englobados de uma só vez, o risco de improdutividade é grande.

O que fazer? O ideal é selecionar os processos prioritários e começar por eles. Conforme eles trouxerem bons resultados, é possível acrescentar outros para gerenciar o desempenho. Desse modo, o valor é agregado.

Treine lideranças

A equipe precisa ser bem qualificada para alcançar bons resultados. Essa é uma das exigências da gestão de performance. Por isso, é importante investir em treinamentos e cursos para a melhoria do desempenho.

Essa também é uma forma de desenvolver competências para gerar melhores resultados e garantir o comprometimento da equipe. Com isso, o ambiente se torna mais produtivo e há mais chance de alcançar a qualidade esperada.

Estabeleça KPIs

Como ficou claro, os indicadores precisam ser claros e alinhados ao seu planejamento estratégico. De toda forma, eles são fundamentais para implementar a gestão de performance.

Lembre-se de analisar os resultados e acompanhá-los ao longo do tempo. Desse modo, é possível identificar os gargalos e possibilidades de melhorias para fazer as correções necessárias.

Automatize processos

A automação depende da tecnologia, mas é imprescindível para coletar e analisar os dados. Sem ela, a precisão passa longe e fica mais difícil tomar as decisões certas.

Além disso, a automação facilita os processos. Isso leva a menos desperdício de tempo e melhor avaliação de resultados.

De qualquer maneira, a gestão de performance é uma metodologia importante. Com ela, é possível fazer melhorias e atingir resultados mais significativos. Além disso, ela ajuda a implementar uma cultura de bom desempenho.

Então, que tal começar e surtir os resultados positivos no longo prazo? Entenda mais sobre a internacionalização de empresas e veja 5 dicas para preparar seu negócio.

Resumindo

O que é análise de performance?

A análise de performance faz parte da gestão e consiste em verificar se os indicadores da empresa condizem com o esperado.

Como realizar uma gestão de desempenho?

É preciso contar com a tecnologia, definir objetivos, estabelecer processos que agreguem valor, treinar lideranças, definir KPIs e automatizar processos.

Como é vista a organização dentro da gestão de desempenho?

A gestão de performance melhora a reputação do negócio, porque aumenta a produtividade, a qualidade e a motivação dos colaboradores.

Assuntos relacionados