Giro de Notícias #10: confira o que pode impactar o mercado

por Gustavo Esteves
3 minutos de leitura

Inicie a semana de olho no que pode influenciar o mercado nos próximos dias! No Giro de Notícias de hoje, confira:

  • 1. Economistas, ex-ministros e empresários assinam manifesto em que pedem medidas mais eficazes contra a Covid-19.
  • 2. Em meio a surto de Covid-19, petroleiros entram em greve em MG.
  • 3. Vacina de Oxford/AstraZeneca tem 79% de eficácia contra casos sintomáticos de Covid-19.
  • 4. Marcelo Queiroga deve assumir o Ministério da Saúde nesta terça-feira, 23.
  • 5. Boletim Focus: Expectativa para PIB variou de 3,23% para 3,22%.

A seguir, acompanhe a nossa seleção de notícias e principais acontecimentos do Brasil e do mundo.

1. Economistas, ex-ministros e empresários assinam manifesto em que pedem medidas mais eficazes contra a Covid-19

Neste domingo, 21, foi divulgado manifesto, assinado por mais de 500 pessoas, que pedem ao poder público medidas mais eficazes de combate à Covid-19.

Entre os 500 nomes estão economistas, ex-ministros, banqueiros e empresários, como os copresidentes do conselho de administração do Itaú, Roberto Setubal e Pedro Moreira Salles.

Na carta, endossada também pelos ex-ministros da Fazenda Marcílio Marques Moreira e Rubens Ricupero, destacam-se críticas ao governo:

“Essa recessão […] não será superada enquanto a pandemia não for controlada por uma atuação competente do governo federal. Este subutiliza e utiliza mal os recursos de que dispõe, inclusive por ignorar ou negligenciar a evidência científica no desenho das ações para lidar com a pandemia”.

2. Em meio a surto de Covid-19, petroleiros entram em greve em MG

Segundo o Sindipetro-MG (Sindicato dos Petroleiros de Minas Gerais), na semana de 15 de março foram registrados mais de 100 casos positivos na refinaria Gabriel Passos (Regap), em Betim. Dos casos citados, 84 são de um mesmo setor. Desses, 11 funcionários seguem internados por complicações.

Em comunicado, o Sindipetro-MG informou que pediu ao Ministério Público do Trabalho (MPT) que a Petrobras seja chamada a prestar esclarecimentos sobre a disparada no número de casos da Covid-19 refinaria Gabriel Passos. Vale ressaltar que esta não é uma demanda exclusiva dos petroleiros de Minas Gerais. 

Na semana passada, no estado do Rio de Janeiro, petroleiros que atuam na Bacia de Campos também pediram ao MPT que a Petrobras fosse chamada a prestar esclarecimentos sobre o avanço da Covid-19 em plataformas de óleo e gás.

3. Vacina de Oxford/AstraZeneca tem 79% de eficácia contra casos sintomáticos de Covid-19

Aplicada no Brasil desde janeiro, a vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e pela farmacêutica AstraZeneca, de acordo com testes realizados nos EUA, no Chile e no Peru, tem 79% de eficácia contra casos sintomáticos de Covid-19.

Além disso, os novos dados apontam que o imunizante tem 100% de eficácia contra casos graves e de 80% em idosos com mais de 85 anos.

No Brasil, a vacina Oxford/AstraZeneca obteve o registro definitivo, concedido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, ainda no início de março. Foi o segundo imunizante aprovado em caráter definitivo pela Anvisa. A primeira vacina aprovada foi a da Pfizer, em fevereiro. 

4. Marcelo Queiroga deve assumir o Ministério da Saúde nesta terça-feira, 23

Anunciado, pelo presidente Jair Bolsonaro, como novo nome à frente do Ministério da Saúde na última segunda-feira, 15/3, Queiroga ainda não assumiu a pasta por ser sócio administrador de 2 clínicas de cardiologia.

De acordo com a Lei 8.112 de 1990, servidores públicos estatutários não podem ser sócios-administradores de empresas privadas. Por isso, diferente da expectativa inicial, de que Marcelo Queiroga tomasse posse logo após o anúncio de seu nome, na terça-feira, 16/3, Eduardo Pazuello ainda é o ministro da Saúde.

Sobre Pazzuello, especula-se que a sua exoneração ainda não foi publicada no Diário Oficial, como sinalizou Bolsonaro, porque o governo estuda alocar o atual ministro da Saúde em outro ministério. Dessa forma, a exoneração seria realizada simultaneamente à nova nomeação.

5. Boletim Focus: Expectativa para PIB variou de 3,23% para 3,22%

A previsão do mercado financeiro para o Produto Interno Bruto do Brasil, divulgada no boletim Focus de hoje, 22, é de 3,22%, frente aos 3,23% projetados na edição anterior do relatório semanal do Banco Central (BC).

O Focus desta segunda-feira também apresentou o 11ª aumento consecutivo do IPCA. A projeção do mercado para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, a inflação oficial do país, saltou de 4,60% para 4,71%

Em relação ao câmbio, mantiveram-se as expectativas da semana anterior. A projeção da cotação é de R$ 5,30 ao final de 2021, enquanto para o fim de 2022 a aposta é que o dólar recue para R$ 5,25.

Para ficar por dentro do que pode mudar o rumo do mercado, inscreva-se gratuitamente na newsletter Café com Remessa, além de acompanhar o blog da Remessa Online.

Assuntos relacionados