Investimento seed: o que é e como funciona?

por Remessa Online
3 minutos de leitura

Atualmente, existem diversos estágios de Venture Capital ou Capital Empreendedor disponíveis para as startups e empreendedores que desejam obter maior sucesso com a captação de investidores. O investimento seed é um exemplo.

Esse tipo de investimento é fundamental e, muitas vezes, decisivo para que a startup consiga recursos suficientes para colocar em prática seu serviço ou produto, ou até mesmo para construir o MVP.

Além do investimento seed, existem também outros tipos de Venture Capital. No post a seguir, mostramos as principais diferenças entre os investimentos e como funciona o investimento seed. Confira:

O que é investimento seed?

Investimento seed, também conhecido como Seed Capital ou, em tradução, Capital Semente, é o investimento de recursos destinados a empresas e startups em crescimento inicial.

Na escala de investimentos, o investimento seed é considerado o segundo nível, acima do investidor anjo e pré-seed. 

Os investimentos nesse nível são feitos com valores entre 500 mil a 2 milhões, valores significativamente altos comparado com o investidor anjo, por isso é considerado um investimento de risco maior.

De modo geral, os investimentos seed são voltados para acelerar o crescimento de empresas que ainda não estouraram ou atingiram seus objetivos, mas que já possuem produtos e serviços lançados no mercado com certo faturamento.

Ou seja, o Seed Capital será aplicado para acelerar e apoiar startups, principalmente, em fase de implementação ou organização de processos. 

Os investidores que apoiam as empresas nesse tipo de investimento seed são tão importantes quanto os investidores anjo, por exemplo.

É comum que o investimento seja feito por meio das incubadoras de empresas, mas nada impede que esse tipo de investimento seja feito tanto por pessoas físicas como pessoas jurídicas.

O que significa pré-seed?

O investimento pré-seed é um passo anterior ao investimento seed, pois é um capital de valor mais reduzido feito para que a startup possa desenvolver o MVP (Minimum Viable Product) e realizar uma análise mais aprofundada de mercado.

O capital de um investimento pré-seed pode variar bastante, mas por ser uma aposta mais inicial, tem valor limite estimado em até R$500 mil.

A partir desse investimento, a startup pode investir em melhorias no projeto do MVP, além de conseguir construir um pitch com mais informações do potencial do negócio.

No pré-seed, muitas vezes a startup ainda não lançou nenhum produto ou serviço, apresentando apenas a ideia ou modelo de negócio.

Nesses casos, não é incomum que as captações venham de fontes menos formais, como pessoas físicas (amigos, parentes, colegas de profissão etc).

Contudo, também é possível encontrar algumas Venture Capital especializadas em investimento pré-seed.

O que pode ser um diferencial na forma de captar esses investidores é a forma como o pitch é apresentado e a quantidade de informações e análises de mercado.

Para as startups que já conseguiram captar um pré-seed, vale a pena investir na busca de investimentos seed ou investidores anjos.

Nesse próximo passo, se torna indispensável já ter um MVP evoluído com informações sobre como o produto ou serviço foi recebido pelo público-alvo, as melhorias, novas funcionalidades e assim por diante.

Qual a diferença de investidor-anjo, seed venture capital e private equity?

investimento seed como funciona 1024x515 - Investimento seed: o que é e como funciona?

Esses termos podem causar certa confusão para quem ainda não está totalmente familiarizado com as expressões do mundo dos investimentos, mas existem diferenças muito importantes entre um investidor-anjo, seed venture capital e private equity.

Os investidores-anjo (angel money) são considerados os investidores de capital inicial para as empresas que estão começando, até mesmo algumas que não lançaram ainda um MVP, mas que possuem uma ideia promissora.

Por ser, de certa forma, um investimento de aposta e incentivo, considerando que essas startups ainda não possuem faturamento significativo, o investidor-anjo é aquele que investe valores entre R$50 mil até R$500 mil.

No investimento seed, ou seed venture capital, o investimento é considerado de maior risco, pois os valores aplicados partem, geralmente, de R$500 mil a R $2 milhões no Brasil.

Para atrair esses investidores, as empresas e startups apresentam um MVP já bem consolidado, com informações sobre a garantia de um bom retorno no investimento.

Por fim, o Private Equity representa os fundos responsáveis por operações de venda e fusão de grandes empresas.

Estamos falando de empresas que faturam mais de R$100 milhões anualmente. Os investimentos dentro desse estágio representam números muito maiores que os R$ 10 milhões no Venture Capital.

Os investidores que trabalham com esse estágio buscam, em maioria, empresas de capital aberto ou que estão em processo de abertura.

Investimento seed para startup

Como vimos, o investimento seed é um dos principais investimentos para as startups que, a partir dele, têm o aporte financeiro necessário para que um produto ou serviço seja um sucesso.

Abaixo, exploramos alguns caminhos que as startups podem tomar para atrair esse tipo de investimento, o que é uma rodada de investimentos seed e como é possível investir em seed capital.

Como conseguir investidores?

Ter uma boa ideia e modelo de negócio é fundamental, mas esses não são os únicos fatores decisivos na hora de conquistar investidores, especialmente quando se trata de valores altos como no investimento seed.

Alguns caminhos que podem facilitar o alcance da sua startup no mundo dos investidores incluem dicas como manter um bom networking, estar no lugar certo e na hora certa, apresentar bons resultados e contar com o apoio de empresas aceleradoras.

  • • Networking: é primordial participar de eventos que promovem o encontro com outras startups e investidores, não só para buscar investimento seed, mas também para promover sua ideia, fazer bons contatos e parcerias;
  • • Bons resultados: para ganhar notoriedade, clientes e investidores, é importante mostrar resultados e projeções a longo prazo de que seu negócio é escalável;
  • • Aceleradoras: atualmente, existem empresas e profissionais com expertise no processo de promover o encontro de investidores com startups. Além de facilitar o contato com investidores, as aceleradoras também atuam ajudando no processo de desenvolvimento das startups.

Rodada de investimentos seed

A rodada de investimentos seed se refere a fase em que uma startup começa a buscar pelo público-alvo e consumidores com interesse em pagar pelos produtos e serviços de forma consistente, além dos investimentos que podem ocorrer por captações.

Inicialmente, muitas startups podem recorrer primeiro aos investidores anjos e fundos pré-seed. 

Dependendo do estágio de crescimento e desenvolvimento da startup, será muito mais vantajoso e lucrativo impulsionar o negócio com a busca por um investimento seed.

Para atrair esses investidores, é importante que a startup tenha um pitch atrativo.

Nele, é indispensável destacar:

  • Provas, estudos e análises sólidas de que o produto ou serviço tem um público engajado e crescente;
  • Mostrar o potencial de vendas do produto ou serviço com a expansão de recursos, como a contratação de uma equipe comercial;
  • Demonstrar para os investidores seed que, com o investimento, o modelo de negócio é escalável.

Além disso, na rodada de investimentos seed e principalmente com os investimentos levantados com Venture Capital, é necessário algumas documentações específicas, como contratos para compra de ações, certificações, Term Sheet etc.

Como investir em seed capital?

investimento seed capital como investir  - Investimento seed: o que é e como funciona?

O investimento em seed capital pode ser feito através de companhias de participações, fundos de investimentos estruturados e, menos incomum mas ainda possível, investidores individuais.

O processo de um investimento inclui etapas como a seleção de projetos, preparação do investimento, negociação, auditoria contábil ou fiscal da empresa selecionada, aprovação e investimento de fato.

Os investidores, além da entrada com o capital financeiro, também podem se tornar participativos na gestão do empreendimento e nos processos.

Por isso, na hora de encontrar investidores, é importante conversar para combinar qual o modelo de contrato e participação é o mais interessante para ambos os lados.

Para convencer os investidores, os empreendedores precisam estar também dispostos a compartilhar informações, tarefas e planos a longo prazo.

Outros tipos de investimentos

O investimento seed é apenas um dos tipos de investimentos possíveis para as startups. Além desse aporte, existem outros modelos mais enxutos, como o pré-seed e investidor anjo. 

Em grandes startups e empresas, o capital de investimento costuma ser muito maior e de risco, pelo valor que pode ultrapassar os R$10 milhões. Abaixo, explicamos mais sobre esses dois exemplos, investidor anjo e Venture Capital.

Venture capital

O Venture Capital, em termos simples, são todos os tipos de investimentos de risco. Isso porque as empresas que entram nesse tipo de investimento trabalham na casa dos milhões, com investimentos que podem variar de R$2 milhões a R$10 milhões.

Este tipo de investimento pode ser realizado tanto por empresas de participações, fundos de investimentos ou pessoas físicas.

O foco do investidor, nesses casos, é estimular o crescimento e escalar a empresa para uma nova direção, seja aumentar as vendas, expandir o negócio, transformá-lo em capital aberto e outras operações que necessitam de um grande aporte de recursos.

Por essa razão, o investidor, seja um fundo, empresa ou pessoa individual, passa a integrar o quadro societário da empresa. Isso faz com que os benefícios não sejam somente financeiros, já que o conhecimento e a experiência na gestão dos negócios são compartilhados entre empresa e investidores.

Ao contrário do investidor anjo, o Venture Capital procura empresas que já estão bem posicionadas no mercado e que necessitem de recursos para implementar estratégias de crescimento e aceleração de suas operações.

Investidor anjo

O investidor anjo, como mencionado anteriormente, é um investimento mais modesto e inicial quando comparado aos outros estágios de Venture Capital. O valor de investimento costuma ficar entre  R$50 mil até R$500 mil.

Esse investimento pode ser realizado tanto por empresários, profissionais liberais, pessoa física e pessoa jurídica.

O investidor anjo tem um perfil empreendedor, que consegue visualizar oportunidades e aceitar riscos, afinal, muitas vezes investe em startups e ideias que ainda não saíram do papel.

Para atrair esse tipo de investidor, os empreendedores precisam se destacar principalmente pela inovação.

Esse tipo de investimento pode ocorrer de duas formas: através de ações preferenciais ou formato de dívida. 

Apesar do investimento financeiro, não é comum que o investidor anjo faça parte da gestão da startup ou tenha forte ação decisiva em todos os projetos e etapas. Contudo, ele pode cumprir um papel de conselheiro ou mentor.

Fundo de investimento seed

O fundo de investimentos seed surge com a necessidade de controlar os riscos na hora de investir em uma nova ideia. 

Como os valores desse tipo de investimento são maiores (entre 500 mil e 2 milhões de reais), investidores montam fundos para reunir recursos e aumentar as possibilidades de investimento.

Trata-se de uma forma de diluir os investimentos, isto é, não apostar todas as fichas em somente uma empresa. 

Essa, no fim das contas, é uma estratégia que visa diminuir os riscos de um investimento com um aporte de capital tão grande.

Em outras palavras, através desses fundos, os investidores conseguem investir em mais negócios, aumentando as chances de acertar na mosca e atingir o sucesso.

Embora existam investidores seed que apostam em startups ainda no processo de desenvolvimento do MVP,  a maioria das empresas que recebem este tipo de investimento já estão mais estabelecidas no mercado, com um portfólio de produtos bem estabelecido. 

Os recursos aportados, neste caso, são então utilizados para expansão do negócio e para a estratégia de posicionamento de marca no mercado.

Se você gostou desse post, não deixe de conferir também como fazer um MVP para startups para entender de que forma é possível usar esse método para aumentar a captação de investidores e garantir o sucesso do seu produto ou serviço no mercado!

Saiba como transferir dinheiro do exterior com Remessa Online

A Remessa Online oferece as melhores soluções para empreendedores e startups de todo o Brasil que recebem investimento seed e que precisam transferir esses valores do exterior.

Conheça agora para começar a fazer transferências internacionais para pessoa física ou jurídica, com taxas mais baratas, segurança e transparência.

Resumindo

  • O investimento seed é um dos principais estágios de investimento para startups e empreendedores que precisam acelerar seu modelo de negócio para lançar um produto ou serviço.
  • Esse modelo é um nível acima do investidor anjo, comportando investimentos de R$500 mil a R$2 milhões no Brasil.
  • Para reduzir o risco de perder dinheiro e aumentar a carteira, os investidores de capital seed montam fundos que captam vários investidores, maximizando as chances de acertarem em cheio no investimento.

Assuntos relacionados