Minuto Econômico: PMI da indústria Alemã anima a Europa

A Alemanha veio com PMI 58, maior nível desde 2018. Confira essa e outras notícias no Minuto Econômico de hoje.

NO MINUTO ECONÔMICO DE HOJE:

  1. Europa em alta com resultado do Banco Barclays.
  2. PMI da indústria Alemã anima a Europa.
  3. Daimler aumentou a expectativa de lucro.
  4. Preocupações com o coronavírus continuam.
  5. Debate presidencial nos EUA.
  6. Prévia da inflação do IPCA-15.
Minuto Econômico, com Pablo Spyer

TRANSCRIÇÃO

Bom dia, Brasil!

Hoje, a Europa está subindo impulsionada pelo resultado muito acima do esperado do Banco Barclays, somado com o ânimo que o PMI da indústria Alemã de outubro trouxe.

O PMI Alemão veio muito acima do esperado e mostra que a produção da maior economia da Europa está acelerando, está esquentando. A Alemanha veio com PMI 58, maior nível desde 2018. Isso foi bastante positivo.

Sem contar que a montadora de carros, Daimler, aumentou a expectativa de lucro para esse ano. E a Renault anunciou que as vendas estão se recuperando e vai ter fluxo positivo de caixa ainda em 2020.

Mas as preocupações com o coronavírus continuam e limitam a alta.

  • O Ministro da Saúde da Espanha disse que precisava de controle.
  • Portugal está em estado de calamidade pública.
  • Alemanha bateu outro recorde.
  • A França ampliou o toque de recolher.

Nos EUA, ontem o debate presidencial não agregou nada. Mas, pelo menos, Donald Trump foi mais civilizado, mais comedido. Mais razoável. E isso pode jogar a seu favor. Trump tuitou que ganhou o debate, mas a pesquisa da CNN falou que o ganhador foi Joe Biden.

  • Nos EUA está estendendo a alta. A Bolsa está subindo 0,2%, na esperança do pacote, porque a Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, soltou declarações animadoras ontem a noite.
  • A Europa está subindo 1% nesta manhã.

Hoje vai sair a prévia da inflação do IPCA-15 e quarta-feira que vem tem a reunião do COPON. É essa inflação que o Banco Central olha. E também vai sair os PMIs dos EUA.

Eu sou Pablo. Bons negócios.

Vai, Tourinho!