O que são cambiais de exportação?

No Brasil, assim como em outros países, não há livre circulação de diferentes moedas. Isso quer dizer que não é

O-que-são-cambiais-de-exportação

No Brasil, assim como em outros países, não há livre circulação de diferentes moedas. Isso quer dizer que não é possível pagar por produtos ou serviço com dólares, euros ou outra moeda.

Por esse motivo, foi necessário criar um sistema que atribuísse valor entre uma relação e outra: os cambiais de exportação, que tornaram possível assim a transferência de divisas, em moeda conversível. 

Dessa forma, clientes e empresas de diferentes países conseguem fazer o pagamento em uma negociação de exportação. Neste artigo, você vai entender o que são e como funcionam os cambiais de exportação. Confira!

O que são cambiais de exportação?

Os cambiais de exportação é um sistema criado para promover o pagamento pelas transações entre empresas brasileiras e clientes estrangeiros.

O sistema de cambiais de exportação é formado por algumas opções de pagamentos que podem ser feitos sob intermediação de um banco autorizado a operar moedas estrangeiras. Dessa forma, a transação é feita por meio da compra e venda de moedas, com um contrato assinado.

A seguir, você vai conhecer quais são essas modalidades de pagamento o sistema de cambiais de exportação permite. Acompanhe!

Tipos de pagamento em exportações

Carta de crédito

Cartas de crédito estão entre os métodos de pagamento mais seguros para as transações de exportação. Nesse modelo, o comprador solicita uma carta de crédito junto ao banco, que vai exigir e avaliar a documentação apresentada pelo exportador e pelo importador. 

Estando tudo certo, o banco assume a responsabilidade pelo pagamento. O exportador recebe o pagamento e o importador terá uma dívida com a instituição financeira. Como se fosse um financiamento. 

Cobrança documentária

A cobrança documentária é uma transação realizada entre os bancos dos países envolvidos na exportação. Na prática, o exportador envia a mercadoria para o país do comprador e entrega os documentos de embarque e a letra de câmbio ao banco negociador do câmbio no Brasil.

Esse banco, chamado de banco remetente, envia uma carta-cobrança ao seu banco correspondente no exterior. O banco cobrador.

O banco cobrador vai enviar os documentos ao importador após a realização do pagamento ou aceite do saque. Depois de ter os documentos liberados, o importador pode retirar sua mercadoria.

O processo pode ter particularidades dependendo da forma de pagamento escolhida pelo importador, se a vista ou a prazo. Além disso, é preciso consultar quais são os documentos necessários nesse tipo de transação.

Remessa Direta

Na Remessa Direta, o exportador combina com o importador um prazo para pagamento, embarca a mercadoria, emite e envia a documentação por meio de uma remessa postal.

O importador vai receber a documentação e a carga e terá que procurar o seu banco no prazo combinado para fazer o pagamento. O pagamento pode ser à vista ou a prazo. 

Apesar de ser um processo simples, é mais utilizado por empresas que já possuem relação de confiança ou pertencem ao mesmo grupo. Isso porque a modalidade não oferece muita segurança ao exportador.

Afinal, não há intermediação bancária como garantia e o importador recebe a mercadoria antes de realizar o pagamento. O prazo para a compensação do dinheiro vai variar conforme os prazos do banco do importador.

Por meio da Remessa Online, o exportador recebe o pagamento de forma segura, rápida e fácil. Basta que o importador faça um cadastro simples no site da ferramenta e ainda conta com as menores taxas do mercado. Conheça a plataforma e receba por suas exportações.