Pandemia pode trazer recessão global: a semana em 5 pontos, por Pablo Spyer

Semana foi marcada pela volatilidade e um cenário econômico nada animador. Especialistas falam em recessão e cenário futuro difícil de ser previsto. Leia um resumo do mercado ao longo da semana por Pablo Syper.

Pandemia pode trazer recessão global a semana em 5 pontos, por Pablo Spyer

Olá Brasil! Que semana, que volatilidade!

Estamos em estado de calamidade pública. Mas é importante lembrar que isso não significa que as pessoas devam ficar ainda mais nervosas. O estado de calamidade é uma medida que visa tornar as coisas mais rápidas e que possibilita, por exemplo, que o Estado possa contratar pessoas de maneira mais rápida. Um bom exemplo: o governo pôde mudar rapidamente as medidas relacionadas ao álcool em gel para que a Anvisa já possa colocar na segunda-feira o produto a preço de custo nos supermercados.

Tomem própolis e vitamina C!

Foi uma semana frenética, de nervosismo e alta volatilidade. A segunda-feira foi tão ruim que pode ser comparada a black monday, de 1987. O cenário se manteve ruim ao longo da semana.

Na Bovespa tivemos mais dois circuit breaker, somando 6 nos últimos oito dias. Economistas já preveem recessão que pode chegar a 1%.

O dólar bateu R$5,00 nessa semana. Separei 5 pontos importantes dessa semana:

  1. Volatilidade: foi uma semana de intensa instabilidade. O Índice do Medo disparou e bateu 80. Na segunda-feira, a bolsa oscilou 9 mil pontos! Economistas encontram dificuldade para fazer uma projeção sobre o futuro;
  2. Federal Reserve (Fed) + Bancos Centrais: o Fed, Banco Central Americano, assumiu papel fundamental a nível global na tentativa de amenizar os impactos que o Coronavírus trará às economias. Mais de 30 Banco Centrais cortaram juros só esse mês. POr fim, o Fed disponibilizou uma linha de USD 60 bilhões ao Brasil caso se precise do dinheiro;
  3. Pacotes de estímulos: de modo geral, os governos decidiram que é tempo de elevar os gastos e é hora de esquecer as metas fiscais. Uma das razões da aprovação do estado de calamidade pública é para que se possa gastar mais e ajudar as pessoas de baixa renda;
  4. Petróleo: o petróleo teve a pior semana de sua história. O conflito entre Rússia e Arábia Saudita só piora a situação, mas Estados Unidos ameaçou entrar na história para tentar restabelecer o preço do petróleo a níveis mais saudáveis;
  5. Recessão: as projeções das principais agências mundiais não são animadoras. A recessão é dada como certa e alguns economistas chegam a dizer que a economia global pode encolher 1,25% este ano;

Por fim, uma última coisa: cuidem dos mais velhos, avisem os idosos que eles não podem sair de casa, isso é muito importante.

Eu sou o Pablo, bom final de semana!

Acompanhe a cotação do dólar e das principais moedas mundiais em tempo real!

Pablo Spyer é diretor da Mirae Asset CCTVM e conselheiro da Ancord.