Saiba tudo sobre o Pix, o novo sistema de transferências e pagamentos instantâneos do BC

por Remessa Online
3 minutos de leitura

Disponível desde 16 de novembro, o Pix, novo sistema de transferências e pagamentos instantâneos desenvolvido pelo Banco Central (BC), é uma nova opção para pessoa física e pessoa jurídica. E promete ser um novo passo da digitalização da economia.

A nova modalidade de transferência funciona através do Sistema de Pagamentos Instantâneos (SPI), gerido pelo Banco Central. Com ele, os valores passam a entrar automaticamente na conta dos usuários, em qualquer horário e dia. E, além de aumentar a rapidez das transações, tem como diferencial a ausência de taxas para as pessoas físicas.

Diferenciais do Pix

Considerada para alguns como uma otimização das modalidades tradicionais de transferências, TED e DOC, na realidade o Pix oferece benefícios diferenciados, como:

  • Disponível 24 horas por dia, todos os dias da semana, inclusive sábados, domingos e feriados. 
  • Transações efetivadas em 10 segundos.
  • Transferências gratuitas para pessoa física, com a mesma funcionalidade do TED e do DOC.

Especificamente para negócios e empresas, outros dois diferenciais se destacam, sendo:

  • Possibilidade de receber pagamentos com menos intermediários, que costumam elevar as taxas e o tempo de liquidação.
  • Redução do custo operacional. As instituições financeiras vão pagar R$ 0,01 para cada 10 transações. 

O que são e como funcionam as chaves Pix?

Uma chave pix é como um apelido, uma forma de concentrar as informações de uma pessoa ou empresa. Ao invés de informar número da conta, agência e CPF/CNPJ para receber uma transação, por exemplo, é necessário fornecer apenas a chave Pix, que pode ser:

  • CPF ou CNPJ;
  • E-mail;
  • Número de telefone celular;
  • Chave aleatória, que é uma sequência alfanumérica gerada pelo Banco Central.

Apesar do Banco Central recomendar o cadastramento das chaves Pix, o processo não é obrigatório. Ou seja, é possível receber transações via Pix informando os dados da sua conta, como é feito em um TED ou DOC.

Dicas de segurança Pix

É importante ficar atento às possibilidades de fraudes e golpes. O Pix é um sistema seguro, no entanto, fraudadores podem realizar tentativas de aplicar golpes. Por isso, lembre-se:

  • O cadastramento da chave Pix deve ser realizado somente através dos canais oficiais das instituições financeiras;
  • Não informe seus dados caso alguém entre em contato, se passando por alguma instituição financeira, solicitando sua senha, código iToken, dados pessoais e da conta corrente ou até dados de cartão de crédito.

Remessa Online e o Pix

Em linha com o mercado e as tendências, a Remessa Online está empenhada para, em breve, iniciar operações através do PIX.

No entanto, até o momento, a única forma de efetuar os pagamentos de transferências internacionais é através de uma conta do nosso banco parceiro, o Banco Máxima.

Assuntos relacionados