Conheça os programas de fomento à exportação brasileira durante a pandemia de Covid-19

por Andrea Cortes
3 minutos de leitura
O COMEX é um dos motores que movimentam a economia mundial. Mas, as empresas devem estar atentas à qualidade e segurança dos processos envolvidos. Entenda!

Desde o início de 2020, o mundo vem enfrentando problemas de saúde e financeiros causados pela Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. A situação foi tão grave que em março a Organização Mundial de Saúde (OMS) elevou o estado da contaminação à pandemia. Dentre várias medidas que vêm sendo tomadas para evitar uma crise financeira ainda mais grave, várias empresas lançaram programas de fomento à exportação no Brasil durante a pandemia.

Acompanhe o artigo a seguir e conheça quais são esses programas e como eles podem ajudar a sua empresa.  Aproveite e também descubra como a Remessa Online pode ser uma alternativa prática e econômica para as suas transferências internacionais. Vamos lá?

Programas de fomento à exportação no Brasil durante a pandemia

Devido à pandemia causada pelo coronavírus, muitas medidas foram tomadas para proteger a economia mundial, incluindo a economia brasileira. A Covid-19, que começou na China, atingiu a maioria dos países no mundo todo, afetando diretamente as importações e exportações de bens e produtos. Isso porque, em decorrência da pandemia, os governos precisaram adotar medidas drásticas como o isolamento e quarentena de milhares de pessoas. 

Segundo pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a crise causada pela doença irá fazer com que o comércio internacional sofra uma grande desaceleração. Com isso, de acordo com instituto, as exportações brasileiras sofrerão uma queda entre 11% e 20% em 2020. 

Para diminuir esse impacto, muitas empresas lançaram programas de fomento à exportação brasileira durante pandemia. 

exportação durante a pandemia - Conheça os programas de fomento à exportação brasileira durante a pandemia de Covid-19
Para enfrentar a crise causada pela pandemia, diversas empresas lançaram programas de fomento à exportação brasileira

Empresas exportadoras com o regime drawback

Como uma das medidas para proteger as empresas exportadoras dos efeitos da pandemia sobre e economia brasileira, o Ministério da Economia prorrogou por mais um ano – 2021 – o prazo para as empresas que aderiram ao regime conhecido como drawback.

Esse regime aduaneiro especial oferece incentivos fiscais para empresas que desejam exportar seus produtos. Ou seja, isenta temporariamente de impostos insumos usados na produção de itens exportados. Os produtos que mais se beneficiam do regime são o minério de ferro, carne de frango e celulose.

A medida visa que as empresas brasileiras se fortaleçam no mercado internacional neste momento porque ela irá evitar comprometer a exportação de aproximadamente US$ 23 bilhões em produtos. 

Entenda o que é a NCM(Abre numa nova aba do navegador)

Painel de Comércio – Covid-19

Outro importante programa de fomento à exportação no Brasil durante a pandemia foi criada pela Apex- Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos). A agência criou um painel de controle  para auxiliar as empresas brasileiras na identificação dos eventuais impactos provocados pela pandemia no comércio exterior brasileiro

O painel é exclusivo da Apex, que irá atualizá-lo constantemente. A ferramenta deve servir como um instrumento de consulta e apresenta um paralelo entre os indicadores comerciais e os casos confirmados de Covid-19. Assim, é possível relacionar as informações de forma rápida e eficaz, garantindo para as empresas exportadoras brasileiras mais facilidade nos  processos de tomada de decisão.

Clique aqui para acessar o painel.

Cartilha ao Exportador no Contexto da pandemia de Coronavírus

Para garantir o fomento à exportação brasileira durante a pandemia, a Apex-Brasil também criou uma cartilha para o exportador que precisa se reinventar neste momento de crise causada pelo coronavírus. 

A cartilha tem como  principal finalidade auxiliar as empresas exportadoras a minimizar os efeitos da crise ao tomar decisões mais acertadas. Por isso, ela aborda os principais pontos que são preciso considerar diante do cenário internacional no momento :

  • Orientações gerais ao empresário exportador;
  • Exemplos de medidas já adotadas por outras empresas exportadoras;
  • Checklist de perguntas que devem ser respondidas para auxiliar de forma prática na elaboração de um plano de ação.

Você pode acessar a cartilha clicando aqui

programas de fomento a exportação brasileira - Conheça os programas de fomento à exportação brasileira durante a pandemia de Covid-19
Empresários brasileiros podem aproveitar as orientações fornecidas pela Apex

Receba por sua exportação com a Remessa Online

Ao exportar um produto,  a melhor maneira para receber dinheiro do exterior é com a Remessa Online. A plataforma brasileira é segura porque toda a sua atividade é credenciada pelo Banco Central do Brasil (Bacen). Além disso, ela também oferece a tecnologia de criptografia em todas as transações.

Outra vantagem da Remessa Online é que ela possui taxas menores em bancos convencionais, cobrando uma tarifa de a partir de 1,3% sobre o valor enviado. Também, em operações acima de R$ 2.500,00 não existe taxa bancária, já para valores menores essa taxa é de apenas R$5,90. Ainda, a transferência é convertida com o câmbio comercial, sem a cobrança de taxa adicional.  

Para utilizar os serviços da Remessa Online, você pode abrir uma conta para a sua empresa em nosso site. E continue acompanhando o blog da Remessa Online e fique por dentro de outras vantagens para enviar e receber dinheiro do exterior.

Assuntos relacionados