Dados do crescimento do bloco europeu afetam o Euro

tendências para o euro

Após dados de crescimento do bloco europeu, a Alemanha precisou vir a público dizer que não está prestes a entrar em recessão e nem precisa de estímulos. econômicos. Impacto no Euro foi direto.

Na Zona do Euro, o crescimento econômico do bloco entrou em voga, especialmente pela divulgação de dados sensíveis vindos da Alemanha. A moeda Europeia abriu a semana cotada a R$ 4,4544, e ganhou força em relação ao Real até sexta-feira (8/11).

O ministro das finanças da Alemanha, Olaf Scholz, declarou que a principal economia do bloco europeu não está perto de uma recessão, mas está passando apenas por um período de crescimento mais lento.

Alguns dados parecem reforçar a fala de Scholz.  A Agência Federal de Estatísticas da Alemanha divulgou o resultado da Balança Comercial referente ao mês de setembro que, por sua vez, registrou o maior aumento das exportações em quase dois anos.

O dado aliviou o mercado e os policy makers em meio a preocupações generalizadas de que a maior economia da Europa entrará em recessão no terceiro trimestre.

Desse modo, na primeira hora do pregão desta sexta-feira, o Euro foi cotado a R$ 4,5321, uma depreciação semanal do Real de aproximadamente 1,75% em relação à moeda europeia. Ainda na primeira hora do pregão de sexta, o Euro chegou a ser negociado a R$ 4,5528.

Leia também as análises sobre o dólar e a Libra Esterlina.

André Galhardo é economista-chefe da Análise Econômica Consultoria, professor e coordenador universitário nos cursos de Ciências Econômicas. Mestre em Economia Política pela PUC-SP, possui ampla experiência em análise de conjuntura econômica nacional e internacional, com passagens pelo setor público.