Dólar hoje influenciado pelas tensões políticas

dólar hoje sujeito às tensões políticas na esteira da decisão do STF sobre a prisão em segunda instância

Dólar hoje abriu cotado a R$ 4,1679. Mercado segue influenciado pelo cenário político no Brasil e na América do Sul

O Dólar americano fechou a última sexta-feira cotado a R$ 4,1635 após ter começado o dia cotado a R$ 4,1143. O Euro fechou o último dia da semana cotado a R$ 4,5882 após ter iniciado o dia cotado a 4,5320. Nesta segunda-feira a moeda europeia abriu cotada a R$ 4,5896 e o Dólar americano a R$ 4,1679.

Agenda de hoje

Na agenda econômica brasileira espera-se a divulgação de indicadores de preços de menor importância, além do desempenho da balança comercial referente à última semana do mês de novembro. O que mais chama a atenção são os desdobramentos da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre prisão após esgotadas todas as instâncias cabíveis e a movimentação do Congresso Nacional acerca da PEC que altera a constituição para permitir que réus sejam apenados após decisão da segunda instância.

No exterior, o principal assunto estará por conta da situação política da Bolívia. Além disso, apesar de discurso de membro do FED de Boston, E. Rosengren, os mercados dos Estados Unidos estarão fechados, prometendo menor volatilidade proveniente da economia norte americana.

Perspectivas para o dia

Real x Dólar

A moeda brasileira pode voltar a apresentar perda de valor frente ao Dólar americano. O principal motivo dessa desvalorização vem da delicada situação política na América Latina, que tem mais um país envolto em dramática situação político-social. Além disso, pesarão pela valorização do Dólar a situação envolvendo a soltura do ex-presidente Lula. Cabe lembrar ainda que, dada a desvalorização na semana anterior, uma valorização do Real não está totalmente descartada.

Real x Euro

Neste primeiro dia de semana o mercado conheceu a variação do PIB do Reino Unido referente ao terceiro trimestre deste ano. E em alguns aspectos o número foi decepcionante. Essa tendência de desaceleração da economia do Reino Unido coloca ainda mais dúvida quanto à possibilidade de um Brexit sem acordo. O Real deve seguir a tendência de desvalorização frente às principais moedas, inclusive o Euro e a Libra.

André Galhardo é economista-chefe da Análise Econômica Consultoria, professor e coordenador universitário nos cursos de Ciências Econômicas. Mestre em Economia Política pela PUC-SP, possui ampla experiência em análise de conjuntura econômica nacional e internacional, com passagens pelo setor público.