Design Thinking: saiba por que aplicar em sua startup

por Remessa Online
3 minutos de leitura
Design Thinking: Executivos de negócios discutindo com seus colegas no quadro branco durante uma reunião no escritório

Um dos desafios comuns nos negócios é conseguir desenvolver as melhores estratégias para solucionar problemas e tomar decisões. Afinal, elas influenciam os resultados obtidos, podendo ser a chave para o sucesso ou resultar em prejuízos.

Diante disso, o design thinking surge como solução, proporcionando uma ferramenta que permite otimizar os processos da empresa, com foco na criatividade. Já conhece esse conceito?

Confira este post e entenda o que é design thinking e por que vale a pena aplicá-lo em sua startup!

O que é design thinking?

O termo trata do processo de pensamento criativo, derivado do design. Por meio dele, a equipe procura maneiras de solucionar os problemas de modo colaborativo, reunindo diversos insights e perspectivas sobre determinado tema. 

Como consequência, a prática permite conquistar a inovação no negócio. Logo, ela exige abertura às mudanças e flexibilidade, para que seja possível aproveitar as oportunidades que surgem por meio da estratégia. 

No entanto, é essencial oferecer um ambiente adequado, que seja confortável e aumente a motivação. Somente assim a equipe conseguirá desenvolver o processo criativo e ter as ideias mais adequadas. 

Como aplicar design thinking nas tarefas da empresa?

O design thinking pode ser aplicado de diversas maneiras nas startups, já que ele trata de um processo para desenvolvimento de soluções. Confira algumas formas de utilizar essa metodologia na empresa!

Trabalho da equipe de vendas

A técnica pode ser aplicada para auxiliar no desenvolvimento de práticas de vendas, tentando identificar a maneira como os clientes enxergam os produtos ou serviços e aprimorar o poder de persuasão. Dessa maneira, a equipe pode melhorar os resultados com o aumento de contratos fechados. 

Desenvolvimento de produtos

A criação de soluções para o consumidor final é importante para o sucesso do negócio. Nesse caso, a técnica pode ajudar a identificar novos caminhos e inovações necessárias para que a empresa consiga diferenciais para o mercado. 

Tomada de decisões na gestão

O design thinking permite inovar na tomada de decisão, deixando de considerar apenas o histórico da empresa, mas com foco nas expectativas e desejos do mercado. Isso faz com que as escolhas sejam mais adequadas ao mercado atual, evitando erros pela falta de atualização. 

Processos de brainstorm

Essa técnica não precisa ser aplicada apenas em setores ou tarefas específicas. Ele pode ser implementado nas diversas atividades que envolvam criação e solução de eventuais problemas. 

Quais são os principais benefícios que ele traz para startups?

A aplicação da técnica na rotina da empresa consegue proporcionar diversos benefícios. O primeiro é a criação de vantagem competitiva, que se dá pelo aprimoramento dos processos e do desenvolvimento de soluções para o público (que não precisa ser o consumidor final).

Isso pode auxiliar no aumento da produtividade, já que a otimização das estratégias reflete em como o trabalho é desenvolvido. Ademais, há a melhoria nas soluções ofertadas ao público, permitindo o aumento da receita obtida.

Dessa maneira, é possível obter um bom retorno para o investimento ao adotar medidas que permitam implementar a estratégia, como a adequação de ambientes, oferta de treinamentos, entre outros custos. 

Como implementar o design thinking?

A implementação dessa estratégia nas startups deve ser feita seguindo um planejamento, mas não existe uma fórmula exata. Isso envolve  estudo, criação, desenvolvimento e utilização do produto. Para facilitar, é possível se guiar por algumas etapas, veja só:

  • Empatia: busca identificar as necessidades do público-alvo;
  • Definição: avalia os problemas para identificar as oportunidades de inovar, a partir dos resultados da etapa anterior;
  • Idealização: também chamada de ideação, é a hora de criar as soluções que podem ser aplicadas;
  • Protótipos: a partir da ideação, a empresa cria os protótipos, que são versões simples que serão testadas;
  • Testes: eles permitem identificar o que funciona e o que precisa de melhoria nos produtos e estratégias.

Depois, é preciso avaliar os resultados para desenvolver a melhor solução, considerando o retorno dos testes. Vale destacar que a avaliação é uma etapa que deve ser realizada com frequência. Com o uso contínuo do produto, podem ser identificados novos problemas, que demandam soluções pela empresa. 

Agora que você já sabe sobre Design Thinking, vale implementar essa solução. E se a sua empresa trabalha com importação ou exportação, aproveite para utilizar a Remessa Online nas transações internacionais: tudo é feito com agilidade, segurança e taxas atrativas para garantir mais lucros para o seu negócio. 

Gostou do conteúdo? Para acompanhar outras dicas, siga as nossas redes sociais: Facebook, LinkedIn e Twitter!

Resumindo

O que é design thinking?

Ele pode ser aplicado nos diversos setores, como trabalho de vendas, desenvolvimento de produtos e melhorias nas práticas de gestão.

Quais são os principais benefícios?

As principais vantagens são a vantagem competitiva, o retorno do investimento e a melhoria dos processos internos.

Como implementar?

A empresa pode fazer o planejamento como desejar, mas vale a pena englobar as seguintes etapas:
Empatia;
Definição;
Idealização;
Protótipos; 
Testes.

Assuntos relacionados