Importância do ESG para a sua carteira de investimentos

por Remessa Online
3 minutos de leitura
ESG: homem fazendo uma linha de gráfico de crescimento

Quem deseja diversificar sua carteira de investimentos com ativos e ações com bom desempenho nas Bolsas de Valores nacionais e internacionais precisa conhecer os fundos ESG.

Com foco em papéis de empresas ambiental e socialmente responsáveis e, ainda, que tenham uma política de governança corporativa alinhada com os padrões mais altos do mercado, os investimentos ESG estão surpreendendo investidores em todo o mundo.

Mas, afinal, porquê o espanto e, como os investimentos ESG podem trazer bons resultados para a sua carteira de investimentos? Neste conteúdo, trazemos um resumo completo e aplicável para suas estratégias como investidor. Confira.

O que são investimentos ESG?

A sigla ESG significa Environmental, Social and Governance e está relacionada aos três critérios para qualificar empresas negociadas na Bolsa de Valores e investimentos que valem a aplicação pela valorização e resultados que podem produzir no longo prazo.

Tomar decisões de investimentos usando os critérios ESG, no entanto, não mostra apenas o apoio a causas sociais e ambientais, e sim, uma escolha estratégica considerando negócios que vão se valorizar cada vez mais.

Considere, por exemplo, ações de uma mineradora que não atende os requisitos ambientais do ESG. Isso pode significar que seus níveis de segurança relacionados ao meio ambiente e sociedade podem ser frágeis e, em uma fatalidade operacional, causar impactos irrecuperáveis na natureza, na sua imagem e finanças, já que terá que arcar com indenizações, gestão de crise, etc.

Ou seja, usar os critérios ESG para escolher seus investimentos não está relacionado, apenas, aos seus princípios éticos, mas, também, na mitigação de possíveis desvalorizações no médio e longo prazo. 

Essa estratégia também é chamada de investimentos de impacto, sustentáveis ou socialmente responsáveis e alguns especialistas preferem usar a sigla em português ASG, que quer dizer Ambiental, Social e Governança.

Como funcionam os critérios ESG?

Para entender como os critérios Ambiental, Social e Governança podem ajudar na escolha de quais investimentos realizar, veja como cada um deles funciona.

Environmental (Ambiental)

Nesse critério, as ações e posicionamento da empresa em relação ao meio ambiente são consideradas. Programas socioambientais, compromissos para a diminuição do consumo de carbono, dentre outros compromissos formalmente realizados credibilizam o investimento.

Social

Na parte social, a empresa deve mostrar responsabilidade com a sociedade e também seus empregados, fornecedores e clientes. Fomentar o comércio local, criar ações de apoio a diversidade, eliminação da discriminação social atendem os critérios sociais do ESG.

Tais medidas, é claro, devem ser adotadas tanto dentro do ambiente de trabalho, como também na sociedade e no relacionamento com o governo.

Um bom exemplo são as empresas que tem programas internos para capacitar e delegar funções de liderança para as mulheres, sem discriminação salariais etc.

O mais interessante é que, tais medidas não apenas atendem questões sociais, mas, também, trazem resultados financeiros para os negócios. De acordo com o estudo Delivering Growth through Diversity in the Workplace da consultoria McKinsey & Company de 2018, negócios com lideranças femininas lucram 21% mais.

Ou seja, mais uma vez, o uso do ESG se mostra tão estratégico como ferramenta para honrar seus padrões éticos, não é mesmo? 

Governance (Governança)

Por fim, os critérios de Governança mostram o compromisso da empresa no combate à corrupção em todos os níveis do negócio e relacionamento. Transparência com seus resultados, posicionamento social e ética nas escolhas e relacionamentos comerciais são determinantes.

Você já deve ter acompanhado ou lido relatos em que uma empresa precisou se posicionar contra, ou mesmo, demitir um funcionário depois que ele tenha ganhado notoriedade negativa por assuntos polêmicos.

Até mesmo temas que não estão relacionados ao segmento do negócio podem impactar sua imagem. Por isso, rapidamente seus times de gestão de crise agem para dissociar a imagem negativa a empresa.

Vale lembrar que empresas de capital aberto na Bolsa de Valores devem passar por critérios de governança rigorosos e, regularmente atuar na divulgação de resultados e estratégias para o relacionamento com seus investidores.

Os padrões ESG, nesse sentido, vão muito além desse “básico”.

Quais as vantagens em investir em fundos ESG?

Usar os critérios e dar preferência aos investimentos ESG trazem alguns benefícios aos investidores. Porém, podemos dar destaque, a, respectivamente:

  • Transparência, já que os investimentos ESG devem deixar claro ao mercado suas finanças e próximas ações, eliminando notícias desagradáveis de última hora que podem desvalorizar os recursos aplicados de seus investidores;
  • Mitigação de futuras despesas, já que desastres ambientais, injustiças no ambiente de trabalho e outras situações contrárias aos padrões ESG são evitadas por empresas e fundos ESG;
  • Aumento da garantia de qualidade dos ativos caso o investidor escolha atuar em mercados externos. Assim, mesmo não conhecendo as principais empresas da União Europeia, por exemplo, os critérios ESG vão ajudar a escolher as melhores ações;
  • Bom desempenho e valorização dos investimentos ESG no longo prazo, já que os investidores estão, cada vez mais, atentos à essas características, e, como os números mostram, são negócios lucrativos.

Os critérios ESG são comumente utilizados para analisar ações de empresas negociadas nas Bolsas de Valores de todo o mundo e também os fundos de investimentos em ações ou multimercados.

Porém, alguns governos podem ser analisados seguindo esses critérios, e, portanto, você também pode usar esses critérios para investir, ou não, em títulos da dívida pública de algum país.

Lembre-se que fundos de ações tem uma composição mínima de 67% em ações, enquanto os multimercados não tem regra para sua carteira de ativos. Ou seja, além das ações de empresas ESG, outros elementos de investimentos também serão usados em sua estratégia.

Isso significa dizer que é muito importante avaliar a estratégia do fundo, se ele tem esse direcionamento ESG como regra, não é mesmo?

Como a Remessa Online contribui para a gestão da sua carteira de investimentos?

Os critérios e investimentos ESG estão ganhando mercado no Brasil, mas, no exterior, já são consolidados e costumam trazer bons resultados para os investidores.

Quem deseja investir neles usando corretoras de valores no exterior, porém, precisam fazer remessas para outros países em moeda local.

Para isso, usar a Remessa Online é muito prático. Além da facilidade operacional, seu alto padrão de segurança para as transações e taxas cambiais mais atrativas tornam seu uso estratégico para o investidor que deseja ter bons retornos de suas estratégias de investimentos.

Pesquise os melhores investimentos ESG em outros mercados e inclua hoje mesmo essas opções na diversificação da sua carteira.

Mas, se você ainda não começou seus investimentos em outros países porque acha complicado, temos o conteúdo ideal para ajudar. Leia por que começar a investir no exterior e como você pode estar deixando de ganhar mais com suas aplicações.

Resumindo

O que significa e o que são investimentos ESG?

ESG é uma sigla para Environmental, Social e Governance. É um critério utilizado para avaliar investimentos que sejam social e ambientalmente responsáveis, além de terem o compromisso com a governança e combate à corrupção.

Quais as vantagens de investir em ESG?

A escolha por investimentos ESG não é apenas de valores éticos, mas também, estratégico, afinal de contas, seus critérios fazem um filtro para a escolha de ativos de alto valor e potencial de lucro nos mercados.

Quais os principais tipos de investimentos ESG?

Os principais tipos de investimentos que podem ser analisados com os critérios ESG são as ações das Bolsas de Valores e os fundos de investimentos de renda variável que também são compostos por esse tipo de ativo.

Assuntos relacionados