Investimentos no Brasil: quais as melhores aplicações do primeiro semestre de 2020

por Andrea Cortes
3 minutos de leitura
Investimentos no Brasil

O primeiro semestre de 2020 foi marcado por grandes acontecimentos. O principal deles foi a crise causada pela pandemia do Coronavírus. Como não poderia ser diferente, tudo isso afetou diretamente o mercado de investimentos, que vem sofrendo diversas alterações no período. 

Mas você sabe quais foram os investimentos mais atrativos  até agora em 2020? E quais sofreram mais quedas? Acompanhe no artigo abaixo e confira quais foram os melhores investimentos no primeiro semestre no Brasil. Vamos lá?

Investimentos em renda fixa

No momento de crise, investidores preferem ser mais contidos e apostar na renda fixa. O CDI teve variação de 1,75% no semestre, já a poupança teve um leve crescimento de 1,38% no período.

Renda variável e a queda da bolsa

Os investimentos em renda variável não se saíram muito bem no primeiro semestre de 2020. A Bolsa de Valores sofreu consecutivas quedas e o Ibovespa fechou o semestre com uma perda acumulada de 17,8%. Os setores mais afetados foram de aviação, turismo e shoppings centers. 

É preciso lembrar que investimentos em renda variável deve ser pensados a longo prazo. Ou seja, essas quedas ainda podem representar ganhos no futuro. 

Por outro lado, a bolsa não viu apenas quedas. Para se ter ideia, aliás, setores do varejo e comércio eletrônico tiveram altas surpreendentes. As ações da B2W Digital (dona dos sites Submarino, Shoptime e Americanas.com) fecharam o semestre com alta de 70,30%. Logo em seguida vem as ações do Magazine Luiza, que cresceram 50,31% no período. 

Investimentos em ouro

O ouro é um ativo seguro considerado, praticamente livre de risco. Portanto, é um investimento muito seguro. Sendo assim, em momentos de crise, ele tende a se valorizar. E não foi diferente nos primeiros seis meses do ano, período em que o metal teve uma valorização de 53%, registrando a  maior cotação desde 2012. 

investimento em dólares - Investimentos no Brasil: quais as melhores aplicações do primeiro semestre de 2020
Os investimentos em dólares ganharam destaque no primeiro semestre de 2020.

Investimentos em Dólar

Outro investimento muito rentável no primeiro semestre foi o dólar. A moeda norte-americana teve uma valorização de 36% na primeira metade do ano. Os investidores aumentaram os investimentos na moeda americana como uma forma de proteger seus bens. 

Alguns motivos que levaram ao aumento de investimentos em dólar foram:

  • Enfraquecimento da economia global
  • Juros baixos
  • Expansão fiscal
  • Aumento de liquidez
  • É um meio de proteger patrimônio 
  • Investidores buscam investimentos com menor risco

Para se ter uma ideia, apenas em março, quando começaram a ser confirmados  os casos de Covid-19 no Brasil, a moeda norte-americana subiu 24,3% frente ao real. Apenas no dia 12 de março, quando houve a primeira confirmação, a alta foi de 1,16%, e subiu a R$ 4,44, valor histórico até então. 

No entanto, o Brasil não enfrenta apenas uma crise de saúde com a doença, mas também uma crise política. Portanto, acaba sendo mais vantajoso investir em uma moeda forte como o Dólar e correr menos riscos.  Por exemplo, no dia 24 de abril, a cotação do dólar bateu um novo recorde com a saída de Sergio Moro do Ministério da Justiça, terminando o dia com valendo R$5,66. 

Envie ou receba dinheiro para corretoras nos Estados Unidos com a Remessa Online

Se você pretende investir fora do Brasil, os Estados Unidos são um dos mercados mais atrativos por sua solidez. Mas para investir no país, você precisa criar uma conta em uma corretora americana. 

E uma das melhores formas de enviar dinheiro para sua corretora nos EUA é com  a Remessa Online. A plataforma brasileira é 100% digital, segura e prática. 

Corretoras nos Estados Unidos só recebem remessas de plataformas credenciadas pelo Banco Central do Brasil (Bacen) e a Remessa Online é uma delas. Além disso, algumas vantagens são:

  • A plataforma conta com taxas menores que em bancos convencionais, apenas 1,3% sobre o valor enviado
  • Em operações acima de R$ 2.500 não existe taxa bancária. Para valores menores, essa taxa é de apenas R$5,90 
  • A conversão das moedas é feita com o câmbio comercial e não há a cobrança de taxa adicional
  • A Remessa Online oferece a tecnologia de criptografia em todas as transações, o que garante muito mais segurança para o seu dinheiro 

Para utilizar os serviços da Remessa Online você pode fazer o cadastro em nosso site. 

Continue acompanhando o blog da Remessa Online e fique por dentro de outras vantagens para enviar e receber dinheiro do exterior.

Assuntos relacionados