MVP para startups: o que é e como fazer?

por Remessa Online
3 minutos de leitura
MVP: líder de startup desenhando fluxograma em um quadro branco

As startups são empreendimentos que estão dominando os serviços no mercado, por serem empresas tecnológicas que oferecem praticidade e inteligência. Quem está envolvido nesse meio, certamente já ouviu falar sobre o termo MVP – Minimum Viable Product ou MVP Startup.

Essa metodologia é essencial para a estratégia das startups, pois permite ter uma versão simplificada do produto final. A partir das informações é possível ter maior direcionamento das decisões e testar o encaixe do produto no mercado.

Conhecer e aplicar essa metodologia é fundamental para desenvolver ideias relevantes que desde o início do projeto sejam passíveis de sucesso. Pensando nisso, confira neste post o que é, como fazer um MVP para alavancar a sua startup!

O que é MVP?

O MVP é a sigla para o Minimum Viable Product, que em tradução direta significa Produto Mínimo Viável. Basicamente, consiste em uma versão simplificada de um produto que será apresentado no mercado por uma startup.

É uma das etapas iniciais do processo para empreender. Implantar a MVP significa coletar e reunir informações sobre os clientes e desenvolver soluções práticas e inovadoras para que a startup identifique o que falta para aperfeiçoar os serviços e preços.

O que é MVP em uma startup?

Na prática, o MVP em startups é a metodologia que permite que a empresa ou equipe do projeto possa coletar o maior número de aprendizados sobre o produto ou serviço lançado com os próprios clientes em menor tempo e esforço possível.

Segundo um artigo publicado na Harvard Business Review,  75% das startups fracassam no lançamento de seus produtos e serviços ao adotarem o modelo tradicional de desenvolvimento de produtos.

Sem a estratégia MVP, muitos empreendedores ainda gastam fortunas e anos desenvolvendo o produto para que, após muito tempo dedicado no desenvolvimento, descubram que não é de interesse do público ou que ainda precisa ser muito readequado.

Em um cenário volátil e acelerado, esse tempo perdido pode ser irrecuperável, especialmente para as startups, que muitas vezes só conseguem implementar suas ideias através de investidores.

Para prevenir esse problema, surgiu a metodologia lean startup. Entre as várias abordagens desse método está o uso do MVP.

O MVP em startups estabelece que o sucesso do negócio está em ouvir o público-alvo e testar.

Isso porque o lançamento de um Produto Mínimo Viável já é o suficiente para conseguir medir a recepção e colher pontos importantes de melhorias e acertos, como:

  • Quais os melhores canais de distribuição;
  • Melhores formatos e ações de comunicação e marketing;
  • Preço competitivo de mercado;
  • Funcionalidades e atributos do produto.

De modo geral, pode-se dizer que o MVP Startup é uma forma de criar hipóteses ao lado dos clientes e, a partir delas, alcançar o sucesso em menor tempo.

Qual a importância do MVP para as startups?

O modelo MVP é importante para as startups pois ajuda a direcionar os investimentos em produtos com grandes possibilidades de ter sucesso com redução dos riscos. 

Além disso, é uma ferramenta útil para prever o comportamento do público e ter maior embasamento nas ações, sejam de marketing ou de produtos e serviços para atender melhor às necessidades dos clientes.

É fundamental para a startup começar bem, pois lida diretamente com informações sobre diversos fatores de risco. 

Exemplo disso são a volatilidade do mercado, nível da concorrência, instabilidade no faturamento e possíveis influências em períodos de crise.

Como implementar o MVP nas startups?

Entender a importância do MVP para o projeto da startup e considerar implementá-lo é o primeiro passo para ter solidez no negócio. 

É um processo que requer muito planejamento e avaliação cuidadosa, de dados e indicadores. 

Veja a seguir como fazer o MVP na sua startup e exemplos!

Conte com uma boa equipe

Uma equipe qualificada e motivada consegue alcançar os objetivos com mais facilidade. Por isso, é importante ter profissionais especializados que tenham a capacidade de identificar deficiências e propor melhorias, além de entender sobre gestão e tecnologia.

Entenda a dor do cliente

Esse passo é fundamental, pois entender a dor do cliente vai ajudar a elaborar estratégias para o produto atender totalmente as necessidades e expectativas. Dessa forma, propor uma solução ideal vai ficar muito mais fácil.

Defina o produto

Com as informações sobre as necessidades do seu cliente, sobre o mercado e reunindo uma equipe qualificada, é o momento de definir o produto. 

Defina claramente as funcionalidades e teste as variáveis durante o lançamento — essa etapa é chamada de construção de script.

Coloque em prática

Após concluir as etapas anteriores é hora de eliminar os excessos e colocar o projeto em prática para o acesso do público. É importante entregar o MVP com a mesma qualidade do produto final.

Defina metas e objetivos

Saiba exatamente o que esperar do MVP, para tanto, estabeleça metas realistas para alcançar os objetivos do negócio. 

As metas permitem avaliar melhor os resultados e concluir se o MVP está de acordo com o esperado.

Invista na melhoria contínua

Por mais que a aceitação inicial do produto seja boa no mercado, é essencial se manter em busca da melhoria contínua, ou seja, do aperfeiçoamento. 

Dessa forma, você pode identificar oportunidades para reduzir custos e ter excelência nos serviços, fator indispensável para conquistar o público.

O MVP é uma ferramenta importante para a gestão da startup e serve para analisar o desempenho e comprovar as hipóteses

Ou seja, é uma metodologia moderna que proporciona a transparência para o início do projeto em um momento relevante que pode determinar se o negócio será promissor ou não.

O que é MVP em projetos?

O MVP em projetos representa o desenvolvimento de um produto mínimo como prioridade para começar a testar a ideia e recepção do público-alvo. 

Ou seja, dentro do planejamento e acompanhamento de projetos, está previsto que aquele produto ou serviço será, possivelmente, lançado ainda “incompleto” ou sem todas as funcionalidades desenvolvidas.

Nos projetos, o MVP é uma metodologia estratégica para conseguir medir o sucesso do produto final e antecipar dificuldades, problemas e melhorias.

A área de TI, por exemplo, é bastante conhecida por utilizar o método MVP. Soluções em TI podem apresentar problemas inesperados que somente com o teste dos usuários podem ser identificados e corrigidos.

Por isso, normalmente é desenvolvido um lançamento controlado para poucos usuários, para evitar frustração no público geral e causar uma imagem ruim para o produto ou startup.

Também é frequente o MVP duplo (teste A/B), em que duas versões podem ser lançadas para comparar qual é melhor recebida pelos clientes.

Outros tipos de MVP em projetos são o MVP Fumaça, MVP Concierge, MVP Mágico de Oz, MVP Single Future e Prototipo.

Todos os modelos possuem vantagens e desvantagens de acordo com o tipo de projeto.

O que é MVP Concierge?

O MVP Concierge é um método de lançamento de produto ou serviço para atender às necessidades dos clientes de maneira única. 

Assim como na profissão Concierge, a função é atender de forma personalizada e com foco nas pessoas.

Por conta disso, muitas vezes o MVP Concierge não é utilizado, por não ser um modelo escalável. 

Contudo, muitas startups estão voltadas para a estratégia, por entenderem que esse tipo de MVP faz toda a diferença para o sucesso de um produto.

Nessa estratégia, a startup pode adotar como forma de validação a apresentação do produto ou serviço para um grupo selecionado de usuários e colher desse seleto grupo informações valiosas como feedback.

Gostou do post? Se você deseja colocar o projeto da startup em prática e alcançar um lugar de destaque, não deixe de ler mais um conteúdo de qualidade, destacando para a definição do investimento anjo!

Resumindo

O que é o MVP?

Sigla para o Minimum Viable Product, que em tradução direta significa Produto Mínimo Viável. O MVP é, basicamente, uma versão simplificada de um produto que será apresentado no mercado por uma startup.

Como implantar?

  • conte com uma boa equipe
  • entenda a dor do cliente
  • defina o produto
  • coloque em prática
  • defina metas e objetivos

Conheça a Remessa for Startups

Em outubro de 2020, lançamos a Remessa for Startups, uma iniciativa que visa solucionar as dores das startups brasileiras.

O novo serviço oferece uma consultoria completa para:

  • Estruturação internacional;
  • Processamento de câmbio;
  • Apoio com todos os registros e documentações para habilitar o recebimento do capital. 

Além de auxiliar as startups, a Remessa for Startups atende também os demais agentes do ecossistema, como investidores anjo e venture capital.

Conte com a Remessa Online, a primeira plataforma a oferecer serviços como uma facilitadora no processo de aporte de capital com caráter técnico-consultivo.

Assuntos relacionados