Por que a vacina contra a COVID-19 pode influenciar o câmbio?

por Fabiana Lima
3 minutos de leitura

O mundo inteiro está na expectativa por uma vacina contra a COVID-19. Não só para impedir que o vírus continue contaminando e causando a morte das pessoas, mas também para fortalecer a economia e evitar uma crise ainda maior. A vacina contra a COVID-19 pode influenciar o câmbio?

A seguir, entenda melhor as influências da vacina contra a COVID-19 na economia mundial e no câmbio. Continue a leitura e entenda melhor!

A expectativa pela vacina contra a COVID-19

A economia mundial está sofrendo um dos maiores momentos de instabilidade da história. A disseminação da COVID-19 e os danos causados para a população fizeram com que o mundo inteiro sofresse um grande baque econômico.

Com a possibilidade de uma vacina, que possa controlar a pandemia, as atividades produtivas podem ser retomadas e os países vão conseguir correr atrás do prejuízo que foi acumulado nos últimos meses. 

No que diz respeito às moedas, a expectativa é de que, com a liberação da vacina, o cenário fique mais equilibrado. Especialistas estimam que o dólar vai ficar menos caro para o Brasil.

Enquanto isso não acontece, o mercado segue oscilando e o que nos resta é analisar o mercado. Entenda melhor porque a vacina contra a COVID-19 pode influenciar o câmbio.

A vacina contra a COVID-19 pode influenciar o câmbio?

A resposta é: totalmente. Caso uma vacina seja aprovada e comece a imunizar a população, as moedas emergentes ganham força perante ao dólar.

A população poderá voltar às ruas aos poucos, consequentemente, haverá reabertura do comércio e abertura de novas empresas. Isso vai gerar mais empregos e a população voltará a consumir.

Essa movimentação econômica vai equilibrar o mercado, fazendo com que os investidores vejam oportunidades em investir no Brasil. Assim, terá mais dólar entrando no país, o que ajuda a diminuir a oscilação do câmbio. 

Uma vacina é capaz de reduzir a velocidade da depreciação do câmbio e isso abre espaço para uma reabertura mais rápida da economia. O retorno do capital investido é mais rápido nesses casos, do que quando o ciclo de retomada é mais longo. Isso faz com que mais investimentos estrangeiros venham para o país, fortalecendo a moeda local perante ao dólar. 

Como melhorar a economia no Brasil?

Além da vacina, outros fatores podem influenciar na retomada do Brasil e na valorização do real:

  • Cenário político mais favorável;
  • Andamento das reformas;
  • Elevação da taxa básica de juros.

O cenário político é um dos pontos mais críticos, pois afeta diretamente na economia. A falta de confiança do investidor estrangeiro na política brasileira pode impedir que mais investimentos sejam feitos no país, mesmo após termos uma vacina contra a COVID-19.

Mesmo que as taxas de juros caiam, nenhum investidor estrangeiro vai colocar dinheiro em um país com a governança política desestabilizada. Independentemente da situação política do país, a chegada de uma vacina será fundamental para aumentar a confiança do brasileiro e fazer a economia ter uma retomada importante.

Quer saber mais sobre economia e mercado? Continue acompanhando os conteúdos no blog da Remessa Online.

Assuntos relacionados