Real x Euro: depreciação do Real

por André Galhardo
3 minutos de leitura
euro

Na Europa, com o avanço do combate à pandemia, o cenário parece retomar as tendências que se desenhavam antes da crise. A Europa sofre com dificuldades de retomar um crescimento mais pujante desde 2008. 

Acompanhe diariamente a cotação do Euro com a Remessa Online

Para compreender esse cenário, observemos alguns dados. As encomendas à indústria alemã, por exemplo, apresentaram recuo de 0,2% em abril. O dado frustrou a expectativa de analistas de crescimento de 1% no mês e foi muito menor que a variação de 3,9% em março. 

De modo complementar, o indicador de produção industrial da Alemanha no mês de maio registrou recuo de 1%, ante expectativa de crescimento de 0,5%. Observar a economia alemã é muito relevante, pois ela é a maior economia da Zona do Euro.   Ao observarmos a leitura preliminar do PIB do bloco da moeda única, identificamos um recuo de 0,3%, novamente, ligeiramente menor que o esperado pelo mercado. 

Sob esse prisma, o Banco Central Europeu optou por não alterar a política monetária do bloco, assim, a taxa básica de juros permanece inalterada a 0% ao ano. 

Com a agenda relativamente fraca, o desempenho do real em relação ao euro estará condicionado ao comportamento do Federal Reserve e da economia estadunidense e chinesa, que devem liderar o crescimento global nessa nova fase.

Neste cenário, o Euro abriu o pregão de segunda-feira (7) cotado a R$ 6,1399 Na abertura desta sexta-feira (11), a cotação foi de R$ 6,1549. Estamos falando, portanto, de uma depreciação semanal do Real frente à moeda europeia de aproximadamente 0,24%.

Confira o De Olho no Câmbio #125, a relação Real vs Dólar e do Real vs Libra Esterlina.

Assuntos relacionados