Real vs Dólar: depreciação do Real

Ao longo desta semana, vimos uma depreciação do Real de aproximadamente 1,65%. Saiba mais!

Comecemos com o ponto mais doloroso da semana (especialmente para nós, brasileiros): enquanto o número de casos de Covid-19 aumenta aqui no Brasil, lá nos EUA o número retrai.

Boa parte disto decorre do esforço de vacinação em curso no país. A campanha teve início em dezembro e, desde então, os EUA administram três vacinas à população. 

O governo do presidente Joe Biden se aproxima cada vez mais do objetivo de vacinar 100 milhões de pessoas nos primeiros 100 dias de governo. Esse movimento justifica boa parte do desempenho do dólar vs real ao longo da semana.

Mas não podemos esquecer que, além do fracasso no combate à pandemia, o resultado do Produto Interno Bruto brasileiro de 2020 também teve seu papel. A queda foi de 4,1% no ano. Diversos economistas e analistas brasileiros atualizaram suas estimativas de modo a reduzir as expectativas com o crescimento da economia brasileira em 2021. 

Em meio a esse cenário, a moeda estadunidense abriu a segunda-feira (1), cotada a R$ 5,5870. Por outro lado, nesta sexta-feira (5), a moeda abriu o pregão cotada a R$ 5,6792. Com isso, vimos uma depreciação do Real de aproximadamente 1,65% ao longo desta semana.

De modo similar à semana passada, o que mais chamou a atenção foi a depreciação entre as semanas. Desta vez, o Real perdeu ainda mais valor, aproximadamente 2,62% para ser mais claro. 

Confira o De Olho no Câmbio #111, a relação Real vs Libra Esterlina e do Real vs Euro.