Dólar abriu esta sexta-feira cotado a R$ 5,6792; o Euro, a R$ 6,7849.

Dando sequência ao movimento dos últimos dias, a tendência é de desvalorização da moeda brasileira frente ao Dólar e ao Euro. Confira!

O dólar comercial fechou a quinta-feira (04), a R$ 5,6693, após ter começado o dia cotado a R$ 5,5700, uma variação intradiária de +1,78%. O Euro fechou o pregão a R$ 6,7839, e apresentou estabilidade após ter iniciado o dia em R$ 6,7793.

A moeda americana iniciou esta sexta-feira (05) cotada a R$ 5,6792 e o Euro abriu o dia cotado a R$ 6,7849. 

Agenda de hoje

No exterior serão conhecidos: a taxa de desemprego dos Estados Unidos no mês de fevereiro, o payroll privado, que mede a variação do número de empregados, referente ao mês fevereiro e o resultado da balança comercial americana no mês de janeiro.

Na agenda brasileira teremos a divulgação do indicador antecedente de emprego relativo ao mês de fevereiro e a pesquisa industrial mensal relativa ao mês de janeiro.

Perspectiva para o dia

Real x Dólar

O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, reforçou o que já havia dito em diversas outras oportunidades, que o Banco Central Americano não terá pressa em fazer qualquer tipo de ajuste monetário restritivo, ou seja, as pressões de preços na base da cadeia produtiva não se configuram como preocupações da autoridade monetária, e não deve trazer aumento de juros nos próximos meses.

A fala do presidente, no entanto, fez subir as taxas de juros dos títulos de longo prazo, o que pode trazer alguma volatilidade ao mercado financeiro nesta sexta-feira.

Tendência diária de desvalorização da moeda brasileira.

Real x Euro

As encomendas à indústria alemã no mês de janeiro foram melhores que o aguardado pelo mercado, enquanto as vendas do varejo italiano, terceira maior economia do bloco europeu, recuaram fortemente no primeiro mês do ano.

Apesar da importância dos dados divulgados nesta sexta-feira, o mercado deve precificar as falas do presidente do banco central americano e das autoridades chinesas, que estimaram crescimento da economia menor que o esperado para 2021.

Tendência diária de desvalorização do real.