O que é o índice S&P 500?

O que é o S&P 500

Muitos investidores sequer ouviram falar sobre o termo S&P 500 ou não sabem muito bem o que é e como funciona esse índice. A seguir, explicaremos o que é e o que você precisa saber para investir. Confira!

Investir em um mercado consolidado é o desejo de todos os investidores, não só no Brasil, mas em todo o mundo. Para os brasileiros, esse desejo se faz mais presente, pois o mercado de ações no país pode ser prejudicado com as oscilações da economia. Por esse motivo, tem crescido o interesse em ações internacionais, especificamente no S&P 500.

O que é o S&P 500?

O Standard & Poor’s 500 (S&P 500) é um índice composto por quinhentos ativos, negociados nas bolsas NYSE e NASDAQ. O índice é considerado como o principal indicador de avaliação das ações do mercado norte-americano. O patrimônio estimado do S&P 500 está avaliado em cerca de US$ 20 trilhões, com uma pontuação média de 2,7 mil.

Como as ações são selecionadas?

A relação das ações listadas no índice são avaliadas de acordo com o seu valor de mercado. Cada um dos ativos está listado proporcionalmente ao tamanho de sua importância no mercado. Entre os principais ativos, podemos listar:

  1. Amazon.com (NYSE: AMZN)
  2. Apple (NASDAQ: AAPL)
  3. Alphabet Inc (NASDAQ: GOOGL)
  4. Caterpillar Inc (NYSE: CAT)
  5. Coca-Cola Company (NYSE: KO)
  6. eBay Inc (NASDAQ: EBAY)
  7. Facebook Inc (NASDAQ: FB)
  8. Ford Motor (NYSE: F)
  9. Mattel Inc (NYSE: MAT)
  10. McDonald’s Corp. (NYSE: MCD)
  11. Microsoft Corp. (NYSE: MSFT)
  12. Netflix Inc. (NASDAQ: NFLX)
  13. Nike (NYSE: NKE)
  14. Starbucks Corp. (NASDAQ: SBUX)
  15. Visa Inc. (NYSE: V)
  16. Xerox Corp. (NYSE: XRX)

Para classificar as ações que serão adicionadas ao índice, a Standard & Poor’s leva os seguintes fatores em consideração:

  1. Ações em poder público: ter 50% do total de papéis em custódia do poder público;
  2. Classificação setorial: contribuir de forma equilibrada para o setor de atuação. Para isso, compara-se o peso do setor e o peso que a empresa tem para o segmento;
  3. Domicílio: apenas ações de companhias norte-americanas ou domiciliada no país podem integrar o índice;
  4. Liquidez: movimentar volumes financeiros anuais consideráveis a preços justos. O cálculo para chegar a esse critério usa a razão entre o valor anual negociado sobre a variação da capitalização do mercado. O resultado não pode ser abaixo de 1,0;
  5. Tratamento de IPO: ter feito abertura de capital há, pelo menos, 6 meses;
  6. Viabilidade financeira: os resultados dos ativos devem ser positivos por, no mínimo, quatro trimestres consecutivos.

Com base nessas informações, o índice reúne as empresas que tenham tamanho de mercado, ofereçam melhor liquidez e a representação em seu grupo setorial. A análise é feita por economistas e analistas selecionados pela Standard & Poor’s. 

Por que acompanhar o S&P 500?

Quem está interessado em investir em ações no exterior, deve acompanhar os dados sobre os ativos de outros países. O S&P 500 é o melhor recurso para fazer esse levantamento, pois o índice reúne apenas as melhores ações do mercado mundial. 

No acumulado do primeiro semestre de 2019, o índice apresentou um aumento de 15,23%, oscilando entre quedas e crescimentos mensais. Você pode acompanhar a performance do S&P 500, neste link.

Quer começar a investir no exterior ou já está investindo? Conheça nossa solução para enviar dinheiro para corretoras e faça a experiência!

Resumindo:

O que é o índice S&P 500?

O Standard & Poor’s 500 (S&P 500) é um índice composto por quinhentos ativos, negociados nas bolsas NYSE e NASDAQ. O índice é considerado como o principal indicador de avaliação das ações do mercado norte-americano.

Como as empresas do índice S&P 500 são selecionadas?

o índice reúne as empresas que tenham tamanho de mercado, ofereçam melhor liquidez e a representação em seu grupo setorial. A análise é feita por economistas e analistas selecionados pela Standard & Poor’s. 

Por que acompanhar o índice S&P 500?

O S&P 500 é o melhor recurso para monitorar o desempenho do mercado de capitais internacional, pois o índice reúne apenas as melhores ações do mercado mundial.