Startups e empresas tradicionais: o que diferencia uma da outra?

por Remessa Online
3 minutos de leitura
startups e empresas tradicionais: duas pessoas analisando documentos que estão em cima de uma mesa.

Você sabe o que diferencia uma startup de uma empresa tradicional? Nos últimos anos, as primeiras avançaram e ocuparam uma fatia significativa do mercado. Tanto é que os investimentos entre janeiro e novembro de 2020 chegaram a 2,87 bilhões de dólares em 426 aportes de capital.

Por sua vez, as empresas tradicionais ainda são o modelo de negócio predominante no país. A diferença é que elas precisam lidar com o crescimento de novos segmentos e concorrentes.

Como? A inovação é uma saída. Aqui, é preciso ampliar o conceito e entender que encontrar novas formas para executar o que já existe, é uma forma de ocupar um lugar de destaque.

A diferença entre as startups e as empresas tradicionais, e as vantagens de cada modelo serão apresentados neste post. É só continuar lendo!

O que são startups?

As startups são empresas que adotam a inovação como parte fundamental do seu modelo de negócio. Normalmente, ainda está em seu início de funcionamento e pode não ter plano de negócios e nem um produto totalmente definido.

O termo foi criado ainda nos anos 90, nos Estados Unidos. Essas companhias foram impulsionadas pelo advento da internet, por isso as startups devem ser:

  • 1. Inovadoras: não são tradicionais e buscam oferecer novas ideias para solucionar os problemas;
  • 2. Disruptíveis: criam novos produtos e soluções;
  • 3. Escaláveis: garantem a produção e a entrega em grande proporção, mas sem aumentar os custos de forma proporcional. Por isso, oferecem retorno rápido;
  • 4. Repetíveis: o trabalho pode ser repetido em escala para diferentes clientes;
  • 5. Incertas: em outras palavras, devem estar em um mercado pouco explorado, mesmo que ele ofereça mais riscos.

Devido às suas características, as startups precisam fazer mudanças rápidas, a fim de atender às novas demandas do mercado. Assim, elas também ajustam suas estratégias a diferentes contextos.

O que é uma empresa tradicional?

Por outro lado, uma empresa tradicional é bastante diferente. Dificilmente, elas apresentam um crescimento escalável e estão preparadas para enfrentar riscos e as incertezas do mercado.

O motivo para esse comportamento é o mercado sólido em que atuam. Elas têm sua concorrência bem definida. Por isso, são menos inovadoras.

Suas soluções já são conhecidas e os produtos fabricados atendem a uma demanda já atendida. Os itens também são voltados para um público-alvo existente.

Dentro desse contexto, as características das empresas tradicionais são:

  • 1. Assumem menos riscos, porque conhecem o mercado e já estão consolidados perante o público;
  • 2. Focam na estruturação e na consolidação, mesmo que leve mais tempo para lucrar no mercado devido à competição.

Qual a diferença entre startups e empresas tradicionais?

A explicação sobre cada um dos modelos de negócio, já deixa clara que as startups e empresas tradicionais são bem diferentes! Suas estratégias são opostas e a análise de desempenho também é verificada de maneira diversa.

Assim, reunimos as principais diferenças entre elas:

Objetivos

Os objetivos perseguidos pelos dois tipos de negócio são diferentes. Basicamente, as empresas tradicionais focam na rentabilidade e no valor estável a longo prazo.

Por sua vez, as startups estão mais preocupadas nas receitas para o financiamento e o potencial de crescimento.

Estrutura de negócio

A estrutura de negócio é uma grande diferença entre startups e empresas tradicionais. As primeiras focam mais na oportunidade, para atender a uma demanda específica do mercado, e na ideia como um diferencial.

Já as empresas tradicionais têm um foco maior na sobrevivência do negócio, perante a concorrência. Além disso, são direcionadas para o valor do retorno investido.

Planejamento

As empresas tradicionais exigem uma dedicação maior, especialmente no planejamento financeiro. A estrutura hierárquica é mais bem definida. Portanto, as definições estratégicas são mais rígidas e levam a um crescimento mais lento.

Nas startups, os riscos são internalizados e compreendidos como parte da caminhada. Os pensamentos, já são direcionados para a solução de problemas, a fim de resolvê-los com agilidade. Como há mudanças todos os dias, esse processo é algo comum.

Espírito organizacional

As empresas tradicionais são criadas para sobreviverem, mesmo que isso implique mantê-las menores e controláveis. Essa é uma decisão estratégica, que garante o cumprimento das demandas e a geração de retorno constante.

Por sua vez, as startups são projetadas para o crescimento escalável diante das diferentes oportunidades. Por isso, ela requer dedicação, disciplina, planejamento e um perfil compatível com esse tipo de negócio.

A inovação é algo constante e está no DNA das startups. Portanto, sair da zona de conforto é algo comum e incentivado. Já em empresas tradicionais é diferente, porque os funcionários já têm suas funções definidas e buscam a melhoria de processos e performance.

Startups e empresas tradicionais: quais são as vantagens?

Qualquer modelo de negócio escolhido tem seus benefícios. Além das diferenças entre startups e empresas tradicionais, é preciso conhecer as vantagens de cada alternativa para definir a melhor para as suas estratégias. Confira!

Empresas tradicionais

A principal vantagem é estar há bastante tempo no mercado. Com isso, o foco é a  experiência e manter a boa bagagem de clientes fiéis e de longa data. Os métodos de trabalho já são conhecidos, testados e comprovados.

O relacionamento com o cliente é priorizado. Já a gestão, é feita por pessoas mais velhas e reconhecidas como símbolo de ética e caráter. Outros benefícios são:

  • 1. Risco menor do que uma startup;
  • 2. Menos incerteza, inclusive com menor chance de falência.

Startups

Buscam de forma constante a inovação. Por isso, são capazes de se moldar diante de diferentes situações e porte empresarial. É bastante versátil e pode “pivotar” a qualquer momento, ou seja, mudar o rumo de suas ações de forma repentina.

Esse é um benefício significativo, já que os erros são encarados como oportunidades de aprendizado. Costuma contar com equipes e gestores mais novos, que estão dispostos a evoluírem seus processos com rapidez.

Há mais flexibilidade para traçar estratégias e alcançar o sucesso desejado. Outra vantagem é o aumento das chances de viralização do projeto.

Todos esses fatores serão considerados ao atrair um investimento, inclusive o estrangeiro. Por isso, é preciso se preparar para encarar as demandas solicitadas pelos interessados.

Nesse processo, conte com a Remessa Online, a plataforma de transferências internacionais mais rápida e barata do mercado

Você envia e recebe dinheiro do exterior em apenas 1 dia útil e com custo a partir de 1,3%, além da possibilidade de ter tarifa bancária zerada. Conheça também a Remessa for Startups, uma solução especializada para esse negócio.

Agora que você já sabe qual é a diferença entre as startups e empresas tradicionais, pode definir o melhor modelo de negócio para a sua ideia. Cada um deles tem suas características e portanto, não existe resposta certa. É preciso conhecer para tomar sua decisão!

Quer saber mais sobre startups? Entenda a diversidade do mercado e veja como vai além de produtos e serviços.

Resumindo

Qual a diferença entre uma startup e uma empresa tradicional?

A primeira é voltada para a inovação e rapidez, com um crescimento escalar e um foco maior em mercados menos explorados. A segunda tem uma estrutura rígida, baseada na experiência e atendendo a uma demanda já existente.

O que é empreendedorismo tradicional?

É o ato de criar uma empresa que não tem as características das startups. Com um perfil conservador, buscam maior estabilidade e visam melhorar processos por meio de padrões previamente determinados. 

Qual é a diferença entre as startups e as pequenas empresas?

Uma startup pode ser uma pequena empresa, porque esse termo se refere ao porte do negócio e não a sua modalidade. Assim, independentemente do tamanho, ela pode ser considerada tanto uma startup quanto uma empresa tradicional.

Assuntos relacionados