Como investir em startups: um guia para você começar hoje

por Remessa Online
3 minutos de leitura

Existem muitas formas de investir em startups através das diferentes modalidades de Venture Capital.

Os principais exemplos são investimento anjo, seed, série A ou plataformas de fundo de investimento.

Embora exista sempre o risco de apostar capital em startups, com uma boa análise e conhecimento sobre esse universo, é possível ter nessas apostas a oportunidade de um crescimento exponencial altíssimo.

Agora, você pode estar se perguntando: na prática, como ganhar dinheiro investindo em startups? Se é arriscado, por assim dizer, por que eu deveria seguir em frente e investir nesse modelo de investimento?

Se você está em busca dessas respostas para ter um bom crescimento financeiro, confira esse post até o final e entenda como investir em startups e as melhores opções de investimento.

Como investir em startups: como funciona e quais os tipos de investimentos mais comuns?

Existem várias formas de investir em startups como, por exemplo, através dos investimentos de risco, plataformas de investimento, como pessoa física ou jurídica.

As modalidades mais conhecidas de Venture Capital para quem deseja começar, por exemplo, são o investidor anjo e investimento seed.

Outra forma de começar a apostar em startups é através da realização de crowdfunding.

Não existe um caminho mais fácil, curto e sem riscos. Por isso, muitos investidores decidem apostar em mais de uma startup para ter maior segurança de retorno futuramente.

Para adentrar nesse universo de investimentos e startups, o ideal é conhecer os principais tipos de investimentos.

A partir disso, é possível dar os próximos passos, como entrar em contato com as startups para conhecer os modelos de negócios que se encaixam no que você está buscando.

E, mais importante, que seja possível visualizar um crescimento exponencial naquela ideia inovadora.

Veja abaixo como funcionam alguns modelos de investimento e como eles podem ajudar as startups e os investidores a decolarem.

Investimento anjo

O investimento anjo é um tipo de investimento geralmente feito por pessoas físicas com capital próprio, como empresários, profissionais liberais e executivos que possuem vasta experiência no mercado.

Esses investidores procuram empresas que estão começando, mas que possuem alto potencial de crescimento.

Além da experiência, é comum que os investidores anjos participem como mentores e conselheiros, agregando seus conhecimentos para ajudar a startup a decolar, mesmo sem uma posição executiva declarada.

Por conta dessa ajuda com aconselhamento, esse tipo de investimento é conhecido também como smart-money.

O valor aplicado nas startups pelos investidores anjo pode variar bastante, normalmente representando de 5% a 10% de seus patrimônios.

Ao contrário de outras modalidades de investimento de risco, para apostar no investimento anjo não é necessário ser detentor de grandes fortunas.

Os valores por startup podem variar, por exemplo, de R$50 a R$250 mil.

Muitos investidores apostam em diversas startups para aumentar a chance de sucesso no investimento, montando a partir disso um portfólio de investimentos com alto potencial de retorno.

Crowdfunding

O crowdfunding, ou financiamento coletivo, passou a ser uma modalidade muito conhecida no Brasil por ser um recurso disponível para tirar do papel diversos projetos.

Através da obtenção de capital por iniciativas de interesse coletivo, alguns com sistema de recompensas, muitas empresas, ONGs e pessoas com projetos independentes se beneficiam diariamente.

No entanto, quando falamos de crowdfunding de investimentos para startups, é um pouco diferente.

O capital reunido é destinado ao desenvolvimento de um produto ou serviço, ou até mesmo do MVP para startup.

É também uma alternativa de aplicação financeira para os investidores que não desejam apostar em investimento anjo ou fundos de venture capital ou private equity.

Após a regulamentação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), esse tipo de investimento teve um aumento surpreendente.

Mas, na prática, como acontece?

No crowdfunding de investimentos, as startups utilizam plataformas online para captar recursos e atrair investidores. 

Em troca, emitem contratos ou títulos que podem conferir direito de crédito ou participação no negócio.

Uma desvantagem nesse modelo, para as startups, é o risco de ceder participação na empresa para alguém que não possui conhecimento na área, que está entrando apenas com o capital financeiro.

No Portal do Investidor, é possível conferir um guia completo explicando detalhadamente como funciona o sistema de crowdfunding de investimentos.

Tirando dinheiro do bolso

Para investir, é necessário apostar o próprio capital financeiro, especialmente quando se trata de investidores pessoas físicas.

Nesses casos, o risco de investimento é alto por se tratar do próprio patrimônio do investidor. 

Quando se trata de fundos de investimentos e plataformas de investimentos, o risco pode ser um pouco mais reduzido por se tratar de investimentos realizados por pessoas com experiência no segmento e mercado de startups.

Para quem deseja tirar dinheiro do próprio bolso, existem opções de investimento como vimos acima, no investimento anjo e crowdfunding.

Como investir em startups americanas?

como investir startups brasil 1 - Como investir em startups: um guia para você começar hoje

Atualmente, existem diversos fundos de investimentos e fintechs que possibilitam o investimento em startups americanas e de outros países, como a Captable, por exemplo.

Essa janela de oportunidades no exterior é interessante para os investidores que desejam diversificar as apostas em modelos de negócios em diferentes cenários econômicos.

Contudo, dependendo do cenário, o risco pode ser ainda mais alto quando comparamos os valores convertidos para outra moeda.

Do mesmo jeito, o retorno em uma startup que pode crescer exponencialmente dentro de poucos anos compensa o risco inicial do capital investido.

Como investir em startups no Brasil?

Entre os caminhos para investir em startups no Brasil se destacam também as empresas, fintechs e fundos de investimentos de Venture Capital.

Nos últimos anos, o país teve um salto muito grande no número de investidores nas startups brasileiras, muito pelo sucesso de muitas startups nacionais que se tornaram Unicórnios e Centauros.

São grandes exemplos a Nubank, 99 POP, Quinto Andar, Buscapé, Creditas e várias outras startups que se tornaram gigantes nacionais.

Para encontrar essas oportunidades de investimento, é importante acompanhar as plataformas online que reúnem as empresas emergentes que estão em busca de investidores, assim como estar ativo em eventos de empreendedorismo.

Como investir em startup com pouco dinheiro?

Não é necessário ser um milionário para começar a investir em startups. Hoje, existem opções de investimentos com um valor mais baixo para aqueles que desejam investir com pouco dinheiro.

Através das plataformas de investimentos, como a Captable e EqSeed, é possível investir em startups com valor a partir de R $1.000,00.

Essa nova modalidade de investimento abre a oportunidade para que mais pessoas físicas possam apostar em investimentos para um retorno a longo prazo.

Embora ainda seja de risco investir em startups que podem até mesmo vir a não dar nenhum lucro, a aposta certa é capaz de multiplicar o investimento inicial para aquele que começou com pouco.

Esse acaba sendo um jogo de ganha-ganha, sendo bom para as startups e os investidores.

Investir com um capital mais reduzido também é uma forma de ampliar o leque de oportunidades. 

Assim, os investidores conseguem dividir o capital financeiro em várias startups promissoras no lugar de apostar todas as fichas em um único modelo de negócio.

Onde encontrar startups para investir?

Para encontrar boas oportunidades de investimento, é preciso manter um radar sobre as startups que estão se lançando no mercado, especialmente através das plataformas de investimento online.

Outra alternativa é estar ativo em eventos de empreendedores, acompanhar as informações nacionais e internacionais sobre esse ecossistema e manter uma boa rede de contatos.

Investir em startups online

Para investir em startups online, é preciso ficar de olho principalmente nas aceleradoras.

Elas funcionam como incubadoras de empresas que estão começando e ajudam a dar suporte nesse encontro entre empreendedores e investidores.

Nesses casos, o investidor entra com o capital e investe na aceleradora que, com seu conhecimento e expertise, investe em seu portfólio de startups.

O risco é considerado alto, mas tem se mostrado uma grande oportunidade para os investidores (pessoas físicas) que desejam investir a longo prazo, seja com pouco dinheiro ou maior patrimônio.

As diferentes modalidades de venture capital permitem essa amplitude de investimentos, por apresentar diferentes estágios de investimento.

EqSeed

A EqSeed é um exemplo de empresa 100% online para investidores que desejam apostar nas startups no Brasil e exterior.

A empresa se define como especialista em selecionar e reunir em uma só plataforma as melhores startups para os investidores.

CapTable

A CapTable é a empresa de investimentos da Startse, que tem como propósito ajudar os investidores e as startups a decolarem.

Através da plataforma, é possível encontrar diferentes modelos de negócio para investir.

A plataforma traz a apresentação de startups com modelos escaláveis, inovadores e validados pelo mercado.

Por que investir em startups? (além da rentabilidade!)

como investir startups  principais vantagens - Como investir em startups: um guia para você começar hoje

O interesse pela rentabilidade e lucro acima da média de mercado é sem dúvidas um dos maiores atrativos do investimento em startups. Pelo alto risco, os investidores também esperam um grande retorno financeiro em troca.

Além do capital financeiro, podemos destacar outras vantagens de investir em startups, sejam elas nacionais ou internacionais. Confira:

Sociedade e participação na gestão

Já pensou em se tornar sócio de empresas com enorme potencial de crescimento e rentabilidade?

Essa é também uma possibilidade ao investir em startups e é um dos grandes motivos de muitos investidores apostarem nas empresas.

É uma possibilidade de se colocar e crescer no mercado ou em um ninho específico e se tornar referência no segmento por sua expertise.

Contribuir para a inovação e transformação

Investir em startups, que são empresas de perfil disruptivo e inovador, é incentivar e apoiar o desenvolvimento de novas tecnologias, produtos e serviços que podem transformar a sociedade.

Crescimento exponencial e desenvolvimento econômico

É um risco apostar em uma startup que está começando, mas também a possibilidade de acertar em cheio em uma sociedade que tem potencial de se tornar um Unicórnio.

Além do lucro pessoal, é possível girar a economia local, nacional e, quem sabe, expandir o negócio para outros países.

Isso acontece porque, diferentemente do que ocorre no investimento aplicado em capitais abertos, o investimento em startups é realmente aplicado no negócio.

Na Bolsa de Valores, independente do tipo de investimento, o dinheiro não é direcionado para a empresa. Por isso, as empresas que abrem o investimento na Bolsa de Valores são empresas grandes e já consolidadas no mercado.

Ao apostar em empreendedores que estão começando, a lógica é diferente.

O seu dinheiro será usado para melhorar infraestrutura, capacitar profissionais, ajudar no desenvolvimento de produtos ou serviços e acelerar o modelo que, apesar da ideia, não tinha capital para rodar em grande escala.

Consequentemente, seu investimento estará contribuindo para o aumento de empregos e competitividade do mercado nacional. 

Conclusão

O investimento em startups está cada vez mais comum e, consequentemente, competitivo. 

Por isso, tanto as empresas emergentes quanto os investidores precisam ser estratégicos na negociação ou atração desses investimentos.

No lado dos investidores, é importante avaliar não só o fator inovador da startup em que está investindo, mas o quanto o modelo tem potencial para crescer e, quem sabe, se tornar um unicórnio.

Esse é o maior objetivo dos empreendedores e dos investidores, pois é a situação em que todos saem ganhando e muito.

Aqui, reunimos os principais exemplos de como investir em startups nacionais e internacionais.

Se você gostou desse post e quer saber mais sobre investimentos de risco, confira nosso conteúdo sobre o que é venture capital.

Saiba como a Remessa online pode ajudar você a investir em startups no exterior

A Remessa Online te ajuda a receber e enviar transferências para o exterior de forma prática e rápida, seja você um investidor em pessoa física ou jurídica.

Com as melhores taxas, você consegue economizar tempo e dinheiro, além de acompanhar as melhores soluções e novidades para quem já investe ou deseja investir em startups.

Confira como realizar transferências para startups americanas e nacionais, de forma segura e sem burocracia.

Assuntos relacionados