O que é Dropshipping e como utilizar

por Remessa Online
3 minutos de leitura
Drop shipping: Computador mostrando compras online

O Dropshipping é um novo modelo de negócio implementado em e-commerces. Ele permite atuar nos canais online sem fazer grandes investimentos e até mesmo sem estoque.

Como? A resposta está em ter um parceiro que fornece os produtos. Nesse cenário, sua empresa atua como intermediário e foca na parte estratégica, ou seja, vendas e marketing.

De que forma implementar o dropshipping na sua empresa ou para começar seu negócio digital? Veja a explicação do conceito neste post.

Afinal, o que é Dropshipping?

O Dropshipping é um modelo de negócio em que duas empresas firmam parceria para fornecer os produtos ao cliente. De um lado, está o fabricante. De outro, a companhia responsável por divulgação e vendas.

O termo vem da junção de duas palavras. Elas podem ser traduzidas como: largar remessa. Essa ideia demonstra bem o que é executado com essa estratégia.

O e-commerce comercializa os produtos. A partir do momento que a venda é feita, envia a ordem para o fornecedor parceiro. Esse último é responsável por enviar o produto no nome da loja virtual.

Para o fabricante, o lucro vem do valor cobrado relativo à produção. Ao e-commerce, fica a diferença entre o preço pago ao parceiro e o cobrado ao consumidor.

A grande vantagem desse modelo na loja virtual é a possibilidade de focar nas ações de marketing e vendas. Essa é uma forma de ter uma atuação mais direcionada e com possibilidade de fechar mais negócios.

Além disso, a sua empresa funciona como uma vitrine virtual. Por isso, não precisa ter estoque nem grandes investimentos em infraestrutura. Como resultado, é possível começar sua empreitada com pouco dinheiro.

Como o Dropshipping funciona?

Por exigir a parceria entre duas empresas, esse modelo de negócio requer um trabalho integrado. Veja como ele funciona.

1º passo: seleção de fornecedores

Além de definir com quais produtos trabalhará, você deve escolher os melhores fornecedores. Considere o custo-benefício em vez do preço. Por isso, analise o valor cobrado, a qualidade da entrega e o monitoramento de estoque e envio.

2º passo: oferta ao usuário

O fornecedor indicará a quantidade disponível de cada produto para você colocar à venda. Também será sinalizado o preço. A partir disso, inicia-se o trabalho de divulgação.

Assim que é feito um pedido pelo cliente, ele é automaticamente processado pela loja virtual. A ordem de solicitação é enviada ao fornecedor e a nota fiscal é gerada.

3º passo: envio do produto

A entrega da compra realizada é responsabilidade do fornecedor. Ele faz todo o processo de separação, empacotamento e mais. Também gera um código de acompanhamento para sua empresa.

4º passo: retorno

Se houver devolução ou troca da mercadoria, a logística reversa também é responsabilidade do fornecedor. O seu único trabalho é fazer o contato com o cliente.

Apesar de ter etapas bastante claras, esses passos permanecem invisíveis ao comprador. Todo o ponto de contato dele é a loja virtual. A entrega também é feita em nome do e-commerce.

Por isso, é fundamental fazer uma boa escolha dos fornecedores. Ao ter parceiros comprometidos, você também preserva a sua imagem e sua reputação no mercado.

Quais são as vantagens e desvantagens do Dropshipping?

A ausência de estoque já é um benefício do Dropshipping, assim como a possibilidade de atuar de maneira estratégica. No entanto, as vantagens ainda vão além. Veja quais são elas.

Menos capital para empreender

Para quem deseja começar seu negócio, o Dropshipping é uma alternativa para empreender sem investir muito. Você não precisa gastar com inventário, nem precisa comprar máquinas e equipamentos. A sua responsabilidade é fazer a publicidade, a manutenção do e-commerce e o suporte de vendas.

Diversidade de produtos

Como os produtos são de responsabilidade do fornecedor, é possível oferecer uma variedade maior. Inclusive, há chance de comercializar alguns que são menos procurados, como os produtos de nicho. Assim, o mix da sua loja virtual é mais amplo.

Escalabilidade do negócio

O seu faturamento pode multiplicar, sem você ter gastos na mesma proporção. Com o Dropshipping, é possível conseguir mais escalabilidade, ou seja, um crescimento acentuado. Só é preciso ter mais computadores e pessoas capazes de fazer o trabalho de divulgação e atendimento.

Independência de local físico

No Dropshipping, você começa seu negócio quando quiser. Basta escolher os fornecedores, ter computador e internet. Além disso, o trabalho pode ser feito de casa, o que facilita os processos e reduz seus gastos.

Facilidade de pós-venda

O trabalho de pós-venda — exceto o suporte e o atendimento, em alguns casos — fica sob responsabilidade do fornecedor. Aqui, estão incluídos: entrega, devoluções, trocas etc. Com isso, há menos variáveis a serem consideradas e rapidez nas suas atividades.

Simplificação do processo de venda do Dropshipping

Como você pôde perceber, qualquer atividade se torna mais simples por meio do Dropshipping. Ainda assim, existem algumas dicas que facilitam sua implementação e contribuem para aumentar sua chance de sucesso.

A seguir, listamos as principais ideias. Confira!

Busque as demandas

Encontrar um público-alvo e um nicho pode ser um desafio, mas é fundamental para vender bem com o Dropshipping. Nesse modelo de negócio, os produtos já são comercializados.

Por isso, você precisa apresentar algum diferencial. Pode ser um nicho de mercado, o desenvolvimento de uma persona específica, um atendimento de alta qualidade etc. Tudo isso contribui para o crescimento sustentável da sua empresa.

Encontre parceiros com boa reputação

O que a empresa parceira faz impacta diretamente o seu negócio. Se ela tiver má reputação, você terá problemas. Por isso, pesquise em fóruns de discussão, redes sociais e no Google.

Garanta as questões técnicas

Para trabalhar com Dropshipping, é preciso garantir um computador com internet, além de outras questões técnicas. Entre elas estão:

  • Registro de um domínio: traz um aspecto profissional ao seu e-commerce e aumenta as chances do cliente comprar;
  • Escolha de um provedor: o serviço de hospedagem serve para viabilizar a sua vitrine virtual. Mesmo que você não tenha estoque, deverá divulgar os produtos. No processo de escolha, avalie os itens de segurança, como backup automático e certificado SSL;
  • Plataforma de divulgação: existem várias opções prontas no mercado. Uma das principais é a Shopify. Nesse caso, você abre sua loja virtual de modo mais fácil. Outras empresas que trabalham com dropshipping são Amazon, eBay, AliExpress, Alibaba e Mercado Livre.

Automatize os processos

Os produtos devem ser disponibilizados de acordo com a demanda do fornecedor. Como existe essa parceria, é fundamental ter uma integração para evitar problemas na venda.

O ideal é trabalhar com a automação de processos. Quanto menos precisar de intervenção humana, maior é a sua produtividade. Ainda há menor chance de erros e aumento da margem de lucro.

Saiba, ainda, que o Dropshipping pode ser aplicado em âmbito internacional. Nesse caso, você só precisa pensar em uma plataforma de transferências internacionais.

Com a Remessa Online, você faz envio e recebimento de dinheiro para diversos países do exterior. Tudo com prazo de 1 dia útil e custo a partir de 1,3%, além da taxa de cotação comercial.

Agora, sua empresa já está preparada para trabalhar com Dropshipping. Para começar, é só seguir as dicas e contar com a plataforma de transferências internacionais.

E você, quer conhecer a Remessa Online? Acesse o site e cadastre-se para conhecer nossos serviços.

Resumindo

O que é o Dropshipping?

É um modelo de negócio em que uma empresa fornece os produtos e a outra faz o trabalho de divulgação e vendas.

Qual a melhor plataforma de Dropshipping?

Existem várias opções no mercado, mas uma das mais conhecidas é a Shopify.

Como começar no Dropshipping?

É preciso encontrar alternativas para se diferenciar e conquistar o público-alvo.

Assuntos relacionados