4 dicas para custear seu MBA na Europa

Dicas para custear o seu MBA na Europa

Para realizar um MBA na Europa, é necessário ter um planejamento financeiro que contemple todas as suas necessidades durante o período de permanência fora do país. Neste post, você vai conferir algumas dicas práticas de como planejar suas despesas e custear o seu curso de MBA na Europa.

Estudar fora do país é o sonho de muitas pessoas, entretanto este projeto nem sempre é colocado em prática devido a  limitações financeiras. Além da questão da moeda do país de destino, que geralmente é muito mais valorizada que o Real, o custo de vida no país e as mensalidade dos cursos, influenciam muito na concretização do projeto.

Pensando nisso, desenvolvemos este post com algumas dicas práticas que vão ajudá-lo a montar um plano para custear o seu MBA na Europa. Ficou curioso? Então continue a leitura e confira!

1. Busque informações sobre as vantagens de pagar o curso à vista

Em linhas gerais, o pagamento à vista pode ser uma excelente opção. Se você tiver recursos financeiros à disposição, poderá negociar com a escola descontos para pagamento à vista.

Com esta forma de pagamento o estudante elimina uma despesa significativa, e poderá concentrar o seu planejamento no levantamento dos custos com despesas de alimentação, estadia e transporte durante o período em que estiver fazendo o seu MBA.

Sabemos que são poucas pessoas que têm disponibilidade financeira para arcar com o pagamento à vista de um MBA na Europa, além disso, em alguns casos, se o desconto oferecido pela escola não for atraente, esta alternativa poderá não ser tão vantajosa em termos financeiros. Com isso, é importante avaliar as outras opções, conforme você verá a seguir.

2. Verifique as opções de financiamento disponíveis

O financiamento pode ser uma excelente opção para você. Entretanto, antes de fazer esta escola é necessário avaliar as condições, tal como os juros e os prazos de pagamento.

De forma geral, os financiamentos das escolas fora do país costumam ser mais interessantes do que as alternativas disponíveis no Brasil. Todavia, algumas escolas podem exigir fiador residente no país, enquanto outras apenas solicitam comprovação de capacidade financeira para quitar a dívida assumida.

Existem ainda alternativas menos conhecidas como o community financing ou peer-to-peer. Tratam-se de opções de empréstimo nos quais investidores — que podem ser empresas ou pessoas físicas — financiam os alunos de pós-graduação e MBA.

É um processo de financiamento que costuma ser menos burocrático e com ótimas condições com relação aos juros e prazos, entretanto, nem todas escolas oferecem a opção, razão pela qual é importante pesquisar.

3. Pesquise a respeito de opções de bolsas de estudos

Você também pode buscar bolsa de estudos. Geralmente, elas são oferecidas para os alunos com méritos ou que tenham limitações financeiras, em alguns casos, a escola pode oferecer 100% do valor do curso, o que é muito interessante para o seu bolso.

Se você é um candidato a bolsa — por mérito ou por necessidade — informe-se na escola a respeito das regras com relação ao MBA e, caso você esteja dentro do perfil, considere tentar a sorte. Já pensou fazer um MBA de graça?

Em alguns países, como a Suíça, as escolas de MBA oferecem programas de bolsa de estudos para candidatos de países emergentes. O Brasil é considerado um país emergente. Quem sabe chegou a sua vez? 

4. Avalie os benefícios que o MBA trará para a sua carreira

Antes de decidir fazer um MBA fora do país, é necessário que você avalie se o curso vai realmente trazer ganhos para a sua carreira. Além do conhecimento adquirido, é necessário considerar o retorno financeiro contra o investimento realizado.

Além de demandar dinheiro, dedicação e tempo, o MBA é um projeto que precisa ser avaliado sob diversas perspectivas, já que está relacionado  com mudanças importantes na rotina do estudante que vai morar fora do país e abrir mão de muitas coisas para fazer a especialização. Por isso, avalie o seu caso em particular e analise todos os prós e contras, antes de fazer a sua inscrição.

No mais, para aproveitar a experiência de um MBA no exterior, é imprescindível planejar. Sob a perspectiva financeira, economizar é sempre a melhor opção. Mesmo que você não consiga pagar todo o valor do curso, suas economias podem ajudar a reduzir os custos das parcelas e demais despesas para a realização do curso.

Se você vai morar fora do país, também é necessário ter acesso a ferramentas e serviços de remessa internacional de dinheiro. Você pode precisar receber dinheiro ou enviar para o seu país de origem, por isso é importante receber o suporte de uma empresa especializada.

Você vai fazer MBA na Europa e organizar suas finanças? Então conheça a Remessa Online e descubra como podemos ajudar a planejar envios e remessas financeiras fora do país.

MBA na europa: Formandos universitários vestidos com beca e jogando o capelo para o ar.
para aproveitar a experiência de um MBA no exterior, é imprescindível planejar

Resumindo

Quais são as dicas para custear seu MBA na Europa?

Monte um bom planejamento financeiro e avalie se o pagamento do curso deve ser feito  à vista ou financiado. Além disso, vale a pena tentar uma bolsa de estudos.

MBA na Europa: vale a pena?

É necessário avaliar os retornos que o curso trará para a sua carreira, em alguns casos ele é economicamente viável, em outros casos, não.