Como atrelar o seu investimento ao câmbio: conheça 4 estratégias

Veja quatro estratégias para atrelar seu investimento ao câmbio

Com o dólar a mais de R$ 4, muitos investidores estão aproveitando para resgatar seus rendimentos e vender suas ações. Veja neste artigo como atrelar o seu investimento ao câmbio.

Ter um investimento que retorna rendimentos em dólar é o sonho de muito investidor. Principalmente, quando a moeda está com uma valorização muito superior ao real, que é o que vem acontecendo nos últimos anos.

Por outro lado, o investimento no exterior ainda parece ser um sonho distante para muitas pessoas. Há mitos e muitas dúvidas sobre a questão de investir dinheiro lá fora. Neste artigo, vamos apresentar 4 estratégias que você pode usar para atrelar o seu investimento ao câmbio. Confira!

Estratégias para atrelar seu investimento ao câmbio

Vamos apresentar quatro alternativas bastante populares para quem quer ter seus rendimentos atrelados à variação cambial.

As estratégias são: os investimentos em fundos cambiais, os mini contratos de câmbio da B3, as BDRs e o investimento no exterior, de forma direta. A seguir, explicaremos sobre cada um deles. 

Fundos cambiais

Os fundos cambiais são investimentos abertos atrelados a moedas estrangeiras. É uma boa opção para quem quer lucrar com as variações positivas das moedas, porém o investidor sempre vai resgatar o valor na moeda de seu país. Nessa modalidade de investimento, a escolha das estratégias e as decisões sobre os investimentos são feitos por um profissional. 

O investidor contrata esse serviço e paga uma taxa de administração e até taxa de performance, de acordo com a rentabilidade do fundo. Além disso, o fundo cambial não é um investimento direto na moeda estrangeira. 

São investimentos em títulos, emitidos por bancos ou empresas e referenciados em moedas estrangeiras. Ou seja, são operações ou derivativos atrelados a essas moedas que permitem replicar a variação cambial.

Mini contratos de câmbio da B3

Os mini contratos são acordos de compra e venda de moedas estrangeiras na B3 e concretizados no futuro. As transações são contratadas com a definição de quem vai vender ou comprar, em qual data e por qual valor. Funciona como em uma produção, onde os produtos são vendidos antes de serem produzidos. 

O cliente define o produto que deseja e o produtor informa o valor e quando vai entregar. A vantagem da negociação é que o investidor garante a compra do ativo com a variação do dólar vigente. Caso a moeda suba, o investidor só tem a ganhar, se ela descer, terá que pagar uma diferença. 

BDRs 

As BDRs (Brazilian Depositary Receipt), também conhecidas como Certificado de Depósito de Valores Mobiliários (CDVM), são como fundos de investimentos. A BDR conta com ações estrangeiras em seu portfólio e oferta para quem quer investir. O que isso quer dizer na prática? 

Ao investir em uma BDR, o investidor não está adquirindo uma ação de uma empresa estrangeira, mas sim uma cota. O detentor daquela ação é a BDR. Isso quer dizer que o investidor não se torna um acionista da empresa. Por isso, há uma variação entre a valorização de uma ação da empresa e uma BDR daquela ação. Você pode entender melhor como funciona neste conteúdo aqui

Investimento no exterior

Diferentemente das outras modalidades que apresentamos, o investimento direto no exterior não conta com intermediários. Ou seja, você não vai comprar uma cota de um ação. O investimento no exterior é uma relação direta entre você e a corretora que você contratar. 

Basicamente, você precisa abrir uma conta em uma corretora no exterior e enviar o valor dos seus investimentos para essa conta. Esse envio pode ser feito via Remessa Online. Neste conteúdo explicamos como você pode fazer o seu investimento e onde investir

Faça seu cadastro na nossa plataforma e comece a investir no exterior agora mesmo. Através da Remessa Online você poe enviar dinheiro do Brasil para uma corretora internacional pagando o menor custo de envio do mercado.

Resumindo:

Por que atrelar o investimento ao câmbio?

Ao investir em dólar, o seu retorno pode vir tanto da valorização do investimento quanto do câmbio. E mesmo em cenário de câmbio estável, o investir pode diversificar o seu portfolio.

O que são fundos cambiais?

Os fundos cambiais são investimentos abertos atrelados a moedas estrangeiras. É uma boa opção para quem quer lucrar com as variações positivas das moedas, mas resgatar o valor na moeda de seu país.

O que são BDRs?

A BDR conta com ações estrangeiras em seu portfólio e oferta para quem quer investir. Ao investir em uma BDR, o investidor não está adquirindo uma ação de uma empresa estrangeira, mas sim uma cota. O detentor daquela ação é a BDR.

O que são minicontratos de câmbio?

Os mini contratos são acordos de compra e venda de moedas estrangeiras na B3 que são concretizados no futuro. Por meio deles o investir busca explorar um ganho cambial apostando em uma valorização em alguns meses ou anos.

Por que investir no exterior?

Diferentemente das outras modalidades, o investimento direto no exterior não conta com intermediários. O investimento no exterior é uma negociação entre você e a corretora que você contratar.