Libra Esterlina em alta oscilação

tendências para a libra esterlina

A alta oscilação da moeda britânica foi capitaneada pelas investidas do primeiro-ministro Boris Johnson em sua tentativa de não estender o prazo para o Brexit. A saída inglesa da UE ainda é a maior causadora de incerteza no país, com a questão das fronteiras da Irlanda do Norte preocupando políticos e investidores.

Por fim, a Libra Esterlina oscilou bastante esta semana. Em relação ao Real, a Libra abriu a semana cotada a R$ 5,1132. A moeda britânica chegou a cair e se recuperar até a quarta-feira (2/10), quando foi negociada a R$ 5,1163, mas rapidamente voltou a perder força. 

O movimento da Libra foi capitaneado pelas investidas do primeiro-ministro Boris Johnson em sua tentativa de não estender o prazo para o Brexit. Segundo jornais ingleses, o primeiro ministro está pedindo à União Européia que descarte uma nova extensão do Artigo 50 como parte de um novo acordo sobre o Brexit.

Norte irlandeses receiam, contudo, um Brexit sem acordo. A possibilidade de uma nova fronteira com a Irlanda desperta lembranças e temores de um regresso da violência de tempos passados.

De todo modo, o plano de Johnson para a Irlanda do Norte pode não levar a um acordo sobre o Brexit, mas representa uma iniciativa significativa para romper o impasse uma vez que a proposta prevê que a Grã-Bretanha pode assinar acordos comerciais com países como os EUA após o Brexit, mas os produtos não podem entrar na UE via Irlanda do Norte.

Mas na tentativa de angariar apoio ao seu projeto, Johnson fará viagens às capitais da UE para vender seu plano de Brexit, mas sugere que grandes concessões são improváveis. Em suma, parece que o primeiro-ministro não busca diálogo, mas aceitação a sua proposta. 

Nesse contexto, após uma semana bastante puxada para a Libra Esterlina, a moeda se manteve em uma trajetória de depreciação, sendo negociada no patamar de R$ 5,0409 na abertura do pregão de sexta-feira (4). Na semana, a apreciação do Real em relação à moeda britânica é de quase 1,98%.

Veja também a análise para o dólar e o euro.

André Galhardo é economista-chefe da Análise Econômica Consultoria, professor e coordenador universitário nos cursos de Ciências Econômicas. Mestre em Economia Política pela PUC-SP, possui ampla experiência em análise de conjuntura econômica nacional e internacional, com passagens pelo setor público.