O que é um pitch e como fazer uma apresentação de alto impacto

O que é um pitch? Entenda por que é importante saber fazer essa apresentação e como ela auxilia o sucesso da sua empresa.

O que é um pitch: três pessoas sentadas e uma de pé falando com as demais.

Tem dúvidas sobre o que é um pitch? Saiba que esse recurso é necessário para conseguir aporte de capital para sua empresa, viabilizar projetos e garantir a inovação. Afinal, é preciso defender as suas ideias em poucos minutos.

A melhor forma de fazer isso é com o pitch. Por meio dele, é possível apresentar a sua iniciativa para provar que a empreitada é viável. Para isso, é preciso usar recursos didáticos, visuais e objetivos.

Então, que tal saber mais sobre o que é pitch e aprender a elaborá-lo? Leia as informações deste post e entenda melhor.

O que é um pitch?

Um pitch é uma apresentação breve de um produto ou negócio. Ele tem o objetivo de vender determinada ideia para clientes, investidores, parceiros ou sócios.

O propósito é apresentar as informações num período de até 8 minutos, geralmente. Por isso, ele deve ter apenas as informações diferenciadas e essenciais.

Mais do que saber o que é um pitch, é preciso conhecer os critérios obrigatórios na sua apresentação. Entre eles estão:

  1. A oportunidade existente;
  2. O mercado de atuação;
  3. A solução oferecida;
  4. Os diferenciais da iniciativa;
  5. O que sua empresa busca no momento.

Perceba que todas essas respostas devem ser adaptadas para as peculiaridades do seu negócio. De toda forma, o objetivo é mostrar como é sua empresa e qual é seu conhecimento e sua capacidade de execução.

Para que o pitch serve?

Depois de saber o que é pitch, é preciso entender que a palavra inglesa significa “arremesso”. Isso sinaliza bem o que você faz com essa apresentação rápida.

Basicamente, o intuito do pitch  é instigar a curiosidade do investidor. O objetivo é que ele ache a ideia interessante e queira saber mais sobre ela depois. Assim, é possível detalhar todas as informações necessárias.

Apesar disso, é preciso evitar dúvidas. Quando elas existem, causam o efeito contrário, isto é, deixam de gerar curiosidade. O resultado é a dificuldade de fechar negócios, porque os investidores não percebem o valor da sua empreitada.

Vantagens de um pitch

Ao fazer essa apresentação, seu propósito é mostrar que seu projeto vale a pena. Dentro desse conceito, vários são os benefícios de trabalhar com um pitch. Entre os principais estão:

  1. Geração de valor para o negócio;
  2. Conquista de investimentos ou apoio para seus projetos;
  3. Demonstração do seu conhecimento sobre a sua empresa e sua área de atuação;
  4. Possibilidade de demonstrar como alcançar a inovação.

Pontos de atenção de um pitch

Para elaborar esse documento, é preciso entendê-lo de maneira profunda. Mais do que saber o que é um pitch, você precisa implementar algumas boas práticas que ajudarão a atingir seu propósito.

Esses são os pontos de atenção necessários. Afinal, se você não sabe por onde começar, fica difícil atingir o seu objetivo e comprovar por que sua ideia é interessante e útil.

Então, o que fazer? Veja as dicas que ajudarão a ter sucesso.

Seja breve

O ideal é que cada slide represente uma fala de 1 minuto. Assim, o ideal é colocar, no máximo, 10 páginas no pitch, a fim de abranger tudo que é necessário e evitar o tédio do interlocutor.

Nesse processo, lembre-se de resumir o seu projeto em uma frase. É preciso que ela mostre o que seu produto ou serviço traz e como ele é capaz de gerar valor.

Um exemplo é a explicação do iPod: “mil músicas no seu bolso”. Perceba que essa é a mistura de um slogan com uma frase que mostra o que o produto faz.

Defina um objetivo

Para elaborar um pitch, é preciso saber por que você quer criar um. Existem várias possibilidades:

  1. Tornar sua empresa ou seu projeto mais conhecido;
  2. Validar sua ideia de negócio;
  3. Receber aporte de capital para sua empresa.

Além disso, defina quanto você precisa para colocar sua ideia em prática. Essa é a melhor maneira de garantir que o interlocutor entenda o que você busca e adote a ação necessária.

Estude o público para quem apresentará seu pitch

Não existe uma fórmula única ao saber o que é um pitch. Existem diferentes alternativas apresentadas na internet — e você pode se basear nelas, mas é preciso entender que cada situação é diferente.

É preciso estudar o público para saber com quem vai lidar. Por exemplo, falar diretamente com o CEO de uma empresa é diferente de conversar com representantes de uma startup, por exemplo.

Além disso, saiba o que esse público espera. Analise a sua audiência, verifique qual é o conhecimento prévio do assunto e descubra como gerar valor. Afinal, o objetivo é esse.

Defina seu modelo de negócios

Use o Canvas para determinar qual é o modelo de negócios da sua empresa. Para isso, trabalhe os nove quadrantes:

  1. Segmentos de clientes;
  2. Proposta de valor;
  3. Canais;
  4. Relacionamento com clientes;
  5. Fontes de receita;
  6. Recursos principais;
  7. Atividades principais;
  8. Parcerias principais;
  9. Estrutura de custo.

Ao determinar cada um desses aspectos, você tem uma visão mais clara do seu negócio. A partir disso, fica mais fácil elaborar o pitch.

Apresente seus concorrentes

Coloque toda a concorrência sofrida pela sua empresa. Essa indicação traz transparência. Portanto, evite cair na ideia de que esconder essa informação valoriza o seu negócio.

Quando você mostra quem são seus concorrentes, evidencia seu conhecimento sobre o mercado. Ao mesmo tempo, é a chance para mostrar os diferenciais do seu negócio e como ele será capaz de atender a demandas atuais do mercado.

Tenha uma projeção financeira realista

Os investidores querem dados. A ideia é mostrar que sua empresa é capaz de crescer, principalmente por conta da escalabilidade. Por isso, defina quais são as perspectivas financeiras para a empreitada.

Nesse sentido, o pitch deve responder alguns questionamentos:

  1. Tempo e capital necessários para alcançar o ponto de equilíbrio;
  2. Custos envolvidos no negócio;
  3. Faturamento previsto em cinco anos.

Por fim, lembre-se de que vários tipos de perguntas podem ser feitas. Portanto, prepare-se!

Principais tipos de pitch

Apesar da apresentação ter as mesmas características, a verdade é que esse caminho pode ser longo e você tende a precisar de diferentes tipos. É preciso saber o que é um pitch e qual deles é mais adequado para a sua iniciativa. Confira!

One-sentence pitch

Consiste em resumir a sua empresa em apenas uma frase. É a maneira mais breve de descrever o negócio. Por isso, é necessário usar os elementos centrais para mostrar o valor da sua iniciativa. Basicamente, a ideia é indicar:

  1. Nome da empresa;
  2. O que está sendo desenvolvido;
  3. Para qual mercado está direcionado;
  4. Qual problema soluciona;
  5. Qual é o diferencial.

Elevator pitch

É um pitch curto, que dura de 30 segundos a 1 minuto. Também se concentra na proposta de valor, assim como o one-sentence pitch. A diferença é a possibilidade de explicar algum aspecto ou o que se espera da audiência.

Pitch deck

É uma apresentação de slides voltada para apoio à fala. A vantagem é contar com recursos visuais para chamar mais atenção do público-alvo. Aqui, o objetivo é mostrar a identidade do seu negócio, ter criatividade e repassar confiança e profissionalismo.

Assim, o pitch sempre tem o objetivo de mostrar como sua iniciativa gera valor. Porém, cada tipo tem um propósito diferente. Veja:

  1. One-sentence pitch: é indicado para chamar a atenção em um primeiro momento e gerar curiosidade para uma explicação maior;
  2. Elevator pitch: é recomendado para trazer uma ideia geral e explicitar um ponto específico. É usado para mostrar algum aspecto da empreitada;
  3. Pitch deck: é a versão mais completa, usada quando você vai fazer uma apresentação formal. Ainda assim, é breve e objetiva para mostrar como a iniciativa vale a pena. 

Apesar de tudo, é importante saber que o pitch não é o fechamento do contrato, mas sim um diferencial. Ele é bastante usado por grandes investidores, que têm pouco tempo, mas precisam saber se a ideia é interessante e pode ser aprofundada.

Isso é ainda mais importante para investimentos estrangeiros. Assim, você só precisa contar com uma plataforma de transferências internacionais para receber o aporte de capital.

A Remessa Online permite fazer envios e recebimentos de dinheiro no prazo de 1 dia útil e com custo a partir de 1,3%. Além disso, a tarifa bancária pode ser zerada. Basta fazer a simulação para conferir as condições.

Depois de saber o que é um pitch e entender como ele funciona, sua empresa já está preparada para conseguir recursos. É possível obter até investidores estrangeiros para ter mais chance de sucesso com o seu negócio.

Então, que tal saber mais sobre as oportunidades de começar uma empresa? Veja 5 dicas para iniciar um modelo de negócio promissor com uma startup.

Resumindo 

O que é um pitch?

Um pitch é uma apresentação breve de um produto ou negócio. Ele tem o objetivo de vender determinada ideia para clientes, investidores, parceiros ou sócios.

Quais são os tipos de pitch?

1. One-sentence pitch: é indicado para chamar a atenção em um primeiro momento e gerar curiosidade para uma explicação maior;
2. Elevator pitch: é recomendado para trazer uma ideia geral e explicitar um ponto específico. É usado para mostrar algum aspecto da empreitada;
3. Pitch deck: é a versão mais completa, usada quando você vai fazer uma apresentação formal. Ainda assim, é breve e objetiva para mostrar como a iniciativa vale a pena.