4 dicas sobre pagamentos internacionais que você não pode perder

Precisa fazer pagamentos internacionais? Veja neste texto quais cuidados são necessários e as melhores formas de pagamento.

4 dicas sobre pagamentos internacionais

Precisa fazer pagamentos internacionais? Veja neste texto quais cuidados são necessários e as melhores formas de pagamento.

As operações financeiras e pagamentos internacionais estão cada vez mais comuns. Isso significa que o mercado oferece inúmeras possibilidades para realizar esse serviço e é fundamental saber sobre eles para acertar na decisão e pagar taxas justas.

Embora pareça uma escolha simples, os processos são bastante variados, principalmente se tratando de taxas e prazos, que são fatores de grande influência no valor final e planejamento financeiro como um todo.

Se você deseja fazer pagamentos internacionais e tem dúvidas sobre o assunto, não se preocupe! Confira neste post 4 dicas para facilitar esse processo e informações relevantes para ficar por dentro de tudo!

Pagamentos internacionais: serviços cada vez mais necessários

O mundo está cada vez mais conectado e sem fronteiras para as relações entre países, seja para pessoa física ou jurídica. Diante disso, as necessidades de manter contato financeiro no exterior são muitas, abrindo oportunidades e novas possibilidades.

Quem mantém negócios com o exterior precisa receber ou fazer pagamentos internacionais, e devido às oscilações do câmbio, é imprescindível optar por maneiras seguras e econômicas para efetivar as transações.

Além disso, os pagamentos internacionais são inevitáveis para quem precisa lidar com a manutenção de residentes, pagar os estudos no exterior, um imóvel, investimentos, compras e outras situações que estão se tornando habituais para milhares de brasileiros.

4 dicas sobre pagamentos internacionais

O mercado financeiro proporciona várias opções para fazer pagamentos internacionais, desde os mais tradicionais aos modernos. São tantos aspectos e detalhes que prevalece a dúvida: como efetivar a operação de maneira segura?

Veja dicas importantíssimas e os cuidados que deve ter!

1. Avalie o custo total da transferência

Quanto menor forem seus gastos na transação, maior será seu benefício. O problema é que esses custos nem sempre estão claros. Muitas vezes, são realizadas promoções nas quais o valor descontado é embutido na taxa de câmbio, por exemplo.

Para evitar esse problema, fique atento ao tipo de cotação da moeda. Quando for câmbio turismo, saiba que existe uma margem de lucro adicionada ao comercial.

Avalie ainda as tarifas cobradas para a comunicação entre os bancos e aquelas que incidem para receber o pagamento internacional. Ao considerar todas essas quantias, você evita a perda da sua margem de lucro.

2. Considere o tempo de envio

Os provedores de operações internacionais têm tempos de envio diferentes. Veja qual é o prazo informado pelo banco depois do término do processo de documentação, elaboração do contrato de câmbio e aprovação da remessa.

Lembre-se de considerar o fuso horário nesse cálculo. Por exemplo, se a transferência virá de Portugal, saiba que Lisboa tem um adiantamento de quatro horas em relação a São Paulo.

Por isso, uma solicitação de pagamento feita no Brasil ao meio-dia ficará para o dia seguinte. O motivo é o horário de funcionamento dos bancos, que já está encerrado no país europeu.

3. Analise a segurança do pagamento internacional

Qualquer transação implica cuidados extras, já que fraudes, roubos de dados e estelionatos infelizmente podem acontecer. Para evitar, algumas recomendações são sugeridas. Evite:

  • transportar um montante elevado de dinheiro em espécie;
  • negociar com pessoas físicas ou empresas desconhecidas — se for esse o caso, busque recomendações;
  • optar por operadores que oferecem promoções imperdíveis.

De toda forma, é importante obter informações sobre o operador. Tenha certeza de que ele opera de acordo com as regras do Banco Central. Você pode consultar as instituições autorizadas no site.

4. Confira os métodos de pagamentos internacionais

Existem diferentes opções na hora de enviar um valor para o exterior. Para garantir a sua satisfação, analise não somente as taxas cobradas, mas a confiabilidade da instituição e prazos para concluir o processo.

 As principais alternativas são as listadas abaixo.

4.1. Cartões de débito e crédito

São opções que exigem a modalidade internacional. No caso do cartão pré-pago, seu cliente deve inserir um crédito, que servirá como sua forma de pagamento. Assim, você pode utilizar em qualquer estabelecimento que aceite essa modalidade aqui no Brasil.

Os cartões de crédito internacionais também podem ser utilizados para pagamentos no exterior. Entretanto, o valor do IOF sobe para 6,38% e ainda existem as anuidades, que tornam o processo mais caro.

Se a opção for o cartão de crédito, nesse caso, você precisa de um operador. Por exemplo, se for o PayPal, pagará as seguintes taxas:

  • 4,79% + R$ 0,60 por transação para ter acesso ao pagamento em 24 horas;
  • 3,60% + R$ 0,60 por operação para receber em 30 dias.

Ainda pode ser aplicada uma tarifa de 1,92% a cada parcela, caso o pagamento do cliente seja feito a prazo. Você também pode usar a plataforma da Remessa Online, que vamos explicar adiante.

Os pagamentos no PayPal são práticos e concluídos nas seguintes etapas:

  • clique em envio na parte superior da página;
  • clique em Pagamento de produtos e serviços;
  • insira o e-mail e dados do pagamento;
  • clique em Avançar;
  • revise e confirme as informações.

4.2. Transferência bancária e dinheiro

Permite fazer uma integração em tempo real com o banco para o dinheiro cair na sua conta-corrente. Também é possível fazer um pagamento em espécie na agência bancária. 

Nesse caso, o processo funciona da seguinte maneira: o dinheiro é recebido no país de origem, convertido na moeda de destino e enviado para o local de destino por meio da transferência. De modo geral, as informações solicitadas são:

  • nome completo e endereço do destinatário;
  • código swift do banco beneficiário;
  • IBAN, account number, sort-code, routing number etc.

Os custos implicados nessa transação dependem do tipo de operação realizada. Com os bancos, você precisará pagar um spread sobre o câmbio comercial, uma tarifa fixa e o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). Por exemplo, na Caixa, tem uma taxa de 1% sobre o valor da operação, ficando entre 30 e 120 dólares.

No entanto, essa é uma das operações mais caras. Além disso, o processo é burocrático e ainda pode ser aplicada uma taxa adicional de câmbio que oscila entre as instituições.

4.3. Plataformas especializadas

Existem plataformas que facilitam esse processo. É o caso da Remessa Online. Registrada no Bacen, a plataforma permite realizar pagamentos internacionais com segurança e bom custo-benefício. As taxas implicadas são de 0,38% de IOF e 1,30% de custo sobre a cotação comercial do dólar.

Você não precisa apresentar documentos pessoais no Cadastro Simples, apenas o comprovante de origem dos recursos. Para fazer o processo, basta preencher os dados da conta destino.

A tarifa, imposto e cotação serão apresentados na hora. O prazo de transferência é de até um dia útil. Em caso de transferências para o Reino Unido ou para os bancos europeus que aderiram ao SEPA Instant o prazo cai para o mesmo dia.

Com essas dicas, você garante o recebimento do seu pagamento internacional com tranquilidade e eficiência. Ao mesmo tempo, evita pagar muitos custos e preserva a sua remuneração.

Pagamentos internacionais Remessa Online

A Remessa Online oferece transparência e as melhores condições para fazer pagamentos internacionais. Além de pagar mais barato, você terá processos livres de burocracias e concluídos rapidamente.

O cadastro simples é prático e tem um limite de envio considerável, você pode enviar até R$ 37.500 por remessa e R$ 75.000 por ano. Não é necessário apresentar documentos para fazer o cadastro, apenas informações básicas e tudo é gratuito.

Para se cadastrar, acesse o site da Remessa Online e clique em cadastrar, no canto superior direito. Preencha os campos com seu nome completo, e-mail, CPF e crie uma senha. Em 5 minutos tudo vai estar pronto e você poderá fazer as transações internacionais.

São aceitos diversos tipos de pagamentos que tem natureza autorizada pelo Banco Central do Brasil na plataforma digital Remessa Online. Para efetuar o processo é ainda mais simples.

Após estar devidamente cadastrado, selecione a opção pagamentos, informe os dados da transação e do beneficiário. Assim que tudo estiver corretamente preenchido, pague a via TED no prazo estipulado e em até um dia útil, o processo é concluído.

Os benefícios da tecnologia são essenciais para garantir processos eficientes, totalmente seguros e com preço justo. Contar com a plataforma digital é a garantia de que vai economizar, ter comodidade e agilidade.

Como percebeu, ter cuidado na hora de fazer pagamentos internacionais e escolher uma forma confiável e que proporcione eficiência com taxas justas, é essencial para otimizar o seu planejamento financeiro.

Quer saber mais sobre os pagamentos internacionais? Acesse o site da Remessa Online e veja como nosso serviço funciona!

Resumindo

Como fazer pagamentos internacionais

Você deve avaliar o custo total da transferência, considerar o tempo de envio, analisar a segurança da operação e conferir os métodos disponíveis.

Quanto tempo demora uma transferência internacional

Uma transferência bancária internacional pode levar até 3 dias úteis. Na Remessa Online a transferência é realizada em até um dia útil, e se for para o Reino Unido a liquidação acontece no mesmo dia.

O que devemos evitar em pagamentos internacionais?

O transporte de uma quantia grande de dinheiro em espécie, a negociação com pessoas físicas ou jurídicas desconhecidas e a assinatura de contrato com operadores que oferecem promoções imperdíveis.