Trabalho nos EUA para brasileiros: Vistos, Salários e Vagas

saiba a diferença entre dólar comercial, turismo e paralelo

Quem pensa em sair do país, certamente tem os Estados Unidos como principal opção. Neste texto, vamos falar sobre trabalho nos EUA para brasileiros, com vagas, salários e os vistos necessários.

Lembre-se que os Estados Unidos é um dos países que mais recebem imigrantes no mundo. Isso se deve a busca das pessoas pelo “sonho americano”, o que inclui bons salários e melhor qualidade de vida.

Quer saber mais sobre o assunto? Continue a leitura!

Quantos brasileiros vivem nos Estados Unidos?

As oportunidades de trabalho nos EUA para brasileiros são muitas!

Segundo informações do Itamaraty há mais de 1,3 milhões de brasileiros nos Estados Unidos.

Contudo, este número deve ser muito maior se levarmos em conta os imigrantes ilegais.

Os estados em que há maior concentração de brasileiros nos Estados Unidos são: Geórgia, Califórnia, New Jersey, Flórida, Connecticut e Massachusetts.

A maior parte dos brasileiros que migram para os Estados Unidos trabalham em setores como serviços domésticos, turismo e construção civil.

Entretanto, nos últimos anos, constatou-se um aumento no número de brasileiros mais qualificados que migraram para os Estados Unidos tendo como objetivo empreender no país.

Dicas para encontrar um trabalho nos EUA para brasileiros

Dicas para procurar trabalho nos Estados Unidos
Para quem procura trabalho nos Esyados Unidos, é importante estar atento a aspectos como ser fluente em inglês e saber os caminhos para se tornar um imigrante legal

Se você procura trabalho nos EUA para brasileiros é essencial atentar para alguns pontos. Veja algumas dicas que preparamos para você:

1. Tenha fluência em inglês

Tentar a vida nos Estados Unidos sem saber falar inglês é algo realmente muito arriscado, além de ser uma das exigências para retirar o visto de trabalho.

Então, antes de mudar, o mais recomendado é ter pelo menos conhecimentos básicos do idioma.

Ao chegar ao país, certamente, a convivência com os nativos da língua vai ajudar no aprendizado e você pode fazer também cursos específicos para adquirir mais rapidamente a fluência.

Retira-se dessa lista os programas de intercâmbio cultural, onde o estudante vai por um período menor trabalhar e ao mesmo tempo aprender a língua.

2. Seja um imigrante legal

Se você não respeita as políticas de imigração do país, corre o risco de ser deportado à qualquer momento.

Além disso, fica inviabilizado de tirar o Social Security Number (SSN), que é uma identificação necessária para receber pagamentos, adquirir crédito, fazer transações bancárias dentre outras atividades.

O SSN é concedido somente para imigrantes que possuem visto de trabalho.

Sem o visto de trabalho, a possibilidade de você encontrar uma boa vaga também é bastante baixa, pois os imigrantes ilegais trabalham na clandestinidade e, frequentemente, ganham abaixo do que é estabelecido pela lei.

3. Faça um currículo norte-americano

Para conseguir uma colocação de emprego nos Estados Unidos, é ideal preparar um currículo nos moldes norte-americanos, que deve conter:

  • Professional experience (experiência profissional);
  • Qualifications summary (formação acadêmica);
  • Languages and Key skills (idiomas e informática),
  • References (referência).

4. Tenha um perfil no Linkedln

O LinkedIn é uma rede social bastante usada por empresas norte-americanas que disponibilizam vagas de emprego para selecionar candidatos para entrevistas.

Por isso, tenha um perfil completo e atualizado no site e se alguma empresa gostar do seu perfil, a mesma consegue te ajudar com todos os trâmites legais. Também fique atento pois diversas empresas criam processos de recrutamento dentro dessa plataforma.

5. Peça indicação de amigos

Pela comunidade de brasileiros nos Estados Unidos ser grande, você vai encontrar facilidade em fazer amigos no país. Ainda mais com os grupos específicos em redes sociais como o Facebook, por exemplo.

Assim, a partir dessa rede de contatos poderão surgir indicações de trabalho.

6. Faça cursos nos Estados Unidos

Investir em um curso nos Estados Unidos aumentam as chances de conseguir emprego.

Por isso, muitos brasileiros tiram visto de trabalho e estudo para fazer um curso profissionalizante, especialização e mestrado.

Com um diploma norte-americano, certamente ficará mais fácil encontrar trabalho.

7. Considere sub-empregos

Os sub-empregos são aqueles que os norte-americanos não querem preencher e deixam para pessoas sem experiência ou imigrantes, como babá, balconista, faxineiro, ajudantes de obras e outros.

Como geralmente o diploma brasileiro não é válido nos Estados Unidos, se não tiver uma validação, é provável que você não consiga um emprego na sua área de formação.

O processo de validação do diploma é demorado. Enquanto espera, considere um subemprego para adentrar no mercado de trabalho norte-americano.

O salário nos Estados Unidos

Diferente do Brasil que o salário nos Estados Unidos é calculado por hora de trabalho, a média de trabalho é de 34,5 horas por semana e o valor mínimo da hora trabalhada estabelecido por lei é de US$ 7,25.

Assim, os ganhos mensais são de cerca de US$ 1.256, a depender do tipo de emprego que você consiga.

O salário nos EUA é pago de acordo com a quantidade de horas trabalhadas.
O salário nos EUA é pago de acordo com a quantidade de horas trabalhadas.

O valor da hora trabalhada também varia de acordo com o estado. Na Capital, Washington D.C, o mínimo é de US$ 11,50 por hora e na Califórnia, USD 10,50 por hora.

Já cidades como Los Angeles e São Francisco começaram a implementar o mínimo de USD 15.

O custo de vida varia de acordo com o Estado. Estados tidos como os melhores custos de vida são: Texas, Colorado, Washington, Wyoming, Virginia, Delaware, Ohio, Utah e Illinois.

Considera-se que é possível viver no país ganhando uma média de US$ 1 mil a US$ 2 mil por pessoa.

Como conseguir o visto de trabalho nos Estados Unidos

Antes de buscar trabalho nos EUA para brasileiros, você precisa ter seu visto, pois, como falamos anteriormente, o risco de entrar ilegalmente no país são muitos.

Há três tipos de vistos de trabalho norte-americanos.
Há três tipos de vistos de trabalho norte-americanos.

O visto de trabalho temporário é o H. Para ter esse visto, é preciso de uma petição de trabalho (Form I-129) submetida pelo empregador norte-americano, que vai ser aprovado pelo Serviço de Cidadania e Imigração dos Estados Unidos (USCIS).

Os tipos disponíveis de vistos são:

Visto H-1B (ocupação de especialista):

Esse visto é concedido para trabalhadores que pretendem trabalhar em uma função pré-contratada.

Para solicitar esse visto é preciso ter formação universitária concluída ou uma certificação profissional com habilidades diferenciadas.

O empregador que vai dar ao trabalho ao estrangeiro deve apresentar um pedido ao Departamento do Trabalho nos Estados Unidos, onde será necessário constar os termos condições contratuais oferecidas.

O visto H-1B pode durar até três anos, podendo ser estendido, mas não ultrapassando seis anos.

O limite de vistos H-1B oferecidos anualmente é de 65.000.

Os cônjuges e filhos não casados e com menos de 21 anos podem acompanhar o portador do visto H-1B. Para eles será emitido o visto H-4, que não dá permissão para trabalhar.

Visto H-2B (trabalho qualificado e não qualificado)

Este visto é para trabalhador qualificado e não qualificado, sendo concedido para o estrangeiro que pretende fazer um trabalho de natureza sazonal ou temporária, em áreas em que há escassez de mão-de-obra entre os cidadãos norte-americanos e residentes legais.

O empregador precisa requerer junto ao Departamento do Trabalho um certificado que confirme que não há trabalhadores norte-americanos qualificados para essas funções. Por isso, a necessidade de contratação estrangeira.

Após isso, será necessário submeter uma petição junto ao USCIS. O visto H2-b possui duração inicial máxima de 1 ano, mas pode se estender para até 3 anos.

Visto H-3 (estagiários)

O visto H-3 é concedido para estagiários estrangeiros que pretendem ir para os EUA para receber treinamento em qualquer área que não esteja relacionada à graduação ou treinamento acadêmico.

Com esse visto, o estrangeiro não pode ter um emprego produtivo. Outro ponto é que o treinamento não exista no país de origem do solicitante.

Da mesma forma como nos outros vistos, o empregador precisa submeter uma petição junto ao USCIS para que o treinamento seja aprovado.

Vale ressaltar que, para emitir qualquer visto de trabalho para os EUA, é preciso ter fluência em inglês, que será comprovada em entrevistas com a imigração e embaixada.

Para quem pretende empreender nos Estados Unidos há o visto de investidor EB-5. Por meio dele o brasileiro obtém o direito de morar nos Estados Unidos em troca de investir em projetos de empreendedorismo localizado em regiões de alto índice de desemprego.

Formas de conseguir trabalho nos EUA para brasileiros

Se você está em busca de trabalho nos EUA para brasileiros, é provável que esteja se questionando como conseguir o visto de trabalho temporário para os EUA, já que um empregador precisa solicitar ao USCIS a concessão.

Há inúmeras agências de intercâmbios que dispõem de experiências que aliam estudo e trabalho nos Estados Unidos.

Há ainda programas de bolsas e parcerias entre Brasil e Estados Unidos, como o Summer Work Travel (SWT).

Estudantes de MBA no exterior
Procurar uma agência de intercâmbio que facilite o processo de encontrar uma vaga de trabalho é a maneira mais fácil de encontrar trabalho nos EUA para brasileiros.

Outra forma é se candidatar para vagas de trabalhos temporários que aceitam estrangeiros com visto de trabalho. É mais fácil achar essas vagas em cidades em que hajam escassez de mão de obra no setor.

Como falamos anteriormente, é preciso ter um currículo norte-americano para se candidatar à estas vagas.

É vantagem buscar o suporte de agências especializadas?

Sim, se você deseja trabalhar e morar nos Estados Unidos de forma legal, é recomendado buscar o apoio de empresas especializadas. Elas podem oferecer todo o suporte necessário para a sua legalização, pedido de vistos e de busca por uma colocação profissional em território norte-americano.

Falar português pode ser um diferencial na hora de conseguir uma vaga de trabalho?

Sem dúvida, a nossa língua nativa pode ser um diferencial na hora de conseguir o seu emprego, principalmente se a empresa contratante estiver em busca de profissionais com domínio em português. Além disso, falar outros idiomas também pode ser interessante na busca por vagas de emprego.

Quais são as cidades com mais oportunidade de trabalho?

De acordo com matéria publicada pela revista Infomoney algumas cidades americanas oferecem excelentes oportunidades de trabalho, inclusive para quem não possui diploma de graduação em nível superior.  

Em linhas gerais, estas oportunidades variam em todo o país, mas a região centro-oeste oferece as melhores vagas enquanto cidades como Nova York são mais indicadas para quem possui uma formação mais completa.

Neste sentido, Toledo, em Ohio; Lansion, em Michigan e St. Louis, em Missouri, são regiões metropolitanas com oportunidade para quem não tem diploma superior e que pagam salários acima da média. 

Além disso, Austin, Minneapolis, Denver, Raleigh e Oklahoma City são outras opções interessantes para quem busca emprego nos Estados Unidos. 

A dica é: antes de se mudar, faça uma pesquisa de oportunidades, defina o trabalho que você deseja realizar e se planeje com antecedência, evitando assim o risco de ficar sem emprego ou conseguir um emprego que não esteja alinhado com as suas expectativas e formação profissional.

E se eu quiser morar e trabalhar nos Estados Unidos de forma definitiva?

Se sua intenção é mudar definitivamente para os Estados Unidos, é preciso ter cidadania norte-americana ou o Green Card, que é o cartão de residência permanente dos Estados Unidos.

O Green Card é a permissão permanente para trabalhar e morar nos EUA.
O Green Card é a permissão permanente para trabalhar e morar nos EUA.

O Green Card permite que você tenha praticamente os mesmos direitos de um cidadão norte-americano, com a diferença de que não pode ficar mais de um ano ou sucessivos períodos longos fora dos EUA.

O Green Card pode ser conseguido por:

  • Trabalho: se você trabalha à muitos anos em uma empresa norte-americana;
  • Casamento: Se você casar com um cidadão norte-americano, pode fazer o pedido de Green Card;
  • Parentesco: No caso de ter um parente que é cidadão norte-americano, também é possível solicitar o Green Card;
  • Investimento: Se você tiver dinheiro para investir no país, também pode conseguir o Green Card. Esses investimentos se aplicam na abertura de empresas nos EUA e a criação de empregos que fomentem a economia local.

O tempo de espera para conseguir o Green Card varia em uma média de 1 a 5 anos, a depender da situação.

Agora que você já sabe como funciona os trâmites para conseguir trabalho nos EUA para brasileiros, certamente ficará mais fácil reunir tudo que precisa e se planejar para essa experiência única!

Resumindo

Como conseguir um trabalho nos Estados Unidos?

Para conseguir um trabalho nos Estados Unidos, é importante ter fluência em inglês, um currículo focado no mercado norte-americano e contar com visto adequado para poder trabalhar legalmente no país.

Como conseguir um visto de trabalho nos Estados Unidos?

O visto H1-B é voltado para trabalhador especialista, que precisa comprovar formação universitária concluída e já estar recrutado para uma vaga nos Estados Unidos.
O visto H2-B é para trabalhador qualificado e não qualificado. Este precisa ser solicitado ao Departamento de Trabalho dos Estados Unidos, e é voltado para regiões com escassez de mão de obra.
O visto H3-B é para estagiários estrangeiros que pretendem ir para os EUA para receber treinamento em qualquer área que não esteja relacionada à graduação ou treinamento acadêmico

Qual o valor do salário mínimo nos Estados Unidos?

O valor mínimo da hora trabalhada estabelecido por lei é de US$ 7,25. Mas o valor varia de estado para estado. Na Capital, Washington D.C, o mínimo é de US$ 11,50 por hora e na Califórnia, USD 10,50 por hora.