Brasileiros na Europa, como acessar serviços de saúde?

Como brasileiros que vivem na Europa devem proceder durante a quarentena? Neste artigo explicamos como acessar serviços de saúde na Europa durante a pandemia.

Brasileiros que ficaram na Europa durante a quarentena, como fazer para acessar serviços de saúde

Muitos brasileiros que estavam no exterior foram pegos de surpresa pelo surgimento da pandemia do coronavírus. Por exemplo, quem estava em intercâmbio no momento que os países europeus decretaram o lockdown, ou isolamento social compulsório. Isso fez com que muitos tivessem dúvidas a respeito de como conseguir acessar os serviços de saúde europeus caso apresentem algum sintoma. 

Neste artigo vamos explicar como fazer para conseguir atendimento em diferentes serviços de saúde pela Europa e como a plataforma brasileira Remessa Online pode te ajudar a pagar pelas despesas médicas no exterior. 

Enfrentando a pandemia: conheça a sua situação

Cada um dos países europeus tem a sua orientação específica para cidadãos e turistas na hora  proceder em relação à pandemia. Por isso, é fundamental que você entenda que existem diferentes situações e ver em qual você se enquadra:

  • Brasileiros com passaporte europeu: podem utilizar os serviços de saúde do país em que vivem ou que estão. Entretanto, é importante ficar atento porque, em alguns casos, pode ser necessário efetuar o pagamento das despesas médicas;
  • Brasileiros sem passaporte europeu: devem obrigatoriamente ter seguro internacional de viagem. O pagamento pelo atendimento deverá ser feito para o hospital ou clínica e, dependendo do tipo da apólice de seguro, em seguida você deverá solicitar o reembolso junto à seguradora.

Saber em qual delas você se encaixa pode ser fundamental na hora de procurar informações sobre como acessar o serviço de saúde. De toda forma, é essencial permanecer isolado em caso de possíveis sintomas. 

Confira as cláusulas do contrato de seguro viagem

É importante dizer que todos os brasileiros que viajam para a Europa precisam ter, obrigatoriamente, um seguro de viagem internacional. Portanto, se você está no país europeu como turista ou viagem de negócios, e sentir qualquer tipo de sintoma, é importantíssimo que você consulte a sua seguradora e confira o que a empresa cobre exatamente. A cobertura vai depender do tipo de plano contratado, por isso é essencial ler a apólice do seguro antes de contratar um seguro. 

Nem todos os seguros irão cobrir internações, determinados exames ou mesmo deslocamentos, caso isso seja necessário. Isso significa que ler as letras miúdas do contrato e entrar em contato diretamente com a seguradora seja a melhor atitude a tomar.

Algumas seguradoras estão cobrindo todas as despesas médicas, como é o caso da Assist Card, enquanto outras apenas orientam a procurar o serviço de assistência ao segurado em casos de sintomas ou confirmação da infecção pelo COVID-19, como é o caso da Zurich e da Affinity. Isso pode depender do tipo de seguro que você contratou ou mesmo da data em que o seguro foi feito. Por isso, procurar pela sua seguradora é a melhor opção.

Lembrando ainda que os países que fazem parte do Tratado de Schengen exigem a contratação de um seguro viagem com cobertura mínima de €30 mil para despesas médicas e hospitalares.

Estou com sintomas, e agora?

Com a pandemia, cada país Europeu adotou diferentes medidas para fazer com que o coronavírus não se espalhe ainda mais. Por isso, é fundamental que você conheça quais as medidas adotadas no país em que você está. Essa informação pode ser consultada no site do Ministério de Relações Exteriores (Department of Foreign Affairs) ou o Ministério da Saúde (Health Department) do país.

Como a principal orientação é para que as pessoas não saiam de casa, muitos países disponibilizaram uma linha específica para que você entre em contato com os serviços de saúde caso tenha sintomas do coronavírus. Neste caso, o atendente anotará todos os seus dados e enviará uma equipe médica para o local em que você estiver.

Veja a seguir como proceder nos principais países europeus:

  • Alemanha: entre em contato com o serviço médico pelo número 116 117;
  • França: disponibilizou um canal para tirar dúvidas, mas que é em francês – 0 800 130 000. Caso você tenha sintomas, pode ligar para 15, quem possui necessidades especiais pode ligar para 114;
  • Espanha: o número de emergências é o 112;
  • Portugal: o contato é o Serviço Nacional de Saúde, pelo número 808 24 24 24;
  • Itália: o número de contato é o 1500;
  • Reino Unido: o número da emergência médica é o 111.

Caso esteja em algum hostel, hotel ou pousada, entre em contato com a equipe local e informe a sua condição. Eles irão informar os serviços de saúde locais que devem orientar sobre o que fazer. 

Para aquelas pessoas que já moram no país, entrem em contato com os números disponibilizados pelos serviços de saúde, ou com as pessoas que você conhece no país para te auxiliar caso tenha qualquer dificuldade. De toda forma, a melhor maneira de prevenir a propagação do vírus é permanecer em casa, se possível, evitando locais públicos e fechados, além de manter as devidas ações de higiene. 

Pague despesas médicas no exterior pela Remessa Online

Para quem precisar efetuar do Brasil o pagamento de qualquer despesa médica emergencial no exterior, seja ela decorrente da pandemia do coronavírus ou não, poderá fazê-lo utilizando a Remessa Online. Por meio da plataforma é possível pagar a invoice emitida pelo hospital diretamente do Brasil.

Continue acompanhando o blog da Remessa Online e fique por dentro de mais notícias a respeito da pandemia pelo COVID-19.