Como fazer pagamentos de cursos no exterior?

Pagar a matrícula de cursos no exterior como graduação, pós ou MBA e até mesmo de idiomas no exterior é

como pagar curso no exterior usando a Remessa Online

Pagar a matrícula de cursos no exterior como graduação, pós ou MBA e até mesmo de idiomas no exterior é bem fácil. Veja todas as informações necessárias e o passo a passo de como chegar em outro país já com a garantia da escola paga

Nos últimos anos houve um grande aumento no número de brasileiros interessados em fazer cursos no exterior, seja graduação, MBA ou cursos intensivos de idiomas, com o objetivo de vivenciar novas experiências e impulsionar o currículo.

Estudar fora do país proporciona diversos benefícios para qualquer pessoa e é um diferencial enorme, além de conhecer uma nova cultura e pessoas diferentes. Não há dúvidas de que agrega muito tanto para a vida pessoal quanto para a profissional.

Uma das maiores dificuldades durante o processo é saber como fazer o pagamento do curso e escolher a forma mais barata e menos burocrática. Por isso, fizemos este artigo com dicas para ajudar você a economizar!

Qual é a melhor forma de fazer pagamentos de cursos no exterior?

O planejamento financeiro é algo que não pode faltar na realização de um intercâmbio — é importante buscar sempre processos com taxas mais acessíveis. Uma das formas mais simples e baratas é fazer uma transferência internacional para a conta bancária do beneficiário, nesse caso, a escola ou universidade.

Você pode fazer a transferência via instituições financeiras ou correspondentes bancários. É importante você sempre se atentar às taxas e documentos solicitados. As taxas e impostos dos bancos tradicionais costumam ser altos, mas pela Remessa Online, você pode enviar dinheiro para o exterior e pagar menos. Inclusive, pagamentos de cursos de até US$ 10 mil são aprovados automaticamente.

Para começar, todas as operações realizadas pela Remessa Online são autorizadas e seguem as normas do Banco Central do Brasil e a plataforma digital é simples, segura e com serviços eficientes que levam o menor tempo possível para concretizar as transações.

Embora o processo online seja mais vantajoso, existem outras formas de pagamento. Conheça algumas delas!

Crédito

Para pagar um curso no exterior com o cartão de crédito é preciso ter um limite alto e usar essa opção exige um planejamento cauteloso e com muita antecedência, pois os juros e taxas são elevados.

É indicado para pessoas que precisam parcelar o valor do intercâmbio, lembrando que sempre é solicitado uma entrada em dinheiro, geralmente fica entre 20 a 40% do valor total do curso. Evidentemente, essa porcentagem pode variar entre as instituições de ensino.

Quem deseja usar o cartão de crédito deve ficar de olho nas taxas de câmbio e também na oferta de promoções e condições especiais oferecidas pelas instituições para parcelamento sem juros.

Débito

O pagamento no débito é similar ao pagamento à vista, se a pessoa tem o valor integral do curso e deseja quitar em parcela única, existem meios diferentes para realizar a transação.

O pagamento à vista pode ser feito por meio de boleto bancário, transferência internacional ou com um cartão de débito no local. É importante ressaltar que os valores estão sujeitos a flutuação da moeda local, logo, é preciso deixar uma margem a mais no orçamento para cobrir essas variáveis.

A vantagem dessa opção é que a pessoa fica livre de possíveis oscilações no câmbio e garante tranquilidade, pois é um item a menos no orçamento para a viagem. Com a certeza que o curso está pago, o estudante terá maior liberdade no orçamento e pode aproveitar mais, de acordo com suas condições. De fato, pagar à vista é uma preocupação a menos.

Financiamento estudantil

O sistema de financiamento estudantil é semelhante a um empréstimo bancário para financiar valores elevados. É um processo que tem grande incidência de juros e taxas, que podem ser aplicados de acordo com cada banco.

Normalmente, para contratar esse serviço é preciso dar uma entrada e o financiamento é realizado após uma análise de crédito feita pela instituição financeira, que responderá se foi ou não aprovado.

Uma vez aprovado, a pessoa pode financiar o curso em até 24 vezes. É uma opção que deve ser avaliada individualmente se é viável ou não. A vantagem é que o limite do cartão de crédito fica disponível e o estudante pode reservar uma quantia maior para usar durante a estadia no país.

A desvantagem são as taxas administrativas e juros, além do câmbio. A pessoa compromete o orçamento por um longo período, o que em determinadas situações, pode comprometer também outros objetivos pessoais.  

Programas de intercâmbio

Existem muitos programas de intercâmbio disponíveis no mercado e são basicamente divididos em duas vertentes — acadêmicos e profissionais. Os acadêmicos são realizados em universidades e instituições de ensino que podem ser cursos de graduação, mestrado e doutorado, idiomas e cursos profissionalizantes.

O intercâmbio profissional permite que a pessoa tenha uma experiência de trabalho remunerado ou não. Cabe ressaltar que devem ser analisadas as regras de cada país para realização de intercâmbios, bem como o tipo correto de visto.

O primeiro passo é saber o que você quer para a carreira, e assim definir o melhor programa de intercâmbio. É preciso definir o objetivo para a experiência e como ela irá agregar. É uma questão de planejamento pessoal, alinhamento das expectativas e dos meios disponíveis.

Custo médio para intercâmbio nos países mais procurados 

O custo médio para um intercâmbio depende de vários fatores, como estilo de vida da pessoa, país e cidade escolhida, tempo de duração, tipo de curso e valor do câmbio da moeda do país em relação ao real — esses são fatores com influência direta no orçamento.

Embora seja difícil mensurar um valor certo, ainda mais devido à grande flutuação do câmbio, é possível ter um custo médio para intercâmbio em cada país. Lembrando que em alguns países é permitido que o estudante trabalhe, o que ajuda muito.

A média de custo em cada país, para cursos de idioma ou profissionalizantes, contando com acomodações mais simples e curta a média duração, sem incluir passagem aérea ficam próximos a:

Quais são os documentos necessários para pagamentos no exterior?

Para fazer pagamentos de até R$ 75.000,00 anuais, você não precisa enviar nenhum documento, basta inserir seus dados pessoais como, nome, CPF e e-mail. Se você precisar fazer pagamentos de valores maiores, serão necessários alguns documentos como:

  1. documento de identidade (cópia de ambos os lados);
  2. comprovante de residência legível de até 90 dia;
  3. declaração e recibo de entrega do Imposto de Renda atualizado;
  4. ficha cadastral assinada digitalmente

Quem vai enviar o dinheiro precisa saber exatamente de todos os documentos, taxas e detalhes do processo. Isso é a garantia que tudo está correto e a experiência será perfeita.

Quais são as informações necessárias para pagar seu curso no exterior?

Para fazer a transferência bancária é necessário ter as seguintes informações:

      1. Nome do beneficiário e país
      2. Dados bancários para pagamento (nome do banco e número da conta)
      3. Código SWIFT/BIC ou ABA Routing Number
      4. Código IBAN

Atenção: Os códigos bancários variam de acordo com o país de destino.
Geralmente, o código IBAN e o código SWIFT são fornecidos pelo próprio banco. Caso não encontre, veja aqui como encontrar o código IBAN ou em como encontrar o SWIFT e para que eles servem.

Como pagar cursos no exterior com a Remessa Online?

Primeiro, é necessário realizar seu cadastro na Remessa Online. Cadastre-se aqui.

Depois, clique em “Novo envio”. Agora, você precisa selecionar o que você quer fazer. Em outros serviços, você encontrará “Pagar curso ou tratamento de saúde”.

Qual o valor total do seu pagamento? Aqui, você precisa inserir o valor total do pagamento do seu curso no exterior, não o valor de envio. Se o valor total do seu curso de graduação for USD 46.000 anuais, insira no campo, como ilustra a imagem abaixo:

Agora você precisa preencher os dados da conta para pagamento. A escola ou universidade deve te informar os dados e se há algum banco intermediário na operação.

Dê um nome para o seu Pagamento de curso no exterior. Por exemplo: Curso de Inglês. Isto facilita os envios recorrentes: caso você precise realizar outro pagamento para a mesma instituição, você não vai precisar preencher todas as informações novamente.

Depois, é preciso apenas enviar a invoice, fatura de pagamento do seu curso no exterior. O seu envio é aprovado em até duas horas. Caso o valor total de pagamento do seu curso seja inferior a US$ 10 mil, a aprovação é automática.

Depois de ter a história aprovada e fazer uma transferência, é necessário realizar o pagamento em reais via TED (transferência eletrônica disponível), e enviar o comprovante de pagamento até às 16h30 do dia da operação.

Após identificação do seu pagamento, o valor estará disponível na conta do beneficiário em até um dias útil.

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato com a gente! Estamos à disposição para te ajudar.