O que é Bootstrapping? Saiba como alavancar a sua startup

por Remessa Online
3 minutos de leitura
O que é bootstrapping: homem no escritório fazendo anotações no caderno

Você sabe o que é bootstrapping? A prática consiste em criar uma empresa sozinho, sem investidores ou sócios. É um processo mais lento, mas que pode trazer bons resultados.

Hoje, o termo se tornou mais amplo e é usado em várias áreas. De toda forma, sempre se refere a um processo executado sem interferência externa.

Como isso se aplica à sua vontade de ingressar no empreendedorismo? De que forma esse conceito pode prejudicar ou ajudar seu negócio? Essas são algumas perguntas que vamos responder neste post. Confira!

O que é bootstrapping?

Atualmente, a explicação sobre o que é bootstrapping é simples: consiste em desenvolver um serviço ou produto com recursos próprios. O empreendedor não tem ajuda externa nem fonte de apoio ou investimento. Por isso, esse termo é considerada uma mentalidade.

O termo surgiu ainda em 1880, na Inglaterra. Na época, era um acessório com uma elevação para calçar botas. Desse contexto, surgiu a expressão “pull oneself up by one’s bootstraps”, ou seja, algo como “puxar-se pelas próprias botas”.

Em 1920, o termo bootstrap passou a indicar uma pessoa que melhora e se esforça por conta própria. A partir disso, começou a ser utilizado no âmbito dos negócios indicando a construção de uma empresa do zero, apenas com as próprias economias.

Para chegar a esse patamar, é preciso usar uma série de ferramentas prontas, por exemplo, pela montagem do Minimum Viable Product (MVP). Ele é um protótipo do item que é testado para ver se o resultado tende a dar certo.

Como o bootstrapping funciona?

A explicação sobre o que é bootstrapping já evidencia como essa prática funciona. A questão é: como se autofinanciar para viabilizar o projeto?

Existem duas principais alternativas:

  1. jornada dupla: você continua empregado em outra empresa e seu negócio é financiado pelo seu salário. Assim, seu foco na empreitada ocorre mais nos feriados, finais de semana, noites e férias;
  2. reserva financeira: você tem um dinheiro guardado e utiliza-o para se sustentar e manter as atividades do negócio. A vantagem é investir todo o seu tempo. O ponto negativo é ter prazo para começar a lucrar para não ter problemas com dívidas.

De toda forma, você tem a possibilidade de colocar sua ideia em prática, conquistar clientes e começar sua empresa do zero.

Quais são as vantagens e as desvantagens?

Apesar de ter seus méritos, também há vários desafios ao optar pelo bootstrapping. Como desvantagem, é preciso citar o fato do empreendedor assumir todo o risco financeiro do negócio.

Com isso, suas finanças pessoais podem ser comprometidas. Outros pontos negativos são:

  1. dificuldade de crescimento devido aos recursos limitados;
  2. prejuízo à qualidade do produto ou serviço a ser ofertado;
  3. problemas para contratar talentos;
  4. restrição à credibilidade da empresa pela falta de investidores;
  5. menor investimento em marketing e divulgação, o que pode fazer a companhia crescer de forma mais lenta.

No entanto, assim como existem pontos de atenção, também há vários aspectos positivos. Um dos principais é que você tem total controle sobre a empresa. Com isso, pode tomar todas as decisões e fazer as experimentações que quiser, sem se preocupar com terceiros.

Toda a organização foca o desenvolvimento e a oferta do produto ou do serviço. Dessa forma, você atua de forma estratégica e deixa de se preocupar com capitalização, especulação, investimentos e mais.

Isso leva a empresa a um crescimento orgânico. Você também tem a chance de se planejar e testar várias ideias. Afinal de contas, há liberdade para experimentar.

O resultado é que sua empresa pode investir naquilo que acha realmente útil. Ao mesmo tempo, a atenção é voltada totalmente ao cliente, o que aumenta a chance de fidelizá-los.

Como fazer bootstrapping?

Uma pesquisa do IBGE mostrou que 6 a cada 10 empresas fecham em até 5 anos de atividade. Um dos motivos para esse resultado é a má gestão financeira.

Ao saber o que é bootstrapping, você precisa entender que deve cuidar ainda mais desse aspecto. Se a atenção com as finanças é importante em qualquer negócio, exige um cuidado maior quando você faz o projeto com seus próprios recursos.

Além de garantir capital para a realização das atividades, também precisa assegurar o dinheiro necessário a sua sobrevivência. Por isso, para implementar o bootstrapping, é preciso colocar em prática algumas dicas.

Veja quais são as principais para ultrapassar os obstáculos e aumentar a chance de lucro logo nos primeiros meses.

Use o WordPress para o seu site

O WordPress é o Content Management System (CMS) mais usado no mundo, com 37% de participação considerando todos os sites da internet. Ele é uma boa ideia para criar um site, especialmente porque traz vários temas gratuitos ou baratos para sua escolha.

Essa é uma maneira de evitar a contratação de um programador ou desenvolvedor. Assim, conta com ferramentas simples para criar o seu site e economizar.

Evite contratar serviços não essenciais para sua empresa

Seu objetivo principal é reduzir custos, porque precisa otimizar os gastos. Para isso, evite contratar serviços não essenciais, mesmo que eles pareçam interessantes em um primeiro momento.

Avalie as alternativas e tenha foco. Planeje-se e garanta o cumprimento de cada etapa. Assim, sua empresa se torna mais eficiente e você deixa de transferir serviços que podem ser executados sem ajuda de terceiros.

Foque um processo comercial enxuto

Qualquer que seja o meio de captação de clientes, é preciso que a atuação da equipe de vendas seja acertada. Um processo comercial longo tende a perder várias oportunidades.

Por outro lado, quando enxuto, você tem retorno mais rápido e alcança bons resultados. Assim, mais do que saber o que é bootstrapping, você o implementa com eficiência.

Tenha um processo bem desenhado

O processo de vendas bem estruturado otimiza o trabalho da equipe de vendas e gera mais oportunidades. É importante ainda que o marketing esteja alinhado ao comercial para garantir que os interessados se tornem realmente clientes.

Quando o processo é integrado, é possível trabalhar os dois vieses de maneira eficiente. Essa é uma maneira de fazer o marketing gerar oportunidades, o vendedor qualificá-las e os negócios serem fechados.

É claro que em uma empresa em que uma pessoa toca todas as atividades sem ajuda, é ela quem fará todas as atividades. Ainda assim, vale a pena manter o processo bem estruturado para aproveitar ao máximo as oportunidades existentes.

De toda forma, é preciso saber que o bootstrapping foi o método usado por várias empresas gigantes atualmente, como a Microsoft. Por isso, ainda que existam desafios, eles podem ser superados com planejamento e boa vontade.

Uma forma de fazer isso é pela exportação de produtos ou serviços. Quando você vende para o exterior, tem mais chance de aumentar seus ganhos por receber em dólares.

Nesse caso, basta contar com uma plataforma de transferências internacionais, como a Remessa Online. Com ela, você faz envios de dinheiro no prazo de 1 dia útil e com o menor custo do mercado, a partir de 1,3%.

Com isso, consegue expandir sua atuação e alcançar um grande número de clientes. Assim, mais do que saber o que é bootstrapping, você coloca essa ideia em prática.

Então, que tal contar com a melhor plataforma de transferências internacionais? Acesse a Remessa Online, conheça nossos serviços e entenda como você pode beneficiar seu negócio.

Resumindo

O que é um bootstrapping?

É a prática de tocar um negócio ou um projeto com recursos próprios, sem ajuda de terceiros.

O que é bootstrapping no marketing?

O significado é o mesmo do empreendedorismo. O marketing é importante para captar clientes e aumentar a chance de fidelizá-los.

Assuntos relacionados