Quanto vale um milhão de visualizações no YouTube?

Quer saber quanto vale um milhão de visualizações no YouTube? Neste artigo, você vai entender melhor como funciona essa contagem. Confira!

Quanto-vale-um-milhão-de-visualizações-no-YouTube

Alguns anos atrás, ser YouTuber era uma grande oportunidade para quem queria ficar famoso e ganhar dinheiro. No entanto, depois que algumas empresas pararam de anunciar na plataforma de vídeos, a história mudou. Hoje, as visualizações no YouTube não oferecem tanto retorno como no passado.

Ainda assim, há muita gente querendo se tornar um novo criador de conteúdo em vídeo. Se você é uma dessas pessoas, precisa saber quanto o Google paga pelas visualizações no YouTube. Neste artigo, vamos contar quanto vale um milhão de visualizações na plataforma de vídeos. Confira!

Quanto ganha um YouTuber?

Essa é uma das perguntas mais pesquisadas no Google. Seja por curiosidade ou por interesse em começar um canal, muitas pessoas querem saber quanto um criador de conteúdo ganha fazendo e publicando vídeos na maior plataforma de conteúdo audiovisual do mundo.

A resposta, porém, não é tão simples assim. Para começar, o criador de vídeos tem duas formas de monetizar seu canal, uma delas é por meio da quantidade de inscritos. A outra é pela quantidade de visualizações em cada vídeo. 

O maior problema que os criadores, que estão começando, enfrentam é que para ter bons ganhos na plataforma é preciso ter muitos seguidores e muitas visualizações em seus vídeos. 

A alternativa, então, é usar o YouTube como um chamariz, atraindo empresas para patrocinar os conteúdos e os criadores. Assim, a marca contrata o criador para fazer um vídeo sobre a empresa, seus produtos ou serviços e paga por esse trabalho. Essa, inclusive, é a principal fonte de renda dos criadores que se destacam na plataforma. 

A seguir, você vai ver quanto que o YouTube paga por cada um milhão de visualizações. Confira!

Quanto os criadores de conteúdo recebem a cada um milhão de visualizações?

Antes de mais nada, é importante entender que não há um valor fixo ou tabelado. Há casos em que o YouTube paga mais por vídeos que têm menos do que aqueles com um milhão de visualizações. Isso porque o valor do clique pode variar de acordo com o conteúdo do vídeo.

Um tema mais popular ou mais fácil de monetizar terá um custo por clique (CPC) maior, pois atrai mais anunciantes. Dessa forma, os temas que são mais procurados, rendem mais, bem como os menos procurados rendem menos.

Vídeos desinteressantes ou que não são bem vistos pelos anunciantes, como fofocas, discursos de ódio, preconceito – que também não fazem parte da política do site – têm um CPC mais baixo.

A época do ano também influencia no CPC. Natal, Black Friday etc., são datas com CPC mais alto. Além disso, o criador de conteúdo precisa saber quanto o YouTube paga por impressões dos vídeos, ou seja, quantas pessoas visualizaram.

Assim como o CPC, o CPM também varia. O produtor de conteúdo deve estar atento para as estatísticas do seu canal para saber quanto o YouTube vai pagar a cada um milhão de visualizações. 

Somado ao CPM, o criador também precisa avaliar a época do ano e o interesse que o conteúdo pode gerar no anunciante. Considerando um CPM alto, em uma data comemorativa e com um tema relevante, o YouTube pode pagar entre US$ 600 e US$ 1.200, podendo ainda ser duas ou três vezes maior. 

Alguns criadores de conteúdo já relataram ter ganho em torno de US$ 2 mil a US$ 4 mil dólares para um milhão de visualizações no YouTube. Se você já é youtuber, leve em consideração que precisará de uma solução para receber dinheiro do exterior que tenha os menores custos e prazos.

Viver exclusivamente dessa renda é algo totalmente incerto, por isso é importante ter outras formas de monetizar o trabalho como criador.