Conheça os principais tipos de intercâmbio existentes

Existem diferentes tipos de intercâmbio, cada um com uma metodologia e voltados para determinados objetivos. Neste post, explicamos quais são

saiba quais sao os tipos de intercambio existentes

Existem diferentes tipos de intercâmbio, cada um com uma metodologia e voltados para determinados objetivos. Neste post, explicamos quais são eles e para quem são indicados. Confira!

Quem pensa em morar fora do Brasil por um tempo, precisa saber que existem diferentes tipos de intercâmbio. Qualquer um deles é uma grande oportunidade para se desenvolver pessoal e profissionalmente. Afinal, você conhecerá outras pessoas e terá vivências diferentes, que ajudarão  a se aperfeiçoar.

Apesar disso, há diferenças entre cada uma das modalidades — e entender as particularidades é a melhor forma de decidir qual das opções a seguir é a mais adequada. Por isso, listamos os principais tipos de intercâmbio neste post. Veja e escolha o seu!

De todos os tipos de intercâmbio, aquele voltado ao aprendizado de idiomas é o mais comum de todos. Geralmente dura entre um e seis meses e proporciona imersão na língua.
De todos os tipos de intercâmbio, aquele voltado ao aprendizado de idiomas é o mais comum de todos. Geralmente dura entre um e seis meses e proporciona imersão na língua.

High school

É realizado durante o Ensino Médio e é mais comum nos Estados Unidos, apesar de também ser praticado em outros países. A ideia é que o adolescente passe um ano da escola em outro país e esse período é validado no Brasil.

Apesar do mais comum ser o prazo de 1 ano, há intercâmbios mais curtos, de um, três ou seis meses. Tudo depende do pacote selecionado. Nesse período, o aluno fica na casa de uma família escolhida pela agência. Os pais concordam com a situação e quem recebe o estudante é responsável por ele durante o tempo em que ele ficar fora do país.

Para participar do high school, é necessário ter entre 14 e 19 anos. Os embarques acontecem entre julho e agosto, e entre janeiro e fevereiro, de acordo com o sistema de ensino do país. Os valores dependem do local de destino. Nos Estados Unidos, por exemplo, custam próximo de 10 mil dólares por ano, enquanto na Suíça fica 96 mil francos suíços — equivalente a quase R$ 300 mil.

Au pair

É um tipo de intercâmbio diferente, em que você viaja para trabalhar e estudar. Por isso, tem duração de 1 ano, geralmente. Durante esse tempo, mora com uma família, cuida das crianças e organiza a casa — essa é a sua função.

Em contrapartida, recebe um salário, que pode ser usado para fazer um curso. Tem ampla imersão e permite aprofundar seu conhecimento no idioma. Outro benefício é o custo do intercâmbio, que é bastante barato.

Você tem a responsabilidade de arcar com visto, passagens e documentação. Além disso, precisa pagar uma taxa para a agência. A hospedagem é gratuita e outras despesas são pagas com a remuneração.

Para participar do au pair, você precisa ter entre 18 e 30 anos, carteira de motorista e Ensino Médio completo. Em alguns casos, é preciso comprovar experiência com crianças.

A rotina de trabalho varia conforme o país. Nos Estados Unidos, por exemplo, é de 45 horas semanais. O contrato pode ser prorrogado por mais um ano e o custo anual é de cerca de R$ 1.600.

Intercâmbio para estudo de idiomas

Nesse caso, o foco é o aprendizado de uma língua. É um dos tipos de intercâmbio que costuma ser mais curto e tem como característica a imersão na cultura local, com aulas diárias e atividades vivenciais. Assim, você sabe aplicar o idioma em situações cotidianas.

A duração média do intercâmbio é de aproximadamente um mês, mas pode levar mais tempo. Tudo depende do seu nível de conhecimento e o pacote contratado. 

O preço varia bastante, mas costuma ser de aproximadamente R$ 6 mil, com todas as despesas incluídas. Caso você tenha um nível avançado do idioma, pode fazer um intercâmbio integrado, que é vinculado a uma instituição de Ensino Superior.

Graduação

É um dos tipos de intercâmbio mais comuns, no qual você estuda fora do Brasil enquanto ainda faz a graduação. É chamado de sanduíche e costuma durar 1 ano. Nesse prazo, estuda em outra universidade e faz matérias relacionadas ao seu curso. Junto a isso, aperfeiçoa o idioma local.

Para participar, é preciso ter determinado nível de proficiência. Em alguns casos, a instituição oferece um curso intensivo no idioma para o estudante aprender mais.

Uma desvantagem é o custo, que é mais alto que outras opções. Isso ocorre pela duração maior e pelo custo das matrículas na faculdade. Por outro lado, o principal benefício é oferecer um novo ponto de vista ao graduando, que pode se tornar um profissional melhor.

A imersão cultural e linguística proporcionada por um intercâmbio é uma experiência única e que abre portas profissionais.
A imersão cultural e linguística proporcionada por um intercâmbio é uma experiência única e que abre portas profissionais.

Especialização

Depois da graduação, você pode fazer uma pós em outro país. Esse é um dos tipos de intercâmbio mais interessantes para gerar valor ao profissional e facilitar a busca de uma nova colocação. A especialização pode ser: residência médica ou em saúde, mestrado, doutorado, PhD ou fellowship.

A duração varia com o curso escolhido e o programa em que ingressou. Pode demorar seis meses ou dois anos. Em alguns casos, há oferta de bolsas de estudos para estrangeiros.

Um exemplo comum é o mestrado e o doutorado sanduíche, em que o estudante começa a pesquisa no Brasil e faz parte dela em outro país. O MBA é mais uma alternativa. 

O valor varia conforme o país, a duração e o curso escolhido. No entanto, prepare-se para desembolsar perto de R$ 5 mil.

Intercâmbio com trabalho voluntário

Esse tipo de intercâmbio é mais comum e funciona como uma troca. Você vai para o país a custo mais baixo e realiza uma ação social em contrapartida. Entre os benefícios estão a obtenção de moradia, transporte e alimentação grátis.

O principal benefício dessa modalidade é a experiência cultural, que agrega muito para o lado pessoal. O profissional também é aperfeiçoado, porque seu currículo se torna valorizado. Por isso, é uma chance para economizar e ter uma experiência única.

Os trabalhos dentro dessa categoria são variados. Podem ser com crianças, idosos, pessoas carentes, animais etc. Os destinos comuns são China e África do Sul.

A duração costuma ficar entre um e três meses e você ainda pode estudar um idioma. O custo depende do destino, mas é possível encontrar pacotes a cerca de R$ 3 mil.

Intercâmbio para estudo e trabalho

O último tipo de intercâmbio alia estudo e trabalho. Há várias ofertas nesse sentido, especialmente para países como Nova Zelândia, Austrália, Malta e Irlanda.

A ideia é estudar parte do dia e, no restante do tempo, trabalhar. Você se torna responsável por buscar a vaga de emprego. Em alguns países, como na Nova Zelândia, é possível aumentar a carga horária nas férias para tempo integral.

Para participar, é preciso apresentar fluência no idioma — geralmente, inglês. O custo varia conforme o pacote escolhido e o destino. É comum conseguir se manter com o valor recebido como remuneração.

Assim, fica claro que existem vários tipos de intercâmbio e que você pode escolher qualquer um deles, basta verificar sua situação atual. Também é possível conferir sua situação financeira e se planejar para fazer a viagem ao exterior. Assim, são evitados imprevistos durante o período em que ficar fora.

Quer fazer um intercâmbio economizando ao máximo? Uma das melhores maneiras é fechar o pacote de estudos diretamente com a escola escolhida no exterior e enviar o dinheiro através de transferência internacional, sem os serviços de uma empresa de intercâmbio. Usar a plataforma da Remessa Online é a melhor opção, pois ela cobra o menor custo de envio do mercado, apenas 1,3%.

Quer saber mais sobre como organizar as finanças? Aprenda como economizar dinheiro para fazer o intercâmbio dos seus sonhos.