Eurotrip: o que você precisa saber para fazer sua viagem dos sonhos

por Remessa Online
3 minutos de leitura
Eurotrip: pessoas viajando pela Europa

Neste artigo apresentamos várias dicas para você planejar a sua Eurotrip: como pagar passagens e hospedagens mais barato, como planejar sua viagem e como economizar na hora de levar dinheiro.

Conhecer a Europa é, certamente, o sonho de muitas das pessoas que apreciam viagens, desejam aprimorar um idioma ou entrar em contato com uma nova cultura. O continente reúne as belezas de diversos países — cheios de tradições e histórias.

É quase impossível planejar uma viagem como essa e visitar apenas um país europeu. Por isso, a Eurotrip é indicada para que o viajante tenha a oportunidade de explorar mais regiões e voltar com a bagagem repleta de boas memórias.

Existem dois tipos principais de Eurotrip — o convencional e o mochilão — e neste post vamos ajudar você a definir o tipo de viagem que mais agrada ao seu estilo e ao seu bolso.

Aproveite a leitura para tirar dúvidas sobre roteiros e planejar os custos da viagem!

Entendendo o que é Eurotrip

Eurotrip, que é a junção das palavras euro, do continente europeu e trip, que significa viagem, em inglês. Esse termo dá nome às viagens que os brasileiros fazem para a Europa, seja para um único país, seja para vários deles já que a proximidade de suas fronteiras e sua diversidade cultural são irresistíveis.

O termo, no entanto, não é de uso exclusivo dos brasileiros, viajantes de todo o mundo usam eurotrip para descrever suas viagens, as redes sociais estão repletas de hashtags com esse nome.

Assim, se estiver programando seu próximo destino, pode resumir como “eurotrip” sua viagem para um ou mais países da Europa. 

Como fazer uma Eurotrip?

O planejamento é fundamental em qualquer tipo de viagem, e dependendo da quantidade de dias que você pretende passar em solo europeu, se vai sozinho ou em família, vai mudar as prioridades e cronograma.

Pensando nisso, preparamos uma lista com tudo o que você precisa para começar a planejar sua Eurotrip. Confira!

Definir o tipo de viagem

á na parte prática do planejamento, o primeiro passo consiste em definir,o tipo de viagem, afinal de contas, ele vai influenciar em todas as outras etapas.

Viagem convencional

A viagem convencional é aquela em que você vai usar os recursos tradicionais do viajante, como hotéis agendados, locação de veículos, acomodações, passeios pagos, guia turístico, etc.

Para esse modelo, é possível fazer todo o planejamento por conta própria, ou, comprar um pacote turístico, por exemplo.

Na atualidade, as soluções de turismo estão bem segmentadas e, cada viajante pode escolher e pagar pelos serviços que vai utilizar. Uma viagem com bagagens tem um custo adicional nas companhias aérea, enquanto um mochilão pequeno talvez possa ser despachado como bagagem de mão, por exemplo.

Viagem por mochilão

Enquanto quem viaja no modo convencional busca por hotéis ou pousadas, o mochileiro gosta mesmo é de acampar e não se importa em dividir com outros mochileiros as dependências mais simples de um hostel.

Quem viaja de mochilão está sempre com a bagagem nas costas e tende a migrar mais facilmente de um ponto a outro. Já a viagem comum requer um pouco mais de cuidados, pois é difícil se locomover com as malas muitas vezes.

Pela flexibilidade que o mochilão oferece, muitos viajantes que preferem esse estilo de viagem acabam conhecendo cidades fora do roteiro turístico que tornam a eurotrip ainda mais prazerosa.

Na verdade, as duas formas de viagem são engrandecedoras, e quando se trata da Eurotrip — com um vasto cardápio de 50 países — sair do país de origem já sabendo o que vai encontrar faz grande diferença no sucesso da viagem.

Compra das passagens

Do mar às montanhas, há na Europa roteiros incríveis que você pode explorar. Antes de reservar as hospedagens e comprar as passagens, o ideal é traçar os roteiros para otimizar o deslocamento e equilibrar as despesas.

É comum que os viajantes com destino à Europa cheguem por um país e se despeçam por outro. Mas, atenção: usualmente o valor da passagem de ida e volta para um mesmo país sai mais em conta.

Porém, algumas companhias oferecem um mecanismo de busca “multicidades” que permite alguma flexibilidade dentro de um bom preço. Esse é um custo importante da viagem, portanto, teste todas as possibilidades antes de comprar.

Além disso, em trecho internos, tenha um tempo de segurança para não perder as conexões. O número de voos entre cidades europeias menores costuma ser reduzido, e, não conseguir embarcar a tempo pode significar um dia inteiro de passeios perdidos, novas despesas e chateações.

Roteiro de viagem

roteiro viagem europa - Eurotrip: o que você precisa saber para fazer sua viagem dos sonhos
A primeira coisa a se fazer é traçar o roteiro da viagem

Pesquise geograficamente e monte um roteiro que possibilite fazer deslocamentos práticos, sem perder muito tempo dentro de um avião, trem ou ônibus.

O fator tempo é muito importante aqui, tanto para comprar e fazer reservas mais baratas por causa da antecedência, quanto para organizar seu roteiro.

Quanto mais tempo disponível você tiver, mais fácil será planejar os passeios e experiências, distribuindo os dias para visitar cada país sem tanta pressa e o risco de não ter disponibilidade para algumas visitações restritas.

Mas, se o tempo for curto, ainda assim é possível montar um roteiro incrível para desfrutar das belas paisagens europeias. Seja Norte, Sul, Leste ou Oeste, certamente você encontrará diversos motivos para traçar novos roteiros.

Planejamento financeiro da Eurotrip

Muitas pessoas acreditam que é preciso muito dinheiro para realizar uma Eurotrip. Embora não seja de fato uma viagem sem gastos, é possível economizar boas moedas montando um planejamento financeiro adequado.

Algumas perguntas como “quanto devo juntar em média para esse tipo de viagem?”, “qual moeda levar?”, “como levar dinheiro?” ou “apenas o euro é suficiente?” devem ser respondidas na fase de planejamento.

Controle dos gastos

Chegar ao destino e encontrar dificuldades para fazer compras ou pagar um bilhete de passagem local pela falta da moeda correspondente pode fazer você amargar um prejuízo com as altas taxas de câmbio.

Portanto, depois de elaborado o roteiro, pesquise os destinos, o valor médio cobrado em cada lugar — alimentação, hospedagem, deslocamento e entradas — e qual é a moeda utilizada.

Algumas despesas podem ser adiantadas ainda no Brasil, como é o caso da reserva de uma acomodação por temporada. Aplicativos como o AirBnB permitem que o viajante negocie diretamente com o proprietário do imóvel, e, uma transferência internacional pode selar o contrato de aluguel temporário.

Programação das formas de pagamento que serão utilizadas

A maior parte da Europa tem o euro como moeda, mas no Reino Unido, por exemplo, a libra esterlina é a moeda oficial. Se você for passar mais tempo em países como Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte é preciso, então pensar na reserva de dinheiro em libra.

O ideal é que você saia do Brasil sem muito dinheiro em espécie. É mais seguro ter uma conta internacional e fazer transferências online para ela, gastando de acordo com o que foi planejado — você pode fazer uma previsão e usar uma plataforma Remessa Online que tem boas tarifas e suporte em português, inclusive.

Passagens, deslocamentos e hospedagens

trem europa - Eurotrip: o que você precisa saber para fazer sua viagem dos sonhos

Comprar as passagens aéreas da sua Eurotrip requer paciência para múltiplas pesquisas. Como são muitos os países europeus, você pode pesquisar vários percursos e promoções com datas diferentes e vice-versa.

Anote todas as possibilidades e faça a comparação para aproveitar a oportunidade de pagar um preço justo e acessível. Vale para economizar e também favorecer determinado roteiro com a dica de chegar e sair pelo mesmo país, por exemplo.

Tipos de transporte

E, por falar em roteiro, você sabia que na Eurotrip é possível viajar de trem entre os países? A rapidez e a pontualidade são o ponto alto desse tipo de serviço por lá.

Muitas companhias ferroviárias da Europa, porém, só começam a vender os bilhetes com no mínimo 30 dias de antecedência, o que pode dificultar um pouco a vida do viajante que precisa de confirmações combinadas com outros serviços e agendamentos.

Para comprar passagens com custo acessível (até 70% de desconto), se o roteiro estiver pronto e a viagem confirmada, entre no site das companhias e já deixe o bilhete comprado. Você pode economizar uma boa quantia com essa estratégia usando as alternativas de um Europass.

A mesma estratégia serve para a reserva de hospedagem — faça reservas com antecedência para garantir onde ficar de acordo com as suas preferências. Muitos hotéis europeus são caros, mas se você for mochilar, os hostels e albergues têm preços bem atraentes.

Aluguel de carros

Outra opção de deslocamento em uma Eurotrip que rende ótimas recordações e aventuras é alugar um carro para rodar nas estradas européias.

Em alguns países, é exigido um documento do Departamento de Trânsito brasileiro que certifique que você sabe dirigir, mas, de maneira geral, apenas sua carteira de motorista válida é o suficiente.

A maioria dos carros disponíveis para aluguel já vem com o sistema de navegação simples, ou, mesmo, GPS avançados que vão ajudar a chegar aos seus destinos mais rapidamente.

Aliás, você pode escolher as autoestradas se quiser agilidade, ou, as vias alternativas para passar por cidades pequenas e se encantar ainda mais com a cultura e tradição desses lugares. Já imaginou encontrar um restaurante italiano no meio da Toscana e comer a melhor massa caseira da sua vida? Uma recordação para a vida inteira!

Dicas para aproveitar melhor sua Eurotrip

Para aproveitar ao máximo a estadia e tudo que cada país tem a oferecer, considere alguns fatores importantes, conforme listados a seguir.

Documentação

Além da data do passaporte, que alguns países exigem que tenha validade superior a seis meses até o final da viagem, é preciso atentar-se para outros documentos e, claro, vistos, se necessários.

Reservas de hotel, comprovante de matrícula em alguma Instituição de Ensino para quem vai fazer intercâmbio e a carteira de vacinação em dia com exigências dos países também é muito fundamental. Alguns viajantes podem ser barrados na Alfândega caso não apresentem esses comprovantes.

Também vale imprimir seus comprovantes de passeios já adquiridos. Muitos hotéis têm atendimento 100% digital, mas em cidades menores e até mesmo em alguns passeios, a forma de controle de entrada ainda é bem básico.

Avalie a melhor época para viajar

Esse é um grande dilema dos viajantes, afinal de contas, é preciso conciliar período de férias, escolares ou não, com os valores da alta e baixa temporada, por exemplo.

Depois dessa decisão, ainda é preciso considerar o clima nos países europeus na época da viagem. O inverno em alguns destinos da Europa é bem rigoroso, assim como o verão. Ou seja, temperaturas extremas que influenciam até mesmo se algumas atrações estarão abertas, ou não.

Outro elemento que pode influenciar sua decisão é a existência de eventos típicos. Na Holanda, o parque Keukenhof prepara, anualmente, um tema especial para seus jardins na primavera.

Pesquise os pratos e bebidas típicas

Além de ver os lugares que marcaram muitas histórias da humanidade, os países europeus são recheados de comidas típicas e bebidas com sabores que você precisa experimentar.

Uma boa dica é pesquisar a partir das cidades que você deseja visitar. Algumas comidas são tão importantes para cultura do país, que ganham festivais famosos com muitas atrações.

Faça roteiros alternativos

A história da Europa tem grande impacto no mundo e muitos monumentos conservam essa memória. São museus, igrejas, ruínas e construções que valem a pena visitar — vários com entrada gratuita — para conferir de perto o que se vê nos livros da escola, o que faz da Eurotrip um passeio irresistível.

Além das grandes capitais e cidades famosas, inclua na sua eurotrip outros destinos menos badalados, mas, igualmente cheios de história. Além de terem custos mais baixos, podem servir de base para sua exploração na região. Aqui vão algumas dicas:

  • Furore é uma comuna italiana com fácil acesso a Amalfi, Capri, além de ter um dos Fiordos mais fotografados na Costa Amalfitana;
  • Fougéres na França está bem próximo do Monte Saint Michel, é uma comuna francesa medieval da Bretanha com construções do século XII; 
  • Garmisch-Partenkirchen, na Alemanha, são duas cidades que se uniram e já abrigaram algumas olimpíadas de inverno. Mas, seus encantos não param por aí, já que tem dois centros e muitas atrações para os dias quentes;
  • Cascais, em Portugal, também é um destino que merece fazer parte da sua Eurotrip. O clima praiano, as ruelas cheias de vida e o agito da cidade vão proporcionar ótimos momentos de lazer e diversão.

Aproveite e veja outras sugestões de roteiros incríveis para conhecer no velho continente, em nosso artigo: Tour pela Europa: sugestões de roteiros para sua viagem!

Gostou das dicas? Se você já está pensando na preparação da sua Eurotrip, não se esqueça de investigar sobre eventuais restrições sanitárias e também de planejar o uso das moedas oficiais.

Uma boa opção é usar a transferência internacional, e é possível fazer isso por meio da Remessa online — aqui, você paga apenas 1,3% de spread e 0,38% de IOF.

Resumindo

Qual o melhor roteiro para a Europa?

Não existe um melhor tipo, e sim aquele que corresponde ao seu estilo de vida e expectativa sobre o continente. Escolher a viagem convencional ou o mochilão vai depender desses fatores e da disponibilidade de tempo para a viagem.

Quanto devo levar e qual moeda utilizar?

Você só vai ter essas respostas depois que montar o roteiro e definir quantos dias ficará na Europa e quais os países serão visitados. A maioria dos países europeus tem o euro como moeda oficial, mas alguns utilizam a libra esterlina. O importante é pesquisar a moeda de cada país e contar com um serviço de transferência internacional para garantir uma viagem segura.

Quando fazer as reservas e comprar passagens?

Reservas e compras com antecedência tendem a ser mais baratas, mas, alguns serviços como as passagens de trem só ficam disponíveis 30 dias antes do uso.

Quando escolher a melhor época para viajar?

Considere seu período de disponibilidade, alta e baixa temporada europeia, estação do ano e calendário de eventos do destino escolhido, por exemplo.

Como se organizar financeiramente? Use o serviço de transferência internacional. Saiba o preço do euro e faça uma cotação para ter ideia de quantos serão seus gastos em reais.

Assuntos relacionados