Tudo o que você precisa saber para morar na Alemanha

Já pensou em morar na Alemanha e tem dúvidas do que precisa fazer para alcançar esse objetivo? Explicamos no post quais documentos são necessários, as melhores cidades para viver e por que vale a pena se mudar do Brasil para esse país.

O que você precisa saber para morar na Alemanha

Com a abertura do mercado de trabalho para brasileiros e pessoas de outras nações, é cada vez maior a escolha por morar na Alemanha. Segundo dados da Fundação Bertelsmann, há um déficit significativo de pessoas no país. Tanto é que seriam necessários 266 mil novos imigrantes por ano durante quatro décadas para suprir a demanda por mão de obra e amenizar os efeitos do envelhecimento populacional.

A preferência é por profissionais qualificados. No entanto, o país tem espaço para todos. Somente em 2018, foram concedidos 2.851 vistos de trabalho para brasileiros. Apenas a título de comparação, em 2014, foram 904.

O que atrai os brasileiros que querem viver na Alemanha? Existem muitos fatores, como você vai entender neste artigo. Confira!

Um panorama sobre a Alemanha

Morar na Alemanha é o desejo de milhares de brasileiros que procuram melhores condições de vida. Veja o que fazer para ter essa oportunidade!
A Alemanha é o país mais populoso da União Europeia.

A Alemanha é um país histórico. Sua história começou ainda em 2.300 a.C, quando os povos indo-europeus se estabeleceram ao norte e ao centro do que hoje é definido como suas fronteiras. De lá para cá, a nação mudou muito e hoje é conhecida como uma das mais modernas e pujantes da Europa.

Com mais de 83 milhões de habitantes, está na lista dos mais populosos da União Europeia. O motivo é a migração líquida, ou seja, o número de chegadas frente ao total de saídas. Em 2018, o saldo ficou entre 340 mil e 380 mil pessoas.

A maior cidade é a capital, Berlim. No entanto, existem outras grandes, como Munique, Hamburgo, Colônia e Frankfurt. A gastronomia típica contém muitos pratos com batata e salsicha. Cerveja e vinho são as bebidas preferidas.

Por ter cidades mais cosmopolitas, muitas pessoas também comem refeições tipicamente indianas e orientais. Um dos motivos é o frio, que faz os turcos levaram muitos alimentos para vender na Alemanha em diversos períodos do ano.

Em relação ao mercado de trabalho, há várias oportunidades. O ideal é falar alemão, já que isso ajuda na socialização. No entanto, se você tem inglês, há 70% de chances de conseguir um emprego.

Uma percepção dos brasileiros é que, por lá, é mais fácil comprar um bom carro e uma casa. Isso acontece porque, mesmo com o custo de vida alto, a renda também é. Para morar na Alemanha, custa aproximadamente 700 euros por mês. Por sua vez, o salário mínimo é de 1.498 euros.

Além disso, o país oferece:

  1. infraestrutura para melhorar a qualidade de vida;
  2. segurança pública de alto nível;
  3. preço baixo para usar o sistema de saúde;
  4. sistema de educação pública de qualidade.

Por fim, é importante lembrar de que o idioma oficial é o alemão e a moeda é o euro.

As melhores cidades para morar na Alemanha

Escolher a melhor cidade alemã para morar depende do que você quer. Talvez vá para estudar, quem sabe para trabalhar. Pode ser que prefira um local mais agitado, ou tranquilo. Qualquer que seja a sua opção, o país oferece várias possibilidades.

Nesse processo, é importante verificar as características da região, já que a diversidade cultural é muito grande. Para facilitar, vamos mostrar agora algumas alternativas. Confira!

Munique

É uma das melhores cidades do mundo para viver e os empregos oferecem bons salários. As empresas tendem a ser positivas para trabalhar e há muitas atrações culturais, inclusive, a Oktoberfest.

A capital da Baviera é uma das cidades mais bonitas e tem mais de 1 milhão de habitantes. O transporte público é de qualidade e a vida cultural, bastante agitada.

Por outro lado, o inverno é muito rigoroso e costuma cair bastante neve. Além disso, o custo de vida é alto.

Berlim

Berlim é uma cidade cosmopolita e que recebe uma grande quantidade de estrangeiros para estudar e trabalhar.
Berlim é uma cidade cosmopolita e que recebe uma grande quantidade de estrangeiros para estudar e trabalhar.

É a capital do país, ampla de diversidade cultural e com muitos parques e áreas verdes. Lá, estão localizadas boa parte das empresas multinacionais e grandes companhias. O transporte público é eficiente e a educação é de qualidade, com boas escolas e universidades.

O sistema de saúde é público e bom. Existem muitas startups, que oferecem vagas de forma constante. São oferecidas muitas atrações culturais e a vida noturna é agitada. O custo de vida é mais baixo do que outras capitais europeias e do que Munique e Frankfurt.

Por outro lado, o salário também é menor do que nesses locais. A taxa de desemprego ainda é alta. Portanto, é preciso ter alta qualificação para conseguir uma vaga. Outro ponto negativo é a dificuldade de encontrar imóveis para alugar no centro da cidade.

Colônia

Considerada uma das cidades mais amigáveis para morar na Alemanha, Colônia fica perto da Bélgica e da Holanda e é uma das mais populosas do país. É bastante antiga — tem mais de 2 mil anos.

Sua universidade é uma das maiores e mais antigas na Europa. A qualidade de vida é alta e os moradores costumam sentar à beira do Rio Reno e até fazer passeios durante o verão.

Uma característica positiva da cidade é a animação e a tolerância dos seus habitantes. O custo de vida é mais baixo do que Frankfurt e Munique. O defeito é ter um inverno rigoroso e com dias curtos. 

Hamburgo

A qualidade de vida em Hamburgo é elevada, fazendo com que quem visite a cidade se apaixone por ela e queira morar ali.
A qualidade de vida em Hamburgo é elevada, fazendo com que quem visite a cidade se apaixone por ela e queira morar ali.

Tem mais de 1,7 milhão de habitantes e oferece boa infraestrutura e qualidade de vida. Por isso, está entre as melhores cidades alemãs para morar. Com muitos lagos e canais, a cidade é movimentada e tem um caráter cosmopolita e multicultural.

Por ser portuária, tem um dos maiores PIBs da Alemanha e até da Europa. Como tem o maior porto do país, tem várias ofertas de emprego.

Por outro lado, muitos locais exigem que você fale alemão e isso torna a adaptação mais difícil. O inverno é rigoroso, com muita chuva e dias fechados.

Frankfurt

Contém o centro financeiro da Alemanha e tem características diferentes das outras cidades. Apesar de ter 740 mil habitantes, é uma das poucas com arranha-céus, o que traz uma visão de grande metrópole.

Tem um custo de vida alto. Por isso, muitas pessoas optam por viver longe do centro, já que nesses locais o aluguel é mais baixo. Há muitos empregos, especialmente no setor financeiro. A qualidade de vida é alta e a cidade tem o aeroporto internacional com ligação para vários lugares do mundo.

O aluguel e o custo de vida elevados são os pontos negativos. O inverno rigoroso também é uma dificuldade.

Stuttgart

Tem o principal núcleo automobilístico e industrial da Alemanha. Stuttgart é uma das cidades mais importantes, com sede da Mercedes-Benz, Bosch e Porsche, por exemplo. Com mais de 600 mil habitantes, a taxa de desemprego é baixa.

As vagas são, principalmente, na área de tecnologia e engenharia. Se você fala alemão ou inglês, tem amplas chances de contratação. Os salários também são elevados.

Por outro lado, a população é mais fechada e não tem uma vida social muito agitada. A cidade tem muitos carros. Apesar disso, o transporte público é bastante completo, com trens e ônibus.

Os documentos necessários para morar legalmente na Alemanha

Para morar na Alemanha, você precisa apresentar alguns documentos. Entre eles estão:

  1. passaporte válido;
  2. visto;
  3. contrato de emprego, bolsa de estudos ou extrato bancário que comprove ter dinheiro na conta;
  4. comprovante de renda para ficar no país;
  5. seguro de saúde;
  6. comprovante de endereço.

É importante citar que, até 2021, os brasileiros não precisam de visto, se quiserem ficar até 90 dias na Alemanha. A partir disso, será necessário ter uma autorização de entrada European Travel Information and Authorisation System (ETIAS).

Ele é solicitado online e exige o preenchimento de um formulário. Depois de responder ao questionário, ele será enviado e processado pelo órgão do Espaço Schengen. Com a aprovação, é possível fazer a viagem.

Como o objetivo é morar na Alemanha, é necessário entrar com o pedido de visto, mesmo que seja após ingressar no território. Para isso, é preciso seguir ao Departamento de Estrangeiros da cidade em que se encontra e solicitar o documento, conforme o seu perfil, ou seja, trabalho, estudo, intercâmbio etc.

Uma dica importante para quem pretende trabalhar na Alemanha é usar a internet e plataformas como o LinkedIn para procurar emprego no país antes de viajar para lá. Caso você consiga uma oportunidade de emprego, ficará mais fácil conseguir um visto de trabalho.

Para aqueles que vão estudar na Alemanha, é importante estar em ordem com os documentos da matrícula na universidade ou escola antes de solicitar visto de estudante. Sem um comprovante de que você realmente está matriculado em uma instituição alemã, você não conseguirá o visto.

Em todo esse processo de mudança para a Alemanha, vale a pena contar com um serviço de transferências internacionais, como a Remessa Online. Ele permite fazer e receber pagamentos no exterior ao manter laços com o Brasil devido a emprego, auxílio à renda de familiares e mais. Você também pode usar a plataforma para pagar seu curso na Alemanha e garantir sua matrícula.

Assim, você faz a transferência de que precisa a custo baixo (apenas 1,3% e IOF de 0,38%) e em apenas 1 dia útil. Tudo sem complicações e sem atrapalhar a sua rotina.

Depois de se mudar para o país, você também pode ter direitos de moradores nativos. É só saber como tirar a cidadania alemã. Confira no post!