O que são BDRs e como investir?

Quer saber o que são BDRs? Essa é uma forma de investir em companhias estrangeiras, sem sair da B3. Achou curioso? Saiba mais sobre essa modalidade.

Para entender o que são BDRs, é importante saber que esses títulos são de companhias estrangeiras, mas negociados no exterior. Entenda mais!

Quer saber o que são BDRs? Essa é uma forma de investir em companhias estrangeiras, sem sair da B3. Achou curioso? Saiba mais sobre essa modalidade.

Investir no exterior é uma alternativa segura. Afinal, o dólar costuma estar valorizado em relação ao real, o que significa que não ocorre perda do poder de compra ao fazer algum tipo de aplicação financeira nessa modalidade. Se você também pensa nessa alternativa, precisa saber o que são BDRs.

Esses ativos são negociados e emitidos no Brasil, mas são vinculados às empresas estrangeiras. Achou interessante? Entenda melhor o que eles significam e se vale a pena optar por essa modalidade. Saiba mais.

O que são BDRs?

Brazilian Depositary Receipts são valores mobiliários emitidos no Brasil, mas de empresas do exterior. Eles consistem em uma das maneiras mais fáceis de aplicar dinheiro em outros países, porque não exigem abertura de conta em corretora estrangeira.

Os BDRs sempre têm um ativo como referência. Eles costumam ser ações. Por meio dessa alternativa, as companhias estrangeiras captam recursos no mercado brasileiro, enquanto os investidores podem aplicar seu dinheiro fora do país.

Como funcionam?

Para entender o que são BDRs, é preciso saber que ao investir nesse ativo, ele não ocorre de forma direta em ações de companhias. A título de comparação, os títulos são mais parecidos com os fundos de investimento. Portanto, você não se torna sócio, mas tem direito aos dividendos.

Os títulos são negociados no Brasil, mais especificamente na bolsa de valores, a B3. Por isso, você pode adquirir um ativo diretamente pelo home broker da corretora de valores ou pelo balcão organizado. Outra característica é sua transação ser baseada em reais.

A emissão das BDRs

Com o objetivo de viabilizar a negociação das BDRs, a companhia estrangeira precisa de duas instituições depositárias. Uma deve estar no país de origem da empresa, e outra no Brasil, já que a segunda garantirá a emissão do ativo.

Ao cumprir essa condição, os BDRs são vinculados aos valores mobiliários de origem e podem ser adquiridos. Além disso, as instituições depositárias precisam estar autorizadas pelos órgãos competentes. No caso do Brasil, é necessário ter anuência do Banco Central e da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

O primeiro oferece a autorização para a instituição depositária. Por sua vez, a segunda a habilita a emissão dos BDRs. Ainda é importante saber que os títulos podem ser negociados nos mercados primário ou secundário.

Perceba que, por meio desses títulos, você pode adquirir ativos de empresas gigantes do mercado, como Microsoft, Apple, Coca-Cola, McDonald’s, Nike, HP e outras. Tudo sem sair do Brasil, ou precisar de uma conta em corretora estrangeira.

Quais são os tipos de BDRs?

Existem dois tipos de Brazilian Depositary Receipts, com diferentes níveis. Eles variam de acordo com diferentes variáveis, como:

  1. divulgação de informações;
  2. distribuição, existência e negociação de patrocínio de companhias emissoras.

Os ativos ainda sofrem influência da variação do câmbio e cotações das empresas, mesmo sendo negociados em reais. Entenda quais são as categorias existentes.

BDR Patrocinado

É caracterizado pela necessidade da companhia estrangeira, indicar a intenção de negociar ativos no Brasil a uma instituição depositária. Assim, é feita a contratação do emissor, que fará a expedição ou o cancelamento de acordo com a demanda dos investidores locais no mercado primário.

Para entender o que são BDRs patrocinados, é necessário saber quais são seus níveis:

  1. nível I: são adquiridos para aplicações acima de R$ 1 milhão e por categorias específicas. Dentre elas estão: fundos de investimento, instituições financeiras, consultores de valores mobiliários autorizados pela CVM, administradores de carteira, empregados de empresa patrocinadora ou de companhia integrante do mesmo grupo econômico, e entidades fechadas de previdência complementar;
  2. níveis II e III: exigem que a companhia emissora seja registrada na CVM e tenha autorização para negociar em bolsa ou nos mercados de balcão organizado. A diferença do último nível é sua possibilidade de distribuição pública tanto no Brasil quanto no exterior, de forma simultânea.

Como existe a limitação de valores no nível I, os mais acessíveis são as outras opções.

BDR não patrocinado

Consiste em um programa implementado por uma instituição depositária. Ela é responsável pela emissão dos ativos e não tem um acordo direto com a companhia. A entidade brasileira também divulga no mercado, as informações corporativas e financeiras das ações usadas nos BDRs.

As informações divulgadas pelas organizações dependem das regras do país de origem. A instituição depositária, apenas replica os dados para repassar aos investidores como está a saúde da companhia.

Quais são as vantagens dos ativos BDR?

O principal benefício de apostar nessa modalidade é diversificar sua carteira de investimentos. Como você continua negociando na bolsa brasileira, pode optar por diferentes tipos de ativos, a fim de maximizar a remuneração e minimizar o risco.

Outra vantagem é aplicar em companhias do exterior, com histórico de valorização dos ativos. Desse modo, você protege o seu patrimônio e o consolida com o passar dos anos. Mais do que isso, é preciso considerar ainda:

  1. facilidade das aplicações financeiras, porque todo o investimento é feito no Brasil;
  2. investimento mínimo baixo, já que é possível iniciar com R$ 110, em média.

Como investir em BDRs?

Para aplicar seu dinheiro, é preciso ter conta em uma corretora de valores brasileira. A partir disso, você tem acesso aos BDRs negociados na B3 e pode escolher os mais interessantes para a sua carteira de investimentos.

Atente ainda aos custos da transação. Costuma haver taxas de corretagem e de custódia. Elas variam de uma corretora para outra. Por isso, é importante avaliar a mais benéfica.

Vale a pena optar por esse investimento?

Ao entender o que são BDRs, fica claro que é uma alternativa válida. No entanto, ela implica alguns riscos. Por isso, é mais recomendado para investidores arrojados. Caso você tenha perfil conservador ou moderado, vale a pena optar por aplicações financeiras do exterior.

Aplicar na NYSE e na NASDAQ se torna mais seguro, porque o mercado americano é menos volátil do que o brasileiro e tem histórico de alta. Com isso, você tem mais chance de multiplicar seu dinheiro a partir dos juros compostos.

Para realizar esse investimento, é importante contar com uma plataforma de transferências internacionais, como a Remessa Online. Assim, você realiza a conversão da moeda com custo baixo e envio rápido para a conta da corretora de valores internacional.

Agora que você sabe o que são BDRs, é só começar a investir, de acordo com a sua preferência. Tem dúvidas sobre o que é melhor? Então, veja qual é a melhor opção de investimento: Brazilian Depositary Receipts ou ações no exterior.

Resumindo

O que é uma BDR?

Os Brazilian Depositary Receipts são ativos de empresas estrangeiras negociados na B3, que são lastreados por ações, geralmente.

Como funcionam os BDRs?

Eles são negociados na bolsa de valores e emitidos por uma instituição depositária. Podem ser patrocinados ou não.

O que são ADRS e BDRs?Ambos são similares. A diferença é que os American Depositary Receipts são títulos de empresas estrangeiras negociados na bolsa de Nova York.