6 motivos para fazer intercâmbio na Nova Zelândia

por Remessa Online
3 minutos de leitura
Veja 6 motivos para fazer um intercâmbio na Nova Zelândia

Já pensou em fazer um intercâmbio na Nova Zelândia? Apesar de ser um destino menos tradicional, o país atrai cada vez mais turistas devido à qualidade de vida e às oportunidades de estudo e trabalho.

Situada no sudoeste do Oceano Pacífico, a Nova Zelândia tem uma economia de primeiro mundo. Além disso, a diversificação da cultura, dos costumes e da gastronomia ajuda a viver uma experiência única, que vai acrescentar mais que conhecimentos teóricos. Também vai agregar para a vida.

Então, que tal conhecer melhor a Nova Zelândia e saber por que vale a pena fazer um intercâmbio para esse país? Conheça 6 motivos.

intercambio na nova zelandia 1024x683 - 6 motivos para fazer intercâmbio na Nova Zelândia

Quais são as características da Nova Zelândia?

A Nova Zelândia é um país localizado na Oceania e está a aproximadamente 2 mil quilômetros de distância da Austrália. O país é insular e formado por duas ilhas principais, a do Norte e a do Sul. No entanto, ainda há dezenas de outras partes de terra que o compõem. As principais cidades são:

  1. Auckland: é a sexta maior em território e está no meio de duas baías. É considerada a cidade das velas;
  2. Christchurch: é a mais cultural e parece uma cidade inglesa. Tem mais de 40 galerias de arte, teatros, estúdios de artesanato, cafés, restaurantes e bares;
  3. Queenstown: é o local dos esportes radicais e a melhor em infraestrutura turística — é um dos destaques mundiais, inclusive. Oferece ainda passeios de barco, degustação de vinhos e voos panorâmicos;
  4. Wellington: é a capital. Por isso, abriga o parlamento. Reúne uma grande quantidade de serviços.

Por ter um território mais isolado, tem uma fauna específica, com muitos pássaros. Os nativos são maoris, mas a população também é formada por descendentes de europeus, especialmente britânicos. Em menor quantidade, há asiáticos e polinésios. O inglês é o idioma oficial.

Clima

A temperatura da Nova Zelândia é parecida com a do Brasil. O clima é temperado e o inverno costuma ser brando e úmido, enquanto o verão é seco. A exceção é o Norte, que tem um clima subtropical.

Por estar no hemisfério Sul, o verão vai de dezembro a março, como no Brasil. O período mais chuvoso ocorre entre abril e maio, e o clima muda rapidamente de uma hora para outra.

Em áreas do interior da Ilha Sul, o inverno pode registrar -10ºC, mas isso é raro. Boa parte do ano, o clima é ameno.

Costumes

O clima ensolarado e quente do país são um incentivo à prática de exercícios físicos. Por lá, é muito comum a realização de esportes aquáticos e longas caminhadas ou excursões a pé.

Também foi na Nova Zelândia que os esportes radicais foram criados e ganharam adeptos. Entre eles estão rapel, canionismo, escalada, asa delta, parasailing, surf e outros. 

O povo é bastante educado, receptivo e gentil. É comum ajudarem os turistas ou pessoas que acabaram de chegar. 

6 motivos para fazer intercâmbio na Nova Zelândia - 6 motivos para fazer intercâmbio na Nova Zelândia
Auckland é a maior cidade da Nova Zelândia. No centro da foto você observa a Sky Tower, maior torre do hemisfério sul com 328 metros de altura.

Cultura

A cultura da Nova Zelândia mistura raízes europeias e dos maoris. O estilo de vida é tranquilo e preza o uso do espaço e o aproveitamento máximo dos recursos naturais. O local combina diferentes rituais, etnias e tradições.

Por isso, uma das principais referência dos maoris é o Haka, um tipo de dança de guerra que demonstra orgulho e união. No país ainda há muitos festivais. Alguns deles são:

  • Powerco Taranaki Garden Spectacular, um dos mais antigos festivais de jardins;
  • Nelson Arts Festival, voltado para escrita, teatro e música;
  • Queenstown Winter Festival, direcionado aos esportes.

Gastronomia

A culinária é um ponto alto para quem vai fazer intercâmbio na Nova Zelândia. Entre os pratos, os principais são o fish and chips e os churrascos. Os frutos do mar também fazem parte da rotina. 

Há grande variedade de queijos locais, que combinam bem com a diversidade de vinhos, com produção com uvas pinot noir, sauvignon blanc, bourdeaux e chardonnay. A carne de cordeiro é outro destaque junto com o roast hogget, que é uma carne de ovelha assada no forno com batata, ervilha, abóbora e batata-doce.

Por que fazer um intercâmbio na Nova Zelândia?

Fazer um intercâmbio na Nova Zelândia é mais que aproveitar a cultura, os costumes e a gastronomia locais. Existem outros fatores que justificam essa escolha. Confira quais são eles a seguir.

1. Qualidade do ensino

Quer uma educação consistente e sólida? Opte pelo intercâmbio para a Nova Zelândia. As instituições de ensino são monitoradas pelo governo e seguem o mesmo padrão, porque a regra vale para escolas públicas e privadas. 

As universidades estão na lista das melhores do mundo.  Alguns exemplos são, com as respectivas colocações no ranking de 2019:

  1. The University of Auckland: 88ª posição;
  2. University of Otago: 176º lugar;
  3. Victor University of Wellington: 215ª colocação;
  4. University of Canterbury: 227º lugar.

Na hora de escolher onde vai estudar, vale a pena pesquisar a categoria em que a escola se encaixa. Se for a 1, é voltada para o inglês e permite trabalhar e estudar ou fazer um curso de Ensino Superior. Os destaques são os cursos de Hotelaria e Turismo.

2. Oportunidades de estudo e trabalho

Precisa trabalhar enquanto faz o intercâmbio na Nova Zelândia? Desde janeiro de 2014, isso já é possível!

Se você fizer um curso com duração de 14 semanas ou mais ganha o direito de trabalhar por meio período durante a semana. Nesses casos, é permitido que o estudante trabalhe por 20 horas semanais durante as aulas. 

Nas férias, a jornada pode ser em tempo integral. Para isso, vincule-se a uma escola cadastrada na New Zealand Qualifications Authority e se matricule em um curso de categoria 1.

3. Custo-benefício

Converter o real para a moeda do país, o dólar neozelandês, é um bom negócio. Apesar de ser forte, é inferior ao dólar americano e ao australiano. Isso significa que você tem mais vantagens na hora de fazer a conversão do câmbio.

Outro fator positivo é o valor dos cursos e do custo de vida. Para você ter uma ideia, o salário mínimo para trabalhar no país é de 16,50 dólares neozelandeses por hora

Isso significa que, pela lei, você pode receber até 330 dólares neozelandeses por semana. O custo médio para morar no país é de 250 dólares neozelandeses por semana.

6 motivos para fazer intercâmbio na Nova Zelândia Wellington - 6 motivos para fazer intercâmbio na Nova Zelândia
Wellington é a capital da Nova Zelândia e é considerada uma das grandes cidades mais seguras do mundo.

4. Segurança

Morar na Nova Zelândia é estar um país com cidades seguras e tranquilas. É comum ver pessoas dirigirem de vidros abertos, andarem de bicicleta, correrem no parque à noite etc. Esse é um dos fatores, inclusive, que faz a cidade estar no 3º lugar do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) mundial.

O país ainda adota uma política pacífica, o que o deixa fora da lista de conflitos políticos e religiosos, e ataques terroristas. A população pequena, de aproximadamente 4,7 milhões de pessoas, também contribui.

5. Qualidade de vida

Fazer um intercâmbio para a Nova Zelândia é um convite para aproveitar a natureza. O trabalho costuma iniciar mais cedo, entre 7h e 8h, e o almoço é mais curto, apenas 30 minutos. O objetivo é ter mais tempo ao final do dia para fazer exercícios físicos e curtir com a família.

O país ainda mantém um estilo de vida mais tranquilo, com boa educação, saúde e segurança. Os problemas das grandes cidades ainda não chegaram por lá, como violência excessiva, trânsito engarrafado e alta poluição.

6. Natureza

É o destaque do país e um dos principais motivos para fazer um intercâmbio para a Nova Zelândia. Além das praias e da vegetação, você pode aproveitar a Aurora Australis, a Aurora Boreal do hemisfério sul. O jogo de luzes é único e uma experiência diferenciada.

Você ainda pode fazer trilhas, passear nos parques e ver diferentes animais. Por isso, a natureza é um dos maiores patrimônios do país — e está presente em qualquer uma das cidades.

O que observar antes de fazer intercâmbio na Nova Zelândia?

Antes de embarcar para seu intercâmbio na Nova Zelândia, você deve atentar a três aspectos. O primeiro deles é o visto. Se você ficar até 3 meses por lá, está dispensado dessa obrigatoriedade. Para evitar problemas na chegada, tenha em mãos a passagem de ida e volta, comprovante de renda e passaporte válido.

Caso tenha gostado e queira ficar mais tempo, você pode pedir um novo visto sem sair do país. A mesma ideia é válida se você estudar e, depois, quiser continuar trabalhando. É comum receber um ano de autorização de trabalho depois de concluir os cursos de nível 7 ou acima.

O segundo ponto é a moradia. Existem diferentes possibilidades e você pode escolher qualquer uma das seguintes:

  1. casas de famílias: oferecem quarto individual e refeições, na maior parte das vezes. A taxa de acomodação e seleção é de aproximadamente 250 dólares neozelandeses e o custo por semana fica entre 260 e 350 dólares neozelandeses;
  2. residência estudantil: têm a facilidade de serem perto das escolas e universidades. Há quartos e banheiros individuais e compartilhados. A taxa de acomodação varia de 180 a 250 dólares neozelandeses. É preciso pagar um caução, ou bond, que é devolvido ao final. O valor mensal é de cerca de 290 dólares neozelandeses para quartos individuais e de 180 dólares neozelandeses para coletivos;
  3. hostel: é uma opção mais barata, apesar de oferecer menos privacidade. Para acomodação de curto prazo, fica a partir de 45 dólares neozelandeses por dia e de longo prazo a partir de 190 dólares neozelandeses por semana;
  4. apartamentos: são encontrados mais nos centros das cidades. O estúdio é a opção mais barata. O custo em Auckland fica por volta de 400 dólares neozelandeses por semana mais 150 dólares neozelandeses de contas mensais. Em outras cidades, custa de 20% a 50% disso;
  5. units: são oferecidas pelos moradores de uma casa principal. Costuma ter uma entrada separada e uma parte privada. Custam cerca de 350 dólares neozelandeses por semana e 100 dólares neozelandeses de contas mensais;
  6. townhouses: são casas divididas em apartamentos. Custam de 450 dólares neozelandeses por semana e 100 dólares neozelandeses de contas mensais.

Por fim, avalie as finanças. Além da possibilidade de trabalhar 20 horas por semana recebendo 16,50 dólares neozelandeses por hora, você precisa seguir para o intercâmbio na Nova Zelândia com um valor entre 1.500 e 2.000 dólares neozelandeses.

Caso você queira ampliar seu visto após os estudos, precisa comprovar renda de 1.250 dólares neozelandeses por mês de estada. Assim, evita problemas.

Agora você já sabe que fazer um intercâmbio na Nova Zelândia é um bom negócio e que você pode aproveitar muito sua experiência por lá, certo? Então, aproveite as dicas e continue pesquisando!

Para pagar o seu curso na Nova Zelândia, é provável que você precise realizar uma transferência internacional para o país para garantir sua matrícula. Use a Remessa Online nesse processo e pague o menor custo de envio do mercado, apenas 1,3%. A plataforma é simples de usar e o dinheiro é enviado em até 1 dia útil.

Gostou de saber mais sobre os motivos para fazer intercâmbio na Nova Zelândia e como ter uma experiência nesse país? Siga nossos perfis nas redes sociais e veja outras dicas práticas sobre o assunto! Estamos no Facebook, LinkedIn e Twitter.

Resumindo:

Como é o intercâmbio na Nova Zelândia?

O país é tranquilo e tem alto IDH. Os cursos são de ótima qualidade e há muita qualidade de vida. Além disso, o custo de manutenção é baixo.

Qual o valor do salário mínimo na Nova Zelândia?

É de 16,50 dólares neozelandeses por hora e você pode trabalhar até 20 horas por semana, a depender do curso escolhido.

Qual é a moeda da Nova Zelândia?

É o Dólar Neozelandês, mais barato que o dólar americano e que o dólar australiano.

Precisa de visto para entrar na Nova Zelândia?

Você está dispensado do visto, se quiser ficar até três meses. Caso deseje permanecer por mais tempo, precisa fazer a renovação, mesmo estando lá.

Posso trabalhar e estudar na Nova Zelândia?

Se você se matricular em algum curso que tenha duração mínima de 14 semanas, poderá trabalhar até 20 horas por semana.


Assuntos relacionados