O que é o índice Dow Jones?

Saiba o que é o Índice Dow Jones

Ao contrário do que muta gente pensa, o Índice Dow Jones não é uma bolsa de valores, embora use dados da bolsa para fazer suas previsões. Saiba neste artigo o que é o Índice Dow Jones e do que ele é composto.

Quem está começando a investir ou tem interesse no assunto precisa lidar com uma série de termos e códigos que não são simples de entender. Com isso, é natural que a pessoa tenha receio de investir ou terceirize as suas decisões para o banco ou uma corretora. 

Conhecer os termos é importante para que você saiba exatamente onde está pisando e faça escolhas assertivas. Afinal é o seu dinheiro que está em jogo, não é mesmo? Frequentemente desmistificamos alguns termos aqui no blog e hoje vamos falar sobre o índice Dow Jones. Você sabe o que é? Descubra agora!

Você sabe o que é o índice Dow Jones?

O índice Dow Jones, também conhecido como Dow Jones Industrial Average, está entre os principais indicadores financeiros do mercado de ações norte-americano. Para chegar a um resultado, o índice avalia as trinta grandes ações industriais, que estão registradas na Bolsa de Nova York – onde são negociadas as ações das maiores empresas americanas. 

O índice foi criado em 1896 pelo jornalista Charles Dow com o apoio de seu parceiro de negócios Edward Davis Jones, ambos sócios-fundadores do The Wall Street Journal. Até hoje, o índice influencia investidores do mundo inteiro a analisarem o mercado e o comportamento de preços das ações. 

O Dow Jones fica localizado em Wall Street, cidade de Nova York.
O Dow Jones fica em Wall Street, Nova York. O índice avalia as trinta grandes ações industriais que estão registradas na Bolsa de Nova York .

A Teoria de Dow: o que é e quais são os fundamentos

Um ano após fundar o Dow Jones Industrial Average, Charles Dow criou uma teoria foi batizada de Teoria de Dow. A Teoria prega que existe relação entre as tendências do mercado de ações e outras atividades de negócios.

A Teoria de Dow está fundamentada em 6 princípios básicos. Veja quais são: 

1. Os índices se ajustam em qualquer situação

Segundo a teoria, os índices financeiros consideram fatores do passado, presente e futuro para realizar suas análises. Mesmo que não seja possível prever fatores naturais, que vão prejudicar as empresas, o índice se ajusta rapidamente, considerando essas questões e assimilando seus efeitos sobre os preços. 

2. O mercado tem 3 tendências

A tendência defende que o movimento de preço depende de 3 tipos de tendências, que podem ser comparadas com os movimentos do mar: 

  1. Tendência Primária: é a maré, o maior movimento do mar;
  2. Tendência Secundária: são as ondas, que se formam com a subida ou descida da maré;
  3. Tendência Terciárias: são as marolas, que se formam entre as ondas. 

Com base nessa definição, é possível observar uma tendência que está oscilando, ou seja, subindo e descendo como a maré. Ou quando a maré parou de subir e começou a descer. 

3. A tendência primária é formada por 3 fases

Segundo a teoria, a tendência primária, ou principal, é dividida em três fases: 

  1. Acumulação: melhor momento para comprar ativos, pois o mercado já assimilou as informações ruins. 
  2. Participação Pública: começam a acontecer altas significativas de forma rápida e os investidores começam a comprar o ativo.
  3. Distribuição: os jornais começam a falar sobre os ganhos do ativo na bolsa de valores. Nessa fase, os investidores que entraram na fase de acumulação começam a se desfazer de suas ações. 

4. Os índices e médias devem se confirmar

Os índices complementares devem caminhar juntos com os índices oficiais, confirmando o desempenho dos diferentes grupos de empresas. 

5. O volume deve confirmar a tendência

Na teoria de Dow o volume é um fator secundário. Por isso, “o volume deve expandir ou crescer conforme a mesma direção da tendência principal (primária)”. Porém, hoje em dia, existem outros indicadores que ajudam a determinar a movimentação nos volumes e seus preços. 

6. Uma tendência irá ocorrer enquanto não houverem sinais de reversão

Basicamente, isso quer dizer que enquanto não houver um sinal de queda ou mudança na tendência, seu índice continuará em crescimento ou mantendo seu curso. 

Continue acompanhando o blog Remessa Online para aprofundar seus conhecimentos sobre investimentos e quando precisar enviar dinheiro para o exterior utilize a plataforma da Remessa Online. 

A Remessa Online pratica as tarifas mais baixas do mercado, além de realizar as transações com segurança e rapidez.

Leia também: Investimentos no exterior: Como e onde investir